blog do Roberto Leite

Assuntos de interesses multiplos e atuais.

Verdade na lei

Comprovação da verdade na lei.

Hoje quarta feira 29 de março de 2017, aconteceu em minha vida algo diferente, e para não passar em branco vou escrever a respeito.

Levo o meu filho Roberto para a escola, bem cedo para evitar o pesado trafico que acontece nas horas mais próximas ao horário escolar.

Hoje, não sendo diferente, chegamos à porta da escola bem cedo e como não havia nem uma pessoa ainda estacionei o carro e fiquei conversando com o Roberto, sobre várias coisas, a maioria referente à sua escola.

Em dado momento, eis que surge um cão, de porte médio, uns 30 a 40 quilos, que sempre anda por lá. Deve pertencer a algum lar das vizinhanças, pois, não está magro nem em aparência carente.

Este cão, por não aparente razão decidiu nos dar um show de civilidade, e bem na nossa frente se agachou e executou o ritual nº 2 das suas necessidades fisiológicas cotidianas no meio da rua, um pouco à direita da faixa central. É uma rua de aproximadamente 8 metros de largura, e a arte final ficou exposta ligeiramente à direita da faixa divisória da sinalização horizontal de tráfego.

Com sua obra em exposição plena este artista se retirou deixando lá a evidencia de sua presença nesta manhã.

Em dado momento, com toda a rua vazia e tendo também a disponibilidade das calçadas, um senhor, provavelmente em sua jornada para a labuta, vem andando no centro da rua e por questões de centímetros não estragou com o seu tênis a grande obra do artista canino. 0 interessante é que provavelmente distraído nem se deu conta do quão perto chegou ao seu grande prêmio. A rua então estava se tornando mais movimentada pelos alunos chegando e esperando a abertura dos portões da escola. Vem uma aluna, que com pleno espaço para se locomover pelas calçadas se decide cortar pelo centro da rua e sem perceber a presença da obra no centro da rua pisou parcialmente em um dos lados da maravilha e um pedaço se desprendeu e passou a fazer parte de um de seus tênis.

Logo depois vem um dos ocupantes da rua, um veículo automotor que chegava para deixar mais um aluno.

Este, que com todos os direitos garantidos para o uso da rua, e com real possibilidades para absorver toda aquela obra de arte, passou incólume por cima dela sem nem esbarrar. Alguns alunos deixaram este veículo e imediatamente passaram a atravessar a rua em direção ao cocô que ficou bem atrás do carro. Uma aluna vinha arrumando as suas coisas e deixou cair um pano ou um lenço, bem em cima do cocô.  Assim como este veículo outros foram e vieram, e não tocaram no cocô que estava bem à vista. E o faziam sem perceber a presença inoportuna do legado do cão.

As pessoas, no entanto, continuaram a passar por perto e inúmeras vezes o encontraram em cheio, levando em seus sapatos e tênis os vestígios do crime da destruição da obra de arte. Quando os portões finalmente se abriram a destruição deste legado já estava em bom andamento, quando surgiu uma motocicleta, que tendo toda a rua ao seu dispor, acertou a merda em cheio, terminando assim, a total obliteração do trabalho do cão. Esta obra não foi destruída pelos carros como deveria ter sido, por não ter uma grande escolha em seus movimentos, mas sim pelas pessoas que poderiam facilmente ter evitado o encontro, e finalmente foi obliterada por uma moto que poderia por sua agilidade ter também evitado o encontro fétido desta maravilha matutina.

A lei de Murphy – Se puder dar errado,  vai dar errado.

E para não perder o costume, mais uma do Sponholtz

29 mar 2017 Posted by | CRONICAS, CURIOSIDADES, Uncategorized | Deixe um comentário

Irritação.

Irritação.

Recebi a algum tempo um email de um de meus amigos com a história abaixo.

Não mencionava o autor. Procurei na internet e encontrei várias menções ao mesmo conto, sem nenhuma indicação de sua autoria.

Então por achar relevante o exemplo deste conto estou também publicando em um de meus posts.

O homem que não se irritava

Em cidade interiorana havia um homem que não se irritava e não discutia com ninguém. Sempre encontrava saída cordial, não feria a ninguém, nem se aborrecia com as pessoas.

Morava em modesta pensão, onde era admirado e querido. Para testá-lo, um dia seus companheiros combinaram levá-lo à irritação e à discussão numa determinada noite em que o levariam a um jantar.

Trataram todos os detalhes com a garçonete que seria a responsável por atender a mesa reservada para a ocasião. Assim que iniciou o jantar, como entrada foi servida uma saborosa sopa, que o homem gostava muito.

A garçonete chegou próxima a ele, pela esquerda, e ele, prontamente, levou seu prato para aquele lado, a fim de facilitar a tarefa. Mas ela serviu todos os demais e, quando chegou a vez dele, foi embora para outra mesa.

Ele esperou calmamente e em silêncio, que ela voltasse. Quando ela se aproximou outra vez, agora pela direita, para recolher o prato, ele levou outra vez seu prato na direção da jovem, que novamente se distanciou, ignorando-o.

Após servir todos os demais, passou rente a ele, acintosamente, com a sopeira fumegante, exalando saboroso aroma, como quem havia concluído a tarefa e retornou à cozinha.

Naquele momento não se ouvia qualquer ruído. Todos observavam discretamente, para ver sua reação. Educadamente ele chamou a garçonete, que se voltou, fingindo impaciência e lhe disse:

– O que o senhor deseja?

Ao que ele respondeu, naturalmente:

– A senhora não me serviu a sopa.

Novamente ela retrucou, para provocá-lo, desmentindo-o:

– Servi sim senhor!

Ele olhou para ela, olhou para o prato vazio e limpo e ficou pensativo por alguns segundos. Todos pensaram que ele iria brigar… Suspense e silêncio total.

Mas o homem surpreendeu a todos, ponderando tranquilamente:

– A senhorita serviu sim, mas eu aceito um pouco mais!

Os amigos, frustrados por não conseguir fazê-lo discutir e se irritar com a moça, terminaram o jantar, convencidos de que nada mais faria com que aquele homem perdesse a compostura.

Bom seria se todas as pessoas agissem sempre com discernimento em vez de reagir com irritação e impensadamente. Ao protagonista da nossa singela história, não importava quem estava com a razão, e sim evitar as discussões desgastantes e improdutivas.

Quem age assim sai ganhando sempre, pois não se desgasta com emoções que podem provocar sérios problemas de saúde ou acabar em desgraça. Muitas brigas surgem motivadas por pouca coisa, por coisas tão sem sentido, mas que se avolumam e se inflamam com o calor da discussão. Isso porque algumas pessoas têm a tola pretensão de não levar desaforo para casa, mas acabam levando para a prisão, para o hospital ou para o cemitério. Por isso a importância de aprender a arte de não se irritar, de deixar por menos ou encontrar uma saída inteligente como fez o homem no restaurante.

A pessoa que se irrita aspira o tóxico que exterioriza em volta, e envenena-se a si mesma. Queridos amigos!! Que possamos tirar ensinamentos dessa história. Vamos tentar não nos irritarmos por coisas poucas, vamos fazer esse bem para nosso próprio ser.

Quando alguém quiser lhe irritar não entre em seu jogo, encontre uma saída diferente, façamos como o homem no restaurante, tenhamos serenidade e calma diante das situações.

“ONDE HÁ RESPEITO HÁ PAZ”.

“Para compreender as pessoas devo tentar escutar o que elas não estão dizendo, o que elas talvez nunca venham a dizer.”

John Powell

E finalmente, encontrei um dia a frase que também não conheço o autor, mas vale para finalizar este artigo:

“Guardar raiva a alguém ou alguma coisa, é como beber veneno e esperar que o outro morra”

15 abr 2012 Posted by | ARTIGOS, CURIOSIDADES, exemplos | , , | 1 Comentário

Dedicação exclusiva

Dedicação exclusiva

Meu amigo Carlos Alberto me enviou uma sugestiva foto ilustrando a dedicação

exclusiva do Sir Ney nestes 54 anos de vida pública. Tanta dedicação assim foi o que propiciou o Lula a

classificá-lo como uma pessoa realmente diferente!!!

 

12 mar 2012 Posted by | ANEDOTAS, CURIOSIDADES, POLÍTICA | Deixe um comentário

O PODER DA COMUNICAÇÃO

O PODER DA COMUNICAÇÃO

O ministro da educação Fernando Haddad, de acordo com ele mesmo, fez um ótimo trabalho em sua gestão, trabalho este que vai ser o carro chefe em sua campanha para a prefeitura de São Paulo.

De acordo com ele, antes haviam trevas na maneira do brasileiro se comunicar, e ele trouxe a luz, a compreensão, a igualdade, e nunca na história deste país o brasileiro pode se comunicar tão bem, e sem nenhuma classe de preconceito.

Se por acaso falar um português um pouco fora das regras, não tem importância, pois o importante é se comunicar sem preconceito.

Se na  matemática ele errar por um algarismo ou dois, também não poderá ser criticado pois realmente são algarismos demais para se guardar e um ou dois não podem fazer muita falta.

Para iluminar a sua campanha para a prefeitura, o Fernandinho Beir….. desculpe Haddad, vai expor pela maior cidade do Brasil um dos resultados do sucesso de sua gestão como ministro.

Vejam uma amostra abaixo:

A comunicação está em cima

                                                                                                                                                              

A pamonha foi inventada pelos Árabes?

Esta vitrine espelha perfeitamente a especialidade da loja….

Asfalto cebrado – não entendeu, não fale nada pois pode ser interpretado como Preconceito gramatical

Sem comentários – Pergunte ao Feranando Haddad

Se estiver morto leve à funerária.

Bem, este novo e raro metal é produzido apenas no Brasil

A vaca realmente foi para o brejo……

A nova forma de comunicação para a classe emergente Celular com fio (fio da put….)

por acaso seria mousse ou será pó de rato mesmo?

Será que faltou tinta para escrever “Carta do Amante”?

Novo filme de terror baseado na história do Chuck – Barbie a assassina……

Por favor tenha pena d’eu…..

Não bastasse o “Barbie Kill” agora tem o Baby Kio… Alguma relação?

Nova raça, super brava e perigosa – Muito Rara aliás o único exemplar se encontra por aqui

Nova receita da Vovó – Aproveitem

Nova maneira de escrever “Halls” mais fácil. Gente! nem copiando acertaram. Ninguém mereçe

As fraudas são feitas com semi penas dos semi frangos. Semi Caipiras! por favor.

Novo tipo de material – Tapoé – pode ser que seja uma aglutinação?

Está um pouco difícil de se ler, ou eu entendí errado “Monstruario”? Que monstro…..

Novo cereal – Muito nutritivo – Reparem a originalidade da grafia. Os “N” são lindos

Coitado do Guraná, Agora virou flôr, e de quem? – ora!! do Ziaco evidente…

Você deixaria este empresário “Estalar”algo em seu telhado? Liguem para o Fernando Haddad

Estou Xokado!!!!!!

Escola superior para a dor – exelente iniciativa do governo Lula

A comunicação é imprescindível!!!!

Que maravilha de empreendimento – Vai encarar?

Nem que seja no inferno!!!!!!

Seria a cor do carro ou a cor da inteligência do individuo compreto?

Obstetra? Ginecologista?

Eu tenho a imprenssão que este artista graduou em uma das universidades inauguradas pelo Lula

A minha famlia ficaria feliz em receber açua – Que emoção ver que a nova cartilha do Fernando Haddad está em pleno uso, e que os brasileiros agora estão livres da discriminação gramatical…..

Ficamos auto suficientes em petróleo mas estamos também produzindo “GAZO LINA”.

Sem comentário – Seria discriminação gramatical!!!!!!!!!

Também nós estamos entendendo a nova gramática. Paciência! vai levar algum tempo mas a gente chega lá…

Tempo verbal nem se fala – emoção pura.

Nova maneira de servir comida. Se serve então serve!!!!

Nova comida. Traduzindo: Bancon = Bacon e Ergues = Eggs

O grande comunicador !!!!!!

Imagine porque o Lula fugiu desta escola!!!!!

Sem comentários

Este está bem clássico – A comunicação é imprescindível….

Não reclame se não entender. Vá comprar a nova cartilha da língua portuguesa.

07 dez 2011 Posted by | ABOBRINHAS, ANEDOTAS, CURIOSIDADES, GOVERNO, Humor, POLÍTICA | Deixe um comentário

História curta

Uma história curta

Hoje recebi por email, de minha amiga Pernelle, uma curta historinha, muito sugestiva.

Não trazia o nome do autor, para que se pudesse anotar o devido crédito, não dizia a origem tampouco de tal história.

Mas de qualquer forma vale à pena lê-la, pois o seu final, muito breve e curto é de uma grandeza incrível.

Fiquei contente e recebê-la e estou publicando para que os visitantes também possam desfrutar:

História Curta

 Uma noite, um velho índio falou ao seu neto sobre o combate que
acontece dentro das pessoas.
 Ele disse: – “Há uma batalha entre dois lobos que vivem dentro de todos nós.

 Um é o Lobo Mau: Ele é a raiva, a inveja, o ciúme, a tristeza, o desgosto, a cobiça,
 a arrogância, a pena de si mesmo, a culpa, o ressentimento, a inferioridade,
 o orgulho falso, a superioridade e o ego.

 O outro é o Lobo Bom: – Ele é a alegria, a fraternidade, a paz, a esperança, a serenidade,
a humildade, a bondade, a benevolência, a empatia, a generosidade, a verdade,
 a compaixão e a fé”.

 O neto pensou nessa luta e voltou a perguntar para o avô: – “Vô, qual dos dois lobos

pode vencer esta luta”?

 O velho índio respondeu: – “Aquele lobo que você alimentar melhor”!

28 nov 2011 Posted by | CRONICAS, CURIOSIDADES, exemplos | Deixe um comentário

Pimenta nos olhos…

Pimenta nos olhos…

Hoje encontrei uma notícia no mínimo interessante no Blog do Giulio Sanmartini.

Antes disto vamos a alguns comentários meus:

As pessoas que mais se beneficiaram no governo Lula, isto é fora os apaniguados de plantão, foram justamente azelite como o apedeuta gosta de chamá-las.

São os da classe A, que se beneficiaram enormemente do governo do Lula, as grandes empresas, os grandes bancos (aliás, todos os bancos), as empreiteiras, e os grandes escritórios de publicidade e de advocacia.

São estes mesmos membros da Zelite, que compram e moram nos apartamentos de 700 mil para cima. Como a cobertura de Lula hoje avaliada em uns dois milhões. O preço de compra foi publicado por muito menos, mas somente a reforminha feita com o cartão corporativo ficou em mais de um milhão.

O Lula morou de graça em uma casa do Roberto Teixeira por oito anos

Pesquisando na net, encontrei a casa onde supostamente nasceu o Lula, A casa do Teixeira onde morou de graça, Um apartamento tripex de cobertura no Guarujá que dizem foi comprada da Bancoop, à prestação na planta. Não sei se foi terminado, pois a Bancoop, comandada pelo PT, deu um calote geral em quase todos os compradores de boa fé, e colocou o dinheiro no caixa dois do PT, e o processo está todo enrolado.

De acordo com as notícias este apartamento pronto vale uns dois milhões.

Também tem uma casa, em um condomínio de luxo em Guarujá, onde o Marcio Thomas Bastos tem uma propriedade, e dizem que o Lula se encantou com o lugar e comprou uma também. Não existem provas e pode ser fofoca, mas tem fumaça.

Se por um acaso for verdade, o valor de um imóvel destes é de dois milhões de reais.

E o negócio de casas ou moradias ficou tão enraizado na cabeça do Lula que o principal programa para a eleição da Dilma foi o “Minha casa minha vida”, que está fazendo água rápido, vítima das corrupções que permearam e ainda atropelam o governo do PT.

Foi outra roubada eleitoral do PT.

Porque no começo do post falei na Zelite?

Porque apesar dos grandes benefícios alcançados pelo governo do apedeuta, proximidade com ele é desdenhada pela mesma Zelite.

Morar perto do Lula, que não tem nenhuma classe mesmo, é como ser vizinho do Ronaldinho Gaucho que também não tem nenhuma classe.

A vida dos visinhos vira um inferno.

Agora leiam o post do Giulio:

06/11/2011 por Giulio Sanmartini Deixe um comentário

Ralph J.  Hofmann

Residentes do condomínio onde vive Lula estão desesperados com a idéia de que o ex-presidente deverá estar em residência constante por alguns meses.

O comentário generalizado é que o lugar passou a ser mal freqüentado.

Uma vizinha disse: “Estamos constantemente nos deparando com pessoas sob investigação por crimes, o estacionamento está constantemente lotado de carros recheados de capangas e guarda-costas portando armas automáticas.”

Consta que a cotação dos imóveis nas redondezas caiu em 30%.

06 nov 2011 Posted by | ÉTICA, Cinismo, CURIOSIDADES, GOVERNO, Justiça, POLÍTICA | 1 Comentário

Pagamos por que queremos.

Pagamos porque queremos.

 

Outro dia escrevi um caso de um contador que ganhou na loteria e sem saber aplicar o dinheiro, em apenas pouco mais de um ano gastou tudo.

Isto tem uma explicação muito fácil:

  • Ele não sabia aplicar dinheiro simplesmente porque nuca teve dinheiro para aplicar.

Em 1990, morando ainda nos Estados Unidos, e em viagem de visita ao Brasil, conversei com um cunhado meu, que tinha acabado de comprar uma GM Caravan novinha completa, e movida à gasolina.

Ele estava orgulhoso do carro, na época um dos melhores nacionais, e se dizendo com muita sorte de ter conseguido este modelo a gasolina, porque naquele ano a maioria dos carros queimava Etanol. E quando ele me contou o que havia pagado à vista pelo carro, converti a moeda para dólar, e cheguei à espantosa figura de 55 mil dólares.

Em 1987, eu havia comprado um dos melhores e mais completos dos carros americanos, o Lincoln Continental. Paguei também à vista (Dei outro carro de entrada) por 49 mil dólares.

E como equipamento não havia nem comparação, o Lincoln dava de muito no GM Caravan.

Uma GM como esta na época nos Estados Unidos custava uns 13 mil dólares.

Meu cunhado estava errado? Não, porque era o que havia no Brasil na época e se quisesse um destes teria que pagar. Havia uma demanda reprimida e uma reserva de mercado, que faziam uma tremenda elevação dos preços finais com um lucro extorsivo em cima das mercadorias vendidas.

Agora as coisas mudaram, temos carros importados de montes, uma crescente indústria de montagens no país, os preços melhoram!!!!

Ledo engano, os hábitos estão enraizados dentro dos brasileiros, e as montadoras nacionais e as importadoras cobram preços caríssimos pelos seus produtos e os brasileiros pagam porque dentro deles moram ainda hoje, mais de vinte anos depois os mesmos pensamentos de meu cunhado em 1990.

Fato é que um Fiat Pálio, montado em Belo Horizonte, exportado para a Argentina custa no Brasil R$ 32.000,00 e o mesmo carro vendido na Argentina depois do frete e com os mesmos equipamentos custa R$ 18.000,00.

Será apenas questão de impostos? Não, porque na Argentina os impostos incidentes sobre os automóveis, são um pouco mais baixos sim do que os brasileiros. Mas não muito

  • Brasil = 43%

  • Argentina 35%

  • Diferença = 8%

A real diferença final fica entre o carro fabricado no Brasil e o mesmo carro vendido na Argentina em 42%. Retira-se a diferença tributária, e a diferença de preço fica em 34% em favor dos consumidores argentinos.

O lucro das montadoras no Brasil é o maior do mundo disparado, e sabe por que o governo permite isto? Não Sabe mesmo? Ora o ICMS cobrado na venda do veiculo está exatamente 34% mais caro e vai para o estado onde o carro é vendido.  O IPVA sobre os veiculo, é cobrado em uma porcentagem sobre o valor de venda do produto que é mais ou menos dependendo do estado da federação entre 3% a até 7%, e vai para o município onde o carro é vendido.

Assim os respectivos governos saem ganhando sempre com o estupro dos brasileiros pelas montadoras.

E não fazemos nada.

Recebi outro dia de meu amigo Carlos Alberto um email pro movendo uma campanha para que os brasileiros parassem durante um ano de adquirir carro novo. Um ano completo. E assim os preços dos carros passariam a refletir o verdadeiro valor do bem, e os lucros das montadoras entraria em sincronização com o resto do mundo.

O email cita o Carro da montadora Honda, vendido aqui e o mesmo carro, mais bem equipado vendido no México.

Este exemplo está pior do que o Fiat Pálio

 URGENTE É MUITO SÉRIO

SE FICÁSSEMOS UM ANO SEM COMPRAR CARRO ZERO KM, DUVIDO QUE ESSA POUCA VERGONHA E FALTA DE RESPEITO AOS BRASILEIROS NÃO TOMARIA OUTRO RUMO…

 Honda City brasileiro – COMO É POSSÍVEL?

    Honda City brasileiro – VERGONHA!

   Para os patriotas de plantão!!!!

Vai fundo brasileiro pagador de impostos!!!!

Continuem vendo carnaval, BBB 11, futebol e novela, é o que os políticos querem!!!!!!

 – Honda City brasileiro é lançado no México com preço inicial de R$ 25.800 – Como é possível?

A Honda lança no México o novo City. O sedan brasileiro, produzido na fábrica da Honda localizada em Sumaré – SP chega ao mercado mexicano com apenas duas importantes diferenças: a primeira é a entrega com mais equipamentos desde a versão de entrada e a segunda é o preço equivalente a menos da metade do cobrado no Brasil.

No México, todas as versões são equipadas com freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, airbag duplo, ar condicionado além dos vidros, travas e retrovisores elétricos. O motor é o mesmo que equipa a versão vendida no Brasil, ou seja, um 1.5 litro que entrega 116 cv de potência.

Por lá, a versão de entrada será oferecida por 197 mil pesos mexicanos, o que equivale a cerca de R$ 25.800. No Brasil, o City LX com câmbio manual (versão de entrada) que não conta com freios ABS, tem preço sugerido de R$ 56.210.

Mesmo lembrando que Brasil e México possuem um acordo comercial que isenta a cobrança de impostos de importação, fica a pergunta: Como é possível um carro fabricado no Brasil ser vendido, com lucro, por menos da metade do preço em outro país?

Fonte:  http://carplace.virgula.uol.com.br/honda-city-brasileiro-e-lancado-no-mexico-com-preco-inicial-de-r-25-800-como-e-possivel/

E não é só imposto o lucro exorbitante das montadoras no Brasil, alivia as perdas em outros mercados, os trouxas macaquitos pagam para sustentar a vida na Europa, EUA e Japão, continua tudo igual, somos os colonizados, temos que trabalhar e fechar o bico.

SOMOS OU NÃO PALHAÇOS??????

SOMOS PALHAÇOS!?!?

AINDA TEM DÚVIDAS?!?     

TEM UM JEITO MUITO SIMPLES DE DERRUBAR A LONA DESTE CIRCO.

VAMOS  TODOS FICAR UM ANO SEM COMPRAR CARRO ZERO.

GENTE !  APENAS UM ANO E VAMOS VER O REVERTÉRIO QUE VAI DAR .

VAMOS  DIVULGAR AMPLAMENTE ESTA MENSAGEM  E  ADERIR MACIÇAMENTE    A  ESTA PROPOSTA. 

ESTA VERGONHA SÓ CONTINUARÁ SE O POVO BRASILEIRO QUIZER.

SÓ DEPENDE DE NÓS !!!!!!!!

25 out 2011 Posted by | CURIOSIDADES, GOVERNO, lucros | Deixe um comentário

Reação humana

Reação humana

Nunca se sabe qual vai ser a reação humana em uma situação inesperada.

Eu pessoalmente conheci um indivíduo que ganhou em uma das loterias, Sena, quina, ou outra qualquer, não me recordo qual delas, dois milhões de reais.

Ele era o contador em uma empresa de autopeças.

No dia seguinte, pediu demissão da empresa, comprou um Opala novo, e começou a gastar dinheiro.

Morava na Ceilândia, que era um bairro de classe baixa em Brasília.

Os lotes por lá eram bem pequenos, então ele comprou os vizinhos dos lados, e os da parte de traz.

Reconstruiu a sua casa totalmente e neste empreendimento ele gastou mais do que uma casa custaria no Lago Sul, bairro nobre de Brasília.

Seu sogro era padeiro lá no Piauí. Ele comprou na esquina de sua casa uma padaria e deu de presente para o sogro. Seu irmão gostava de negociar com carros usados, ele comprou um lote com uns oito carros e deu para o irmão de presente.

Em pouco mais de um ano, havia gastado tudo.

A padaria faliu, pois o sogro não sabia administrar, e o lote de carros do irmão também foi para o brejo pela mesma razão.

O sogro voltou para a terra natal falando mal do genro, que lhe havia comprado uma padaria furreca, e que tinha equipamentos velhos e não valia nada.

O irmão se desentendeu com o cara, pois vendeu todos os carros e gastou o dinheiro, sem investir mais nada, e faliu também dizendo que o irmão havia lhe dado de presente um lote de carros sem condições de sobreviver.

A casa que ele construiu não valia quase nada, pois o local da mansão não era apropriado, e não havia quem queria comprar uma casa destas na Ceilândia.

Quebrado, foi tentar o emprego de volta, mas já tinha outro e não se interessaram por alguém que os havia deixado na mão.

Eu não sei o que aconteceu com este rapaz, mas deve ser a pessoa mais triste do mundo, pois teve uma grande chance, perdeu tudo, ajudou quem não merecia, e quem já provou o mundo da boa vida, nunca esquece e fica sonhando sempre com outra chance que não vai acontecer.

Estou relatando isto, pois recebi uma anedota muito boa hoje, mostrando como pode ser uma reação a uma coisa que pode ser feita com bons interesses e ser muito mal interpretada.

Uma carta dirigida à DEUS

Um dia no correio, os carteiros estavam separando as cartas para enviar.
Uma das cartas estava endereçada para DEUS, e um carteiro falou:
– Como vamos mandá-la para o céu?
… – Já sei, vamos abrir a carta e vamos ver se conseguimos ajudar esta pessoa.
A carta era de um menino e na carta estava escrito:
-Senhor Deus, meu pai esta desempregado, sem dinheiro, e tem que sustentar a minha mãe, minha irmã, e eu. As contas estão vencendo… por favor, nos mande mil reais.
Sentindo muita pena, os carteiros fizeram uma vaquinha e arrecadaram oitocentos reais. Não conseguiram mil reais, mas mesmo assim mandaram a carta de volta para o menino, com os oitocentos reais.
Na outra semana, o menino mandou mais uma carta pelo correio:

DEUS
– Muito obrigado Senhor. Rezarei por várias noites lhe agradecendo, só que da próxima vez, mande em cheque porque os filhos da p… desses carteiros já roubaram duzentos reais!

24 out 2011 Posted by | ANEDOTAS, CRONICAS, CURIOSIDADES, Humor | Deixe um comentário

A despedida

A despedida

Recebi por email de minha amiga Pernelle, esta mensagem da ex-esposa de Hugo Chávez.

Pesquisei sobre o assunto para ter a certeza de que a informações recebidas são de fato verdadeiras.

Não encontrei nada em “El Universal” como se refere o Email, mas encontrei em uma revista chilena, uma referência em espanhol desta missiva de despedida precoce.

http://despiertachile.cl/not/469/despedida_de_nancy_iriarte_diaz__su_exesposa__a_hugo_chavez_/

 

Quanto ressentimento por parte de uma pessoa que participou e compartilhou sua vida com alguém.

Impressionante.

 

 

        Hugo, algumas considerações sobre a tua morte que se aproxima:

          Não quero que partas desta vida sem antes nos despedirmos, porque tens feito um mal imenso a muita gente, tens arruinado famílias inteiras, tens obrigado legiões de compatriotas a emigrar para outras terras, tens enlutado um número incontável de lares, aos que achavas que eram teus inimigos os perseguistes sem quartel, os aprisionastes em cubículos indignos até para animais, os insultastes, os humilhastes, os enganastes, não só porque te achavas poderoso, mas também imortal… Porque o fim dos tempos não te alcançaria.

Mas a tua hora chegou, os prazos se esgotaram, o teu contrato chega ao seu fim, teu “ciclo vital” se apaga pouco a pouco e não da melhor maneira; provavelmente morrerás numa cama, rodeado de tua família, assustada, porque vais ter que prestar contas uma vez que das teu último alento, te vás desta vida cheio de angustia e de medo, lá vão estar os padres a quem perseguistes e insultastes, os representantes dessa Igreja que ultrajastes por prazer, claro que te vão dar a extrema unção e os santos óleos, não uma, mas muitas vezes, mas tu e eles sabem que não servirão para nada, mas só para acalmar o pânico a que está presa a tu alma ante o momento que tudo define.

Morres enfermo, padecendo do despejo, das complicações imunológicas, dos terríveis efeitos secundários das curas que prometeram alongar a tua vida, teus órgãos vão se deteriorando, uma a um, tuas faculdades mentais vão perdendo o brilho que as caracterizava, teus líquidos e fluidos são coletados em bolsas plásticas com esse fedor de morte que tanto te repugna.

Diga-me, neste momento, antes que te apliquem uma nova injeção para acalmar as dores insuportáveis de que padeces, vale a pena que me digas que não te possam tirar a dança – ah! – as viagens pelo mundo, os maravilhosos palácios que te receberam, as paradas militares em tua honra, as limusines, os títulos honoríficos, os pisos dos hotéis cinco estrelas, as faustosas cenas de estado… Diga-me agora que vomitas o mingau de abóbora que as enfermeiras te dão na boca, se era sobre isso que se tratava a vida, pois os brilhos e as lantejoulas já não aparecem nos monitores e máquinas de ressuscitação que te rodeiam, as marchas e os aplausos agora são meros bipes e alarmes dos sensores que regulam teus sinais vitais que se tornam mais débeis.

Podes escutar o povo do teu país lá fora do teu quarto?… Deve ser tua imaginação ou os efeitos da morfina, não estás na tua pátria, estás em outro lado, muito distante, entre gente que não conheces… Sim, estás morrendo em teu próprio exílio, entre um bando de moleques a quem confiou entregar teu próprio país, teus últimos momentos serão passados entre cafetões e vigaristas, entre a tua corte de aduladores que só te mostram afeto porque lhes davas dinheiro e poder; todos te olham preocupados e com raiva, nunca deixastes que nenhum deles pudesse ter a oportunidade de te suceder; agora os deixas ao desabrigo e teu país à beira de uma guerra civil… Era isso o que querias? Foi essa a tua missão nesta vida? Esquece-te da quantidade de pobres, agora há mais pobres do que quando chegastes ao poder; esquece-te da justiça e da igualdade quando praticamente lhe entregastes o país a uma força estrangeira que agora teremos de desalojar à força e ao custo de mais vidas.

Tenho a leve impressão que agora sabes que te equivocastes; acreditastes num conto de passagem e te julgastes revolucionário, e por ser revolucionário… imortal; convocastes para o teu lado os mortos, teus heróis, esses fantasmas que também julgavas ter vida, Bolívar, Che Guevara, Fidel, e Marx que nunca conhecestes e que recomendavas a sua leitura… Andar com mortos te levou à magia e aos babalaôs, te metestes a violar sepulturas, e a fazer oferendas a uma corte de demônios e espíritos maus que agora te acompanham… Sentes a presença deles no quarto? Estão vindo te cobrar, recolher a única coisa que deverias valorizar em tua vida e que tão sinistramente atirastes na obscuridade e no mal, a tua alma.

Bem, me despeço; só queria que soubesses que passarás para a história do teu país como um traidor e um covarde, por não teres retificado tua conduta quando pudestes e te deixastes levar por tua soberba, por teus ideais equivocados, por tua ideologia sinistra renunciando aos valores mais apreciados, a tua liberdade e à liberdade dos outros, e a liberdade nos torna mais humanos.

Também no Email que recebi faltou o final que está na publicação chilena:

“El Socialismo solo funciona en dos lugares:

en el Cielo, donde no lo necesitan, y en el Infierno donde ya lo tienen”

Nancy Iriarte Díaz

Que traduzo:

“O socialismo funciona apenas em dois lugares:

No céu onde não se necessita, e no inferno onde é a realidade”

Nancy Iriarte Díaz.

 

09 out 2011 Posted by | ARTIGOS, CURIOSIDADES | Deixe um comentário

Exemplo de vida

Um incrível exemplo de vida.

NA MISSA DAS SEIS HORAS DE UM DOMINGO, NA IGREJA DE S. PAULO APÓSTOLO, EM COPACABANA, AO FINAL DA HOMILIA, O PADRE EUSÉBIO PERGUNTOU AOS FIÉIS:

“QUANTOS DE VOCÊS JÁ CONSEGUIRAM PERDOAR SEUS INIMIGOS?”

 A MAIORIA LEVANTOU A MÃO E ELE, PARA REFORÇAR A VISÃO DO GRUPO, VOLTOU A
REPETIR A MESMA PERGUNTA E ENTÃO TODOS LEVANTARAM A MÃO, MENOS UMA
PEQUENA E FRÁGIL VELHINHA QUE ESTAVA NA SEGUNDA FILEIRA, APOIADA NUMA
ENFERMEIRA PARTICULAR.

– “DONA MARIAZINHA? A SENHORA NÃO ESTÁ DISPOSTA A PERDOAR SEUS
INIMIGOS OU SUAS INIMIGAS?”

– “EU NÃO TENHO INIMIGOS!” RESPONDEU ELA, DOCEMENTE.
 
– “SENHORA MARIAZINHA, ISTO É MUITO RARO!” DISSE O SACERDOTE.

E PERGUNTOU: “QUANTOS ANOS TEM A SENHORA?

E ELA RESPONDEU: “98 ANOS!”

A TURMA PRESENTE NA IGREJA SE LEVANTOU E APLAUDIU A IDOSA, ENTUSIASTICAMENTE.

– “DOCE SENHORA MARIAZINHA, SERÁ QUE PODERIA VIR AQUI À FRENTE E CONTAR PARA TODOS NÓS COMO SE VIVE 98 ANOS E NÃO SE TEM INIMIGOS?”
 
– “COM PRAZER”, DISSE ELA.

AÍ AQUELA GRACINHA DE VELHINHA SE DIRIGIU LENTAMENTE AO ALTAR,
AMPARADA PELA SUA ACOMPANHANTE E OCUPOU O PÚLPITO. VIROU-SE DE FRENTE PARA OS FIÉIS, AJUSTOU O MICROFONE COM SUAS MÃOZINHAS TRÊMULAS E ENTÃO DISSE EM TOM SOLENE, OLHANDO PARA OS PRESENTES, TODOS VISIVELMENTE EMOCIONADOS:

– “PORQUE JÁ MORRERAM TODOS, AQUELES FILHOS DA PUTA!”

25 ago 2011 Posted by | ANEDOTAS, CRONICAS, CURIOSIDADES, Humor | 1 Comentário

Pesadelo

Pesadelo

Em uma eventual candidatura para presidente em 2010, onde a chapa vencedora fosse:

Presidente – Dilma Rousseff,

Vice – Gedel Vieira Lima,

Vocês podem imaginar o ministério:

Casa civil – Jader Barbalho

Fazenda – Paulo Maluf

Integração nacional – Anthony Garotinho

Agricultura – João Pedro Estédile

Justiça – Luiz Eduardo Greenhalgh

Meio Ambiente – Blairo Maggi

Transporte – Luiz Antônio Pagot

Minas e energia – Orestes Quércia

Comunicação – Martha Favre (Relaxa e goza)

Interior – Marco Aurélio _Top-Top – Garcia

Exterior – Celso Amorim

Educação – Delúbio Soares

Trabalho – Fabio Luiz da Silva (Lulinha)

Turismo – Ana Júlia Carepa

Pesca – Genival Inácio da Silva – (Vavá Lambari irmão do Lula)

Presidente do Banco Central – Newton Cardoso (Ex-governador de MG)

Esporte – Ricardo Teixeira

Esta escolha foi muito rápida e pode mudar.

Se vocês leitores tiverem algum candidato mais próprio para assumir o cargo, mandem a sugestão que eu mudo sim.

Sei que faltam muitos ministérios, mas não consigo lembrar todos. Candidatos com bons currículos eu sei que não deve faltar.

Pobre Brasil…….

22 ago 2008 Posted by | Cinismo, CURIOSIDADES, GOVERNO, Humor, POLÍTICA | 2 Comentários

Uma História do Norbelino

Uma História do Norbelino

Recebi outro dia por Email, do meu amigo Dr. João, esta interessante história que estou reproduzindo:

Para os que não conhecem a figura, Norbelino é um engenheiro de Teresina que também comete alguns escritos.

Uma das Histórias do Norbelino…

Estava sentado no meu escritório quando lembrei de uma chamada telefônica que tinha que fazer. Encontrei o número e liguei.
Atendeu-me um cara mal humorado dizendo:
– Fale!!!
– Bom dia. Poderia falar com Andréa?
O cara do outro lado resmungou algo que não entendi e desligou na minha cara.
Não podia acreditar que existia alguém tão grosso.
Depois disso, procurei na minha agenda o número correto da Andréa e liguei. O problema era que eu tinha invertido os dois últimos dígitos do seu número. Depois de falar com a Andréa, observei o número errado ainda anotado sobre a minha mesa. Decidi ligar de novo.
Quando a mesma pessoa atendeu, falei:
– Você é um Filho da puta!!!
Desliguei imediatamente e anotei ao lado do número a expressão ‘Filho Da puta’ e deixei o papel sobre a minha agenda. Assim, quando estava nervoso com alguém, ou em um mau momento do dia, ligava pra ele, e quando atendia, lhe dizia ‘Você é um Filho da puta’ e desligava sem esperar resposta.
Isto me fazia sentir realmente muito melhor. Ocorre que a Telemar introduziu o novo serviço ‘bina’ de identificação de chamadas, que me deixou preocupado e triste porque teria que deixar de ligar para o ‘Filho da puta’.
Então, tive uma idéia: disquei o seu número de telefone, ouvi a sua voz dizendo ‘Alô ‘ e mudei de identidade:
– Boa tarde, estou ligando da área de vendas da Telemar, para saber se o senhor conhece o nosso serviço de identificador de chamadas ‘bina’.
– Não estou interessado! – disse ele, e desligou na minha cara.
O cara era mesmo mal-educado. Rapidamente, disquei novamente:
– Alô?
– É por isso que você é um Filho da puta!!! – e desliguei.
Aqui vale até uma sugestão: se existe algo que realmente está lhe incomodando, você sempre pode fazer alguma coisa para se sentir melhor: simplesmente disque 0xx86-xxxx.xxxx ou o número de algum outro Filho da puta que você conheça, e diga para ele o que ele realmente é.
Acontece que eu fui até o Teresina Shoping, comprar umas camisas.
Uma senhora estava demorando muito tempo para tirar o carro deuma vaga no estacionamento. Cheguei a pensar que nunca fosse sair.
Finalmente seu carro começou a mover-se e a sair lentamente do seu espaço. Dadas às circunstâncias, decidi retroceder meu carro um pouco para dar à senhora todo o espaço que fosse necessário: ‘Grande!’ pensei, ‘finalmente vai embora’.
Imediatamente, apareceu um Vectra preto vindo do outro lado do estacionamento e entrou de frente na vaga da senhora que eu estava esperando. Comecei a tocar a buzina e a gritar:
– Ei, amigo. Não pode fazer isso! Eu estava aqui primeiro!
O fulano do Vectra simplesmente desceu do carro, fechou a porta, ativou o alarme e caminhou no sentido do shopping, ignorando a minha presença, como se não estivesse ouvindo. Diante da sua atitude, pensei: ‘esse cara é um grande Filho da puta! Com toda certeza tem uma grande quantidade de
Filhos da puta neste mundo!’. Foi aí que percebi que o cara tinha um aviso de ‘VENDE-SE’ no vidro do Vectra. Então,anotei o seu número telefônico e procurei outra vaga para estacionar.
Depois de alguns dias, estava sentado no meu escritório e acabara de desligar o telefone – após ter discado o 0xx86-xxxx.xxxx do meu velho amigo e dizer ‘Você é um Filho da puta’ (agora já é muito fácil discar pois tenho o seu número na memória do telefone), quando vi o número que havia anotado do cara do Vectra preto e pensei: ‘Deveria ligar para esse
cara também’.
E foi o que fiz. Depois de um par de toques alguém atendeu:
– Alô.
– Falo com o senhor que está vendendo um Vectra preto?
– Sim, é ele.
– Poderia me dizer onde posso ver o carro?
– Sim, eu moro na Rua xx, n° xx. É uma casa amarela e o Vectra está estacionado na frente.
– Qual e o seu nome?
– Meu nome e Eduardo Marques – diz o cara.
– Qual a hora é mais apropriada para encontrar com você, Eduardo?
– Pode me encontrar em casa à noite e nos finais de semana.
– É o seguinte Eduardo, posso te dizer uma coisa?
– Sim.
– Eduardo, você é um grande Filho da puta!!! – e desliguei o telefone.
Depois de desligar, coloquei o número do telefone do Eduardo (que parecia não ter ‘bina’, pois não fui importunado depois que falei com ele) na memória do meu telefone. Agora eu tinha um problema: eram dois
‘Filhos da puta’ para ligar.
Após algumas ligações ao par de ‘Filhos da puta’ e desligar-lhes, a coisa não era tão divertida como antes. Este problema me parecia muito sério e pensei em uma solução: em primeiro lugar, liguei para o ‘Filho da puta 1’. O cara, mal-educado como sempre, atendeu:
– Alô – e então falei:
– Você é um Filho da puta – mas desta vez não desliguei.
O ‘Filho da puta 1’ diz:
– Ainda está aí, desgraçado?
– Siiimmmmmmmm, amorrrrrr!!! – respondi rindo.
– Pare de me ligar, seu filho da mãe – disse ele, irritadíssimo.
– Não paro nããão, Filho da putinha querido!!!
– Qual é o teu nome, lazarento? – berrou ele, descontrolado!
Eu, com voz séria de quem também está bravo, respondi:
– Meu nome é Eduardo Marques, seu Filho da Puta. Porquê???
– Onde você mora, que eu vou aí te pegar, desgraçado? – gritou ele.
– Você acha que eu tenho medo de um Filho da puta? Eu moro na Rua xx, n°xx, em uma casa amarela, e o meu Vectra preto está estacionado na
frente. Seu palhaço filho da puta. E agora, vai fazer o quê???? – gritei eu.
– Eu vou até aí agora mesmo, cara. É bom que comece a rezar, porque você já era. – rosnou ele.
– Uuiii! É mesmo? Que medo me dá, Filho da puta. Você é um bosta! E eu estou na porta da minha casa te esperando!!! – e desliguei o telefone na cara dele.
Imediatamente liguei para o ‘Filho da puta 2’.
– Alô – diz ele.
– Olá, grande Filho da puta!!! – falei.
– Cara, se eu te encontrar vou…
– Vai o quê? O que você vai fazer??? Seu Filho da puta!
– Vou chutar a sua boca até não ficar nenhum dente, cara!!!
– Acha que eu tenho medo de você, Filho da puta? Vou te dar uma grande oportunidade de tentar chutar minha boca, pois estou indo para tua casa, seu Filho da puta!!! E depois de arrebentar sua cara, vou quebrar todos os vidros desta porcaria de Vectra que você tem. E reze pra eu não botar fogo nessa casa amarelinha de bicha. Se for homem, me espera na porta em 5 minutos, seu Filho da puta!!! – e bati o telefone no gancho.
Logo, fiz outra ligação, desta vez para a polícia. Usando uma voz afetada e chorosa, falei que estava na Rua xx, n° xx, e que ia matar o meu namorado homossexual assim que ele chegasse em casa.
Finalmente peguei o telefone e liguei o programa da Cidade Verde do Amadeu Campos, para reportar que ia começar uma briga de um marido que ia voltando mais cedo para casa para pegar o amante da mulher que morava na Rua xx, n° xx. Depois de fazer isto, peguei o meu carro e fui para Rua xx, n° xx, para ver o espetáculo.
Foi demais, observar um par de ‘Filhos da puta’ chutando-se na frente de duas equipes de reportagem, até a chegada de 3 viaturas e um helicóptero da polícia, levando os dois algemados e arrebentados para a delegacia.

27 jul 2008 Posted by | ANEDOTAS, CRONICAS, CURIOSIDADES, Humor | 1 Comentário

Oração de natal de 2007.

Oração de natal de 2007.

Eu não sei realmente quem seja Hugo Hamann, (existe um economista por este nome) peço por isto desculpas pela minha ignorância, mas o seu poema de final de ano em segunda edição é imperdível. Ele encontrou de tudo um pouco, e nos mostra quanto a memória perdoa. Várias destas citações, no momento do acontecimento foram revoltantes, mas com o tempo, começam a cair no esquecimento, e são lembranças como esta do Hamann que conservam vivas as mazelas ocorridas em nossa sociedade

Parabéns Hugo

ORAÇÃO DE NATAL 2007

HUGO HAMANN

Pela graça e simpatia da senadora Idelíideli.jpgvava.jpglambari.jpgsuplici.jpg
Pelo poder de síntese do Eduardo Suplicí
Pelo irmão do presidente que era só um lambarí
Senhor, tende piedade de nós

Pelo Zuleido Veras e as pontes da Gautamazuleido.jpgprimeira-dama.jpgitamar.jpg
Pelas opiniões importantes da nossa primeira dama
Pelo perigo latente quando Itamar não reclama
Senhor, tende piedade de nós

Pela histórica vaia na inauguração do PANvaia-do-pan.jpgheraclito.jpgbig-renan.jpgroriz.jpg
Pelo Heráclito Fortes e sua pinta de galã
Pela novilha do Roriz e pela vaca do Renan
Senhor, tende piedade de nós

Pela grana que rolou na TelecomItáliatelecom-italia.jpgnovo-mandato.jpgchinaqglia.jpg
Pelo novo mandato e a velha bandalha
Pela reforma dentária do Arlindo Chinaglia
Senhor, tende piedade de nós

Pelo uso de lobista pra pagar pensão de filhalobista.jpgatleta-deportado.jpgepitacio.jpgcafeteira.jpg
Pelos atletas cubanos devolvidos para a ilha
Pelo ilustre Cafeteira que tem que trocar a pilha
Senhor, tende piedade de nós

Pelo jeito brincalhão do alegre José Serraserra.jpgchavez.jpgrainha-da-inglaterra.jpg
Pelo Cháves construindo faculdade pra “sem-terra”
Pelo papo da “galega” com a rainha da Inglaterra
Senhor, tende piedade de nós

Pela soda cáustica no leite de caixinhaleite.jpgcristina.jpgmarta.jpg
Pela Argentina que elegeu sua Rosinha
Pela Dona Marta e sua blusa de oncinha
Senhor, tende piedade de nós

Pela prisão do Cacciola e a grande presepadacacciola.jpgbotox.jpgjobin-e-cobra.jpg
Pela festa de botox no Palácio da Alvorada
Pelo Jobim que enfrenta cobra e até onça pintada!
Senhor tende piedade de nós 1/3

Pelo Lula que não sabe das mutretas do compadrecompadre.jpglancellotti.jpgcabeca-de-bagre.jpg
Pelo interno da Febem sustentado pelo padre
Pela usina que depende da autorização do bagre
Senhor, tende piedade de nós

Pelo “relaxa e goza” em pleno aeroportorelaxa-e-goza.jpgdelubio.jpgfesta.jpg
Pelo Delúbio que agora se faz de morto
Pelas festinhas juninas na Granja do Torto
Senhor, tende piedade de nós

Pelo terceiro mandato em plena campanha3mandato.jpgbarganha.jpgjuan-carlos.jpg
Pelo PMDB e a eterna barganha
Pelo “por qué no te callas” do rei da Espanha
Senhor, tende piedade de nós

Pelo dólar no missal da mulher do missionáriobispa.jpgmonica-play-boy.jpgromario.jpg
Pelas fotos da Playboy que abundaram no Plenário
Pelo doping descoberto na careca do Romário
Senhor, tende piedade de nós

Pelo César Maia e seu governo virtualcezar-maia.jpgmarco-maciael.jpgmarina-silva.jpg
Pelo Marco Maciel e seu corpinho escultural
Pela Marina Silva e sua voz tão sensual
Senhor, tende piedade de nós

Pelo Chávez e sua bravataschavez-fuma.jpgmaluf.jpggravatas-do-rabino.jpg
Pelo Maluf e suas mamatas
Pelo rabino e suas gravatas
Senhor, tende piedade de nós

Pelo Cabral que descobriu que sempre foi petistacabral-petista.jpgfidel.jpgmonica.jpg
Pelo Fidel que hoje se trata com médico legista
Pelo Renan que acreditou no furo da jornalista
Senhor, tende piedade de nós

Pela troca de partido para aprovação de emendatroca-de-partidos.jpgmarinamantega4.jpgmangabeira.jpg
Pela filha amanteigada do ministro da Fazenda
Pelo Mangabeira Unger que precisa de legenda
Senhor, tende piedade de nós

Pelo Luciano Huck e a falta de um rolexluciano.jpgwellington-salgado.jpgrenan-desprevenido.jpg
Pelo Wellington Salgado e a falta de um gumex
Pelo senador Calheiros e a falta de um jontex
Senhor, tende piedade de nós 2/3

Pelo lindo amor que une os juízes do STFjuizes.jpgxo-cpmf.jpgdilma.jpg
Pelo choro permanente pela CPMF
Pelo dengo e humildade da ministra Dilma Rousseff
Senhor, tende piedade de nós

Pelo Chávez e Fidel que adoram biodieselchaves-e-fidel.jpgagripino.jpgsarney.jpg
Pelo Agripino Maia e seu charme irresistível
Pelo imortal Sarney hoje mais pra imorrível
Senhor, tende piedade de nós

Pelo governo que tungagoverno-que-tunga.jpgprsidente-de-sunga.jpgdunga.jpg
Pelo presidente de sunga
Pela elegância do Dunga
Senhor, tende piedade de nós

Pelo assessor da presidência Marco Aurélio top-topmarco-aurelio-top-top.jpgbope.jpgnote-book.jpg
Pela campanha educativa dos policiais do Bope
Pelos ministros do Supremo brincando com o laptop
Senhor, tende piedade de nós

Pelo Bush que exportou democracia pro Iraquebush-no-iraque.jpgjobin-na-anac.jpgjuiz-e-criminoso.jpg
Pelo amor entre o Jobim e os diretores da Anac
Pelo juiz que acha normal que o criminoso escape
Senhor, tende piedade de nós

Pela escova progressiva do ex-sapo barbudolula_cartelito.jpgsarkosy.jpgcontroladores.jpg
Pelo chato Sarkosy que merece ser cornudo
Pelo controlador de vôo que era cego, surdo e mudo
Senhor, tende piedade de nós

Pelo Lobão e Zé Sarney dividindo o Maranhãomaranhao.jpgrenan-o-santo.jpgcasamento-na-roca.jpg
Pelo Renan canonizado no lugar do Frei Galvão
Pela Marisa que não fala, mas que presta uma atenção!
Senhor, tende piedade de nós

Pelo afilhado da Dinda que voltou e já sumiucollor.jpgo-livro-do-lula.jpgcapitao-nascimento.jpg
Pelo último livro que o Luiz Inácio coloriu
Pelo capitão Nascimento pra presidente do Brasil
Senhor, tende piedade de nós

Enfim,
Para que possamos sobreviver aos próximos natais
Senhor, dai-nos a paz 3/3

As fotos e ilustrações foram acrescentadas por Roberto Leite

Para matar a saudade, leiam também a edição de 2006, que está imperdível:

ORAÇÃO DE NATAL 2006

Dezembro 2006

Hugo Hamann

Senhor, tende piedade de nós:

Pelo projeto político do deputado Clodovil

Pelo “espetáculo do crescimento? que até hoje ninguém viu

Pelas explicações sucintas do ministro Gilberto Gil

Senhor, tende piedade de nós

Pelo jeitinho brejeiro da nossa juíza

Pelo perigo constante quando Lula improvisa

Pelas toneladas de botox da Dona Marisa

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Marcos Valério e o Banco Rural

Pela casa de praia do Sérgio Cabral

Pelo dia em que Lula usará o plural

Senhor, tende piedade de nós

Pelo nosso Delúbio e Vandomiro Diniz

Pelo “nunca antes nesse país?

Pelo povo brasileiro que acabou pedindo bis

Senhor, tende piedade de nós

Pela Cicarelli na praia namorando sem vergonha

Pela Dilma Rousseff sempre tão risonha

Pelo Gabeira que jurou que não fuma mais maconha

Senhor, tende piedade de nós

Pela importante missão do astronauta brasileiro

Pelos tempos que Lorenzetti era só marca de chuveiro

Pelo Freud que “não explica? a origem do dinheiro

Senhor, tende piedade de nós

Pelo casal Garotinho e sua cria

Pelos pijamas de seda do “nosso guia?

Pela desculpa de que “o presidente não sabia?

Senhor, tende piedade de nós

Pela jogada milionária do Lulinha com a Telemar

Pelo espírito pacato e conciliador do Itamar

Pelo dia em que finalmente Dona Marisa vai falar

Senhor, tende piedade de nós

Pela “queima do arquivo? Celso Daniel

Pela compra do dossiê no quarto de hotel

Pelos “hermanos compañeros? Evo, Chaves e Fidel

Senhor, tende piedade de nós

Pelas opiniões sensatas do prefeito César Maia

Pela turma de Ribeirão que caía na gandaia

Pela primeira dama catando conchinha na praia

Senhor, tende piedade de nós

Pelo escândalo na compra de ambulâncias da Planam

Pelos aplausos “roubados? do Kofi Annan

Pelo lindo amor do “sapo barbudo? por sua “rã?

Senhor, tende piedade de nós

Pela Heloisa Helena nua em pêlo

Pela Jandira Feghali e seu cabelo

Pelo charme irresistível do Aldo Rebelo

Senhor tende piedade de nós

Pela greve de fome que engordou o Garotinho

Pela Denise Frossard de colar e terninho

Pelas aulas de subtração do professor Luizinho

Senhor, tende piedade de nós

Pela volta triunfal do “caçador de marajás?

Pelo Duda Mendonça e os paraísos fiscais

Pelo Galvão Bueno que ninguém agüenta mais

Senhor, tende piedade de nós

Pela eterna farra dos nossos banqueiros

Pela quebra do sigilo do pobre caseiro

Pelo Jader Barbalho que virou “conselheiro?

Senhor, tende piedade de nós

Pela máfia dos “vampiros? e “sanguessugas?

Pelas malas de dinheiro do Suassuna

Pelo Lula na praia com sua sunga

Senhor, tende piedade de nós

Pelos “meninos aloprados? envolvidos na lambança

Pelo plenário do Congresso que virou pista de dança

Pelo compadre Okamotto que empresta sem cobrança

Senhor, tende piedade de nós

Pela família Maluf e suas contas secretas

Pelo dólar na cueca e pela máfia da Loteca

Pela mãe do presidente que nasceu analfabeta

Senhor, tende piedade de nós

Pela invejável cultura da Adriana Galisteu

Pelo “picolé de xuxu? que esquentou e derreteu

Pela infinita bondade do comandante Zé Dirceu

Senhor, tende piedade de nós

Pela eterna desculpa da “herança maldita?

Pela fama do “chefe? abusar da birita

Pelo novo penteado da companheira Benedita

Senhor, tende piedade de nós

Pela refinaria brasileira que hoje é boliviana

Pelo “compañero? Evo Morales que nos deu uma banana

Pela mulher do presidente que virou italiana

Senhor, tende piedade de nós

Pelo MST e pela volta da Sudene

Pelo filho do prefeito e pelo neto do ACM

Pelo político brasileiro que coloca a mão na “m?

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Ali Babá e sua quadrilha

Pelo Gushiken e sua cartilha

Pelo Zé Sarney e sua filha

Senhor, tende piedade de nós

Pelas balas perdidas na Linha Amarela

Pela conta bancária do bispo Crivella

Pela cafetina de Brasília e sua clientela

Senhor, tende piedade de nós

Pelo crescimento do PIB igual do Haití

Pelo Doutor Enéas e pela senhorita Suely

Pela décima plástica da Marta Suplicy

Senhor, tende piedade de nós

Por fim

Para que possamos festejar juntos os próximos natais

Senhor, dái-nos a paz

Dezembro 2006

Hugo Hamann

 

15 dez 2007 Posted by | ARTIGOS, CURIOSIDADES, POLÍTICA | 7 Comentários

Até mais tarde Renan.

Até mais tarde Renan.

O filósofo alemão – Tem um pouco de sua vida em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Karl_Marx

Karl Heinrich Marx

 (Tréveris, 5 de maio de 1818Londres, 14 de março de 1883), criticava o sistema capitalista na ordem em que em sua opinião, este sistema de lucratividade, escravizava a sociedade que trabalhava, pagando pouco para que estes trabalhadores não pudessem melhorar de classe social, enquanto lucravam muito com o seu trabalho, ficando cada vez mais ricos e aumentando a distância social entre patrão e trabalhador.

Ele acusava a sociedade PRODUTORA, de que para obter lucro, pagava menos do que era decente para os trabalhadores, e a diferença entre o que deveria ser pago e o que se pagava, era a origem de seu lucro.

A isto ele denominou “MAIS VALIA”.

Em seu tempo, pode ser que tivesse razão, pois a revolução industrial estava em seus primórdios, e nas minas de carvão, fonte energética da época havia mesmo muita exploração. As legislações eram omissas quanto a controle das condições de trabalho e de pagamento mínimo, previdência social, etc.

Nestes tempos, o trabalho em minas de carvão, era mesmo quase um trabalho escravo, e o que era pago aos empregados mal dava para eles vestirem e comer. O que o patrão ganhava com o fruto do trabalho deles, era de fato muito dinheiro.

A sociedade mudou e as leis e as condições de trabalho melhoraram muito, e sua teoria ficou datada.

A essência do capitalismo, ainda é a “MAIS VALIA”, pois é o conjunto de trabalhadores que ganhando o suficiente para uma vida decente, proporcionam ao patrão, um lucro bem maior do que o seu salário.

No entanto,os salários atuais dos empregados , é um ganho confortável, sem muitos riscos e sem muita responsabilidade, sendo esta bem pequena, dividida entre todos os outros empregados.

O ganho dos patrões é maior como também é maior o seu investimento, riscos e responsabilidades.

Não tem como mudar isto, porque este é o espírito social humano. Uns assumem riscos e responsabilidades maiores, dando emprego e sustento a muitos que não querem assumir estes riscos e responsabilidades. A divisão dos lucros, não é simplesmente a valor físico da mão de obra, mas o pagamento pelo risco assumido, e das responsabilidades maiores sobre o todo.

Em geral, o lucro atual de uma empresa, é menor do que a soma dos salários de todos os funcionários.

Atualmente no Brasil, existem dois empreendimentos que ganham lucros exageradamente superiores ao custo da mão de obra, o que até justificaria as antigas idéias de Marx.

1. Os bancos. Estes estabelecimentos puramente capitalistas encontraram no Brasil, com os seus juros exorbitantes e suas outras condições propícias, território fértil para aumentarem os seus lucros de forma exponencial. Em 1995, as tarifas bancárias, sobre a movimentação de seus clientes, pagavam 20% do custo da mão de obra dos bancos. Hoje, estas tarifas, subiram de tal maneira desproporcional com o custo da mão de obra, que inverteu a proporção. 20% do ganho com as tarifas pagam o custo de todos os salários dos bancos. O seu dinheiro depositado na poupança de um banco rende em média 8% ao ano, e este mesmo dinheiro, usado para manter o cheque especial rende ao banco 80% ao ano em empréstimos simples, e quando se atrasa ou passa do limite do cheque especial, este custo vai para até 200% mais as multas etc. Comparado com os salários dos bancários, este lucro se encaixa na idéia de Marx da “MAIS VALIA”.

2. Os salários dos políticos. Aí a coisa foi invertida totalmente. Quem paga os salários de um empregado, é o patrão que de acordo com as regras do capitalismo deveria ganhar mais do que o empregado, e menos do que o conjunto deles, certo? No Brasil, a classe política, que é paga com os impostos recolhidos dos cidadãos, que neste caso são os patrões que deveriam determinar quanto se deveria pagar aos seus contratados, pelo tipo de trabalho executado. Estes mesmos cidadãos deveriam ser os que ao avaliar o desempenho destes contratados poderiam imediatamente despedi-los por justa causa, caso o seu desempenho fosse menor do que o esperado. Não acontece nada disto atualmente. Os exorbitantes salários pagos aos parlamentares, que absolutamente não representam a sociedade, foram legislados em causa própria, assim como os benefícios suplementares, que estes parlamentares desfrutam. As distorções ficaram de tal maneira, que o que o Brasil gasta com seus parlamentares, é proporcionalmente o seguinte: Para pagar os salários e os benefícios e as instalações onde trabalham 594 parlamentares (513 deputados e 81 senadores), tem que se somar um milhão e trezentos mil assalariados. Em uma comparação capitalista, seria como, 1.300.000 pessoas se associassem, corressem todos os riscos e investissem todo o seu salário mínimo, e assumissem todas as responsabilidades, para pagar os salários e as instalações de trabalho de 594 de seus funcionários, e sem condições de criticarem ou apreciassem seu trabalho. Lucro então nem se fala, somente prejuízo neste caso falência à vista.

E mesmo com toda esta mordomia, executando um trabalho em desfavor da sociedade, ganhando um salário pago por tantos trabalhadores sofredores, não estão satisfeitos e conseguem através de ações sombrias e ilegais, duplicarem, quadruplicarem, multiplicar por milhões, os ganhos pessoais.

Enquanto durar a paciência dos patrões com um trabalho mal feito, com o roubo das instituições, com um salário enorme que não condiz absolutamente com as condições atuais do país, estes empregados vão levando a vida na flauta, mas quando a paciência acaba eles têm que ser demitidos.

No caso do Renan Calheiros, que está roubando o nosso dinheiro sem trabalhar a muito tempo, a paciência esgotou. A venda de seu gado sem recibos os guias de embarque, as suas terras em nome de laranjas, as suas amantes sustentadas por empreiteiras favorecidas com a sua influência, tudo isto, ou melhor, qualquer destas razões é motivo suficiente para uma demissão por justa causa.

Até mais ver Renan.

Você já está frito.

Leiam a reportagem do Globo logo abaixo:

Cada senador custa mais de R$ 33 milhões por ano aos cofres públicos

Plantão | Publicada em 11/06/2007 às 19h13m

O Globo Online

BRASÍLIA – Um levantamento da Transparência Brasil sobre os orçamentos da União, dos estados e municípios revela que o Senado é a casa legislativa que tem o orçamento mais confortável por legislador: seus R$ 2,7 bilhões anuais correspondem a R$ 33,4 milhões para cada um dos 81 senadores. Na Câmara dos Deputados, a razão é de R$ 6,6 milhões para cada um dos 513 deputados federais, segundo a ONG. Dentre as assembléias legislativas, o maior orçamento por legislador é o da Câmara Legislativa do Distrito Federal: equivale a R$ 9,8 milhões para cada um dos 24 deputados distritais (o DF não tem Câmara de Vereadores). O mais exíguo é o de Tocantins: pouco mais de R$ 2 milhões para cada um dos 24 deputados.

Nas câmaras municipais, a mais rica é a do Rio: seu orçamento equivale a R$ 5,9 milhões para cada um dos 50 vereadores. No outro extremo, em Rio Branco (AC), a provisão para 2007 equivale a R$ 715,3 mil para cada um dos 14 vereadores.

A Câmara dos Deputados custa R$ 18,14 por ano para cada brasileiro, enquanto o Senado sai por R$ 14,48. Entre os estados, a assembléia legislativa mais cara por habitante é a de Roraima (R$ 145,19), e a mais barata, a de São Paulo (R$ 10,63). Entre as capitais de estados, a câmara de vereadores mais cara por habitante é a de Palmas (TO), que custa anualmente R$ 83,10 para cada morador da cidade. A mais barata é a de Belém (PA), com R$ 21,09 por ano.

A fatia do Orçamento da União destinada ao Congresso Nacional (R$ 6,1 bilhões) chega perto de equivaler à soma do Orçamento destinado ao legislativo em todos os estados e capitais do país (R$ 6,4 bilhões). O montante orçamentário por parlamentar do Congresso (deputados federais e senadores) é mais do que o dobro do que custam os deputados estaduais, que por sua vez custam acima do dobro dos vereadores das capitais.

O estudo revela que as três esferas do legislativo custam em média R$ 117,42 por habitante nas capitais brasileiras e que o trabalho legislativo é mais caro para habitantes de capitais menos habitadas – geralmente, as mais pobres. Enquanto em Boa Vista (RR) cada habitante paga R$ 224,82 anuais pelos serviços associados ao trabalho de seus representantes eleitos nas três esferas, em São Paulo o custo é de R$ 68,51 por habitante.

Em Boa Vista, o gasto total com o legislativo (federal, estadual e municipal) representa 4,7% do PIB per capita. No outro extremo, em Vitória (ES), o gasto total de cada habitante com o legislativo representa 0,4%. Em cinco estados – Alagoas, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Sergipe e Tocantins – e doze capitais os dados orçamentários não estavam disponíveis na internet. Em três casos, nem o orçamento estadual e nem o da capital estavam na internet: Rio, Tocantins e Sergipe.

 

 

12 jun 2007 Posted by | ÉTICA, CURIOSIDADES, POLÍTICA, REFORMA POLÍTICA, TRABALHO | Deixe um comentário

A presença de espírito.

A presença de espírito.

 

Recebi hoje de meu irmão Fernando um Email interessante.

A bem da verdade, eu já conhecia esta narrativa com nomes e créditos diferentes, e já faz algum tempo desde a ultima vez que li esta versão.

Agora, que já tenho o meu Blog, eu quero compartilhar com vocês esta interessante história.

As conclusões finais com os pensamentos de Einstein, eu também desconhecia.

 

o-capeta.jpg

Prova de Termodinâmica

Pergunta feita pelo Prof. Fernando, da FATEC, em sua prova final do curso em maio de 2006. Este professor é conhecido por fazer perguntas do tipo “Por que os aviões voam?” em suas provas finais.

Sua única questão nesta prova, para sua turma foi:

“O inferno é exotérmico ou endotérmico? Justifique sua resposta.”

Vários alunos justificaram suas opiniões baseadas na Lei de Boyle ou em alguma variante da mesma.

Um aluno, entretanto, escreveu o seguinte:

“Primeiramente, postulemos que, se almas existem, então elas devem ter alguma massa. Se elas têm, então um conjunto de almas também tem massa. Então, a que taxa de velocidade as almas estão se movendo para fora e a que taxa de velocidade elas estão se movendo para dentro do inferno?

Podemos assumir seguramente que, uma vez que uma alma entra no inferno, ela nunca mais sai de lá. Por isso não há almas saindo.

Para as almas que entram no inferno, vamos dar uma olhada nas diferentes religiões que existem no mundo hoje em dia.

Algumas dessas religiões pregam que se você não pertencer a ela, você vai para o inferno… Como há mais de uma religião desse tipo e as pessoas não possuem duas religiões, podemos projetar que todas as almas vão para o inferno. Com as taxas de natalidade e mortalidade do jeito que estão, podemos esperar um crescimento exponencial das almas no inferno. Agora vamos olhar a taxa de mudança de volume no inferno.

A Lei de Boyle diz que para a temperatura e a pressão no inferno serem as mesmas, a ação entre a massa das almas e o volume do inferno deve ser constante.

Existem, então, duas opções:

1) Se o inferno se expandir numa taxa menor do que a taxa com que as almas entram, então a temperatura e a pressão no inferno vão aumentar até ele explodir, portanto EXOTÉRMICO.

2) Se o inferno estiver se expandindo numa taxa maior do que a entrada de almas, então a temperatura e a pressão irão baixar até que o inferno se congele, portanto ENDOTÉRMICO.

Se nós aceitarmos o que a menina mais gostosa da FATEC me disse, no primeiro ano “Só irei para cama com você no dia que o inferno congelar”, e levando-se em conta que AINDA NÃO obtive sucesso na tentativa de ter relações amorosas com ela, então a opção 2 não é verdadeira. Por isso, o inferno é exotérmico.

______________________________________________________________

O aluno Thiago Faria Lima tirou o único 10 na turma.

 

einstein1.jpg

CONCLUSÕES:

“A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original.” (Einstein)

“A imaginação é muito mais importante que o conhecimento” (Einstein)

“Um raciocínio lógico leva você de A a B. A imaginação leva você a qualquer lugar que você quiser” (Einstein)

 

06 maio 2007 Posted by | CURIOSIDADES | 2 Comentários

   

%d blogueiros gostam disto: