blog do Roberto Leite

Assuntos de interesses multiplos e atuais.

Tramóias

TramóiasFérias 2

Fico pensando em tramoias todo o tempo, pois a turma do PT não brinca em serviço. Não estou querendo dizer que são trabalhadores como a maioria da classe média que está bancando esta aventurada ideologia social que eles dizem ter abraçado. Eles trabalham com afinco e buscando meios de fazer caixa com dinheiro ilegal, ficando os dirigentes todos muito ricos e que antes de fazer parte do poder eram em sua maioria trabalhadores filiados ou dirigentes sindicais. Sua aventura é muito cara, pois as carências sociais brasileiras são muitas e quando se presenteia 50 milhões de pessoas com meio de sustento, à custa dos impostos pagos pela classe média, fica difícil. Então tem que arranjar dinheiro a qualquer custo, e como não gostam de prestar contas, a festa foi inventar obras em países estrangeiros, financiadas com o nosso dinheiro, e totalmente superfaturadas.
A grande vantagem de obras em outros países independentes é que não se pode auditar. Então fica fácil. Planeja obra, superfatura tudo, paga propinas aos dirigentes do outro país e recebem o seu troco limpinho.
Isto é totalmente inconstitucional e todos estes gastos em outros países deveriam ser aprovados primeiramente pelo congresso, que neste caso poderia fazer uma comissão para acompanhar a obra evitando-se superfaturamento.
papuda 2Encontrei no blog do Ricardo Froes uma lista de 20 obras executadas em outros países.
Grande ideia esta desta turma, poder roubar sem precisarem nunca der prestar contas.
Vai funcionar até que se abra um inquérito para apurar a razão que estas obras não foram para aprovação do congresso.
Aí a coisa vai feder e é um perfeito motivo para o impedimento da presidência por atuação inconstitucional.
casra de pau 2

Blog do Ricardo Froes,
http://toma-mais-uma.blogspot.com.br/
Conheça 20 obras financiadas pelo BNDES em outros países

Desde que Guido Mantega se tornou Ministro da Fazenda, no ano de 2006, os empréstimos realizados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social saltaram de R$ 9,9 bilhões (0,4% do PIB) – para R$ 414 bilhões (8,4% do PIB).
Muitos desses empréstimos eram considerados secretos pelo banco e só foram revelados após requerimento judicial do Ministério Público. Estando o BNDES obrigado a fornecer os dados que o Tribunal de Contas da União (TCU), o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU) solicitarem é que tornou possível o descobrimento de uma lista com mais de 2.000 empréstimos concedidos pelo banco para a construção de rodovias, aeroportos, usinas e portos no exterior.
Os empréstimos desenfreados levantam polêmica em relação aos juros abaixo do mercado que o banco concede. Subsidiando os empréstimos, o BNDES atua como uma espécie de “Bolsa Família reversa”, conduzindo à desigualdade pois tira dos pobres para dar aos ricos. Em outras palavras, ele capta dinheiro emitindo títulos públicos, com base na taxa Selic (11% ao ano) e empresta a 6%. Dessa forma, o banco arca com 5% de todo o dinheiro emprestado. Dos R$ 414 bilhões emprestados em 2014, R$ 20,7 bilhões são pagos pelo banco. Tal valor é muito próximo do que o governo aplica no Bolsa Família (R$ 25 milhões).
Confira a seguir , 20 investimentos que o governo brasileiro fez no exterior:ministerio 2investigação
Conheça 20 obras financiadas pelo BNDES em outros países

1. Porto de Mariel (Cuba)

Valor da obra: US$ 957 milhões (US$ 682 milhões por parte do BNDES)vama que vamos 2
Empresa responsável: Odebrecht

2. Hidrelétrica de San Francisco (Equador)

Valor da obra: US$ 243 milhões
Empresa responsável: Odebrecht
Obs: após a conclusão da obra, o governo equatoriano questionou a empresa brasileira sobre defeitos apresentados pela planta. A Odebrecht foi expulsa do Equador e o presidente do país ameaçou dar calote no BNDES.

3. Hidrelétrica Manduriacu (Equador)

Valor da obra – US$ 124,8 milhões (US$ 90 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável: Odebrecht
Obs: Brasil e Equador reataram relações após 3 anos. Mesmo com a ameaça de calote, o Brasil concedeu novo empréstimo ao Equador.

4. Hidrelétrica de Chaglla (Peru)

Valor da obra – US$ 1,2 bilhões (US$ 320 milhões por parte do BNDES)stf independente2
Empresa responsável: Odebrecht

5. Metrô Cidade do Panamá (Panamá)

Valor da obra – US$ 1 bilhão
Empresa responsável: Odebrecht

6. Autopista Madden-Colón (Panamá)

Valor da obra – US$ 152,8 milhões
Empresa responsável – Odebrecht

7. Aqueduto de Chaco (Argentina)

Valor da obra: US$ 180 milhões do BNDESPresos 2
Empresa responsável: OAS

8. Soterramento do Ferrocarril Sarmiento (Argentina)

Valor da obra: US$ 1,5 bilhões do BNDES
Empresa responsável: Odebrecht

9. Linhas 3 e 4 do Metrô de Caracas (Venezuela)

Valor da obra: US$ 732 milhões
Empresa responsável: Odebrecht

10. Segunda ponte sobre o rio Orinoco (Venezuela)

Valor da obra: US$ 1,2 bilhões (US$ 300 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável: Odebrecht

11. Barragem de Moamba Major (Moçambique)

Valor da obra: US$ 460 milhões (US$ 350 milhões por parte do BNDES)otario 2
Empresa responsável: Andrade Gutierrez

12. Aeroporto de Nacala (Moçambique)

Valor da obra: US$ 200 milhões (US$ 125 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável: Odebrecht

13. BRT de Maputo (Moçambique)

Valor da obra: US$ 220 milhões (US$ 180 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável: Odebrecht

14. Hidrelétrica de Tumarín (Nicarágua)

Valor da obra: US$ 1,1 bilhão (US$ 343 milhões do BNDES)
Empresa responsável: Queiroz Galvão

15. Projeto Hacia el Norte – Rurrenabaque-El-Chorro (Bolívia)mar de lama 2

Valor da obra: US$ 199 milhões
Empresa responsável: Queiroz Galvão

16. Exportação de 127 ônibus (Colômbia)

Valor: US$ 26,8 milhões
Empresa responsável: San Marino

17. Exportação de 20 aviões (Argentina)

Valor: US$ 595 milhões
Empresa responsável: Embraer

18. Abastecimento de água da capital peruana – Projeto Bayovar (Peru)

Valor da obra: Não informado
Empresa responsável: Andrade Gutierrez

19. Renovação da rede de gasodutos em Montevideo (Uruguai)lava rato 2

Valor: Não informado
Empresa responsável: OAS

20. Via Expressa Luanda/Kifangondo (Angola)

Valor: Não informado
Empresa responsável: Queiroz Galvão

16 nov 2014 Posted by | ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, AUTORITARISMO, ÉTICA, Cinismo, CRISE ECONÔMICA, GOVERNO, POLÍTICA, TRABALHO | Deixe um comentário

A NAU DOS PESADELOS

Encontrei esta matéria no blog do Giulio Sanmartini, postada por Anhanguera
O único comentário que me resta fazer, é Excelente.
Parabéns Maurozebu - 7

 

A NAU DOS PESADELOS
Mauro Pereira
________________________________________
Anhangüera disse: Tá lá no JBF do Papa Berto. Como de hábito, supimpa. Como o Mauro não mandou para nós, nóis copeia
“Pode ser apenas coincidência, mas as recentes reações destrambelhadas de figuras proeminentes do Partido dos Trabalhadores, agravadas por pronunciamentos de autoridades federais carreados de indisfarçável apelo eleitoreiro, deixaram transparecer que os resultados das últimas pesquisas de intenção de votos para presidente da República apontando a contínua e vertiginosa queda livre passadena - 7da presidente-candidata à reeleição, Dilma Rousseff, causaram sérios abalos nas estruturas do universo petista, elevando ainda mais a temperatura naquele espaço que se notabiliza pelo permanente estado de ebulição.
Se analisadas à luz da razão, não será difícil concluir que a entrevista concedida pelo ex-presidente Lula a uma jornalista portuguesa e a mensagem da presidente Dilma Rousseff em rede nacional de rádio e televisão homenageando o Dia do Trabalho, revelaram a dimensão exata do desespero que se abateu sobre as hostes petistas. A razia (*) substituiu a razão e o que se sucedeu é de conhecimento de todos. O Olimpo dedicado a Lula foi declarado área conflagrada. No meio do fogo amigo cruzado zanza atônita a democracia, potencial vítima a ser encontrada pelas balas da decência perdida.
Na condição de líder máximo da seita, Lula tomou a iniciativa nessa batalha estrelada disparando contra seus companheiros os cartuchos poderosos da perfídia. Flanando faceiro pelos céus da ingratidão, pousou sua valentia em terras lusitanas. Na segurança da distância, criou coragem para constranger toda uma nação ao declarar que os prisioneiros do mensalão não eram gente de sua confiança. Porém, a natureza reagiu de pronto à sandice de Lula e se incumbiu de lhe fazer justiça. Exatamente no dia dedicado ao trabalhador, um dos fundadores e ex-presidente do Partido dos Trabalhadores era reconduzido à penitenciária da Papuda.
gravidade - 7Dilma Rousseff, por sua vez, sentindo-se encurralada contra-atacou utilizando como munição os devastadores projéteis da insurreição. Perambulando meio trôpega pelo front da alforria, buscou guarida na trincheira da sobrevivência política afirmando que seria candidata à reeleição com ou sem o apoio do seu partido e da base aliada. Estrategicamente posicionada, mostrou o dedo do meio da mão para seus companheiros adversários avisando que estava disposta a adorná-lo com a aliança da discórdia.
Enquanto eu escrevia este texto, fiquei sabendo que Lula e Dilma tinham marcado para hoje, sexta-feira, uma reunião cuja agenda seria dedicada à elaboração dos termos e à assinatura do armistício visando selar a paz entre os petistas. No entanto, o pronunciamento da presidente Dilma em cadeia, opa!, em rede nacional de rádio e televisão originariamente concebido para homenagear os trabalhadores brasileiros pelo dia a eles dedicado, me levou a presumir que naquele território hostil à sanidade tudo havia voltado à normalidade. Anormalidade é a minha incontrolável presunção de tentar entender o que se passa pela alma petista e imaginar que o desfecho daquela recaída libertária presidencial seria diferente.
groucho - 7Exercitando com extrema perícia o incomparável jeito petista de ser, a presidente não se fez de rogada e deu uma banana à responsabilidade ao se aproveitar do episódio para descambar para o discurso de candidata em campanha, sem se preocupar em encobrir o viés eleitoreiro do seu pronunciamento. Aluna aplicada, não decepcionou o mestre e apresentou aos brasileiros as delícias do Brasil Maravilha inventado por Lula e gerenciado por ela.
Confiante que a pelegada sindicalista correria em seu auxílio, mais uma vez prejudicou a classe trabalhadora reajustando o Imposto de Renda abaixo da inflação. Utilizando-se de um recurso de retórica enviesada e de honestidade um tanto quanto duvidosa no seu objetivo, usou e abusou da palavra mudança, causando inveja até mesmo ao mais acirrado palanque oposicionista. Sem demonstrar o menor vestígio de rubor garantiu que não permitirá que destruam a Petrobras, uma conquista do trabalhador brasileiro. Pode até parecer implicância, mas eu fiquei com a impressão de que ela estava querendo pautar o discurso de Aécio Neves e Eduardo Campos. Sei lá, pode ser que tenha restado algum resquício daquela súbita crise de rebeldia, avaliei.
Pura ilusão. Logo Dilma voltou ao seu estágio natural e tratou de um tema que ela tem certeza que domina e conhece a teoria profundamente: Miséria. Disposta a não permitir que se vinculasse à sua alma caridosa a menor conotação oportunista, rendeu-se à índole populista e sapecou 10% de aumento para o Bolsa-Família. Alguma medida para encontrar uma porta de saída para esse programa mais preocupado em preservar a submissão do eleitor do que resgatar a dignidade do cidadão, nenhuma palavra.
Sobre a inflação que bate à porta, sobre o pibinho renitente, sobre o desastre na saúde, sobre a falência da educação, sobre o caos na segurança pública, por exemplo, o mais sepulcral dos silêncios, afinal, ela dissertava sobre o Brasil Maravilha empulhado por Lula e lá essas irrelevâncias foram superadas faz muito tempo.
No Brasil de verdade, entretanto, sequestrada pelo discurso samaritânico do governo federal, parte significativa da população se dá por satisfeita com a verve filantrópica e eleitoreira do estado. Tangida pelo mais desenvolvido dos instintos, o da sobrevivência, pouco se importa com quem a comanda. Sem perspectivas, não consegue visualizar um futuro além do oferecido pela servidão das bolsas que alicia e encontra no ócio a única referência da pátria mãe gentil e traz no número do cartão de benefícios fragmentos de sua cidadania.droga - 7
Há praticamente doze anos, uma horda de políticos venais tem se esforçado para perenizar esse estado decadente, desumano e opressor, que descobriu na miséria do povo a fórmula ideal para se perpetuar no poder. A mediocridade é a nação que os identifica e lhes dá asilo e a corrupção é a justiça que os rege e os iguala.
O que me faz manter viva a esperança de que haveremos de retomar o País das mãos desses embusteiros, é que, apesar de suas dimensões continentais, ainda assim, o Brasil se mostrará pequeno para acomodar tantos egos exacerbados movidos a ambição desenfreada. Já se pode notar no horizonte, até pouco tempo tão calmo, os primeiros sinais de autofagia.
Prudentes por natureza, os ratos já começaram a abandonar os porões imundos dessa nau dos pesadelos. “
(*) Razia:
s.f. Incursão feita em território inimigo para aprisionamento de tropas, saque de rebanhos, cereais, etc.
Figurado: Devastação, assolação.
Postado por Anhanguera

 

08 maio 2014 Posted by | ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, ARTIGOS, AUTORITARISMO, ÉTICA, Cinismo, ELEIÇÕES, GOVERNO, POLÍTICA | , , , , , | Deixe um comentário

Rir é o melhor remédio

Encontrei isto hoje no Blog do Giulio Sanmartinipapuda
http://prosaepolitica.wordpress.com
Quase morri de rir. É bem triste, eu sei disto, mas as vezes rir é o melhor remédio.
O comentário do Anhanguera esta impecável.

MAIS PÉROLAS… DA GOVERN ANTA
________________________________________

Ih! A coisa tá fedendo…ta fedendo
Adoro a eloqüência desta Presidenta… é dilmais, como se expressa bem!
TEORIA GERAL DA DILMA
“O início do Brasil e o fim do Brasil e o meio do Brasil são os municípios, porque não existe, de fato… nem é União, nem é um estado, um estado fisicamente. Existem, fisicamente, os municípios, as cidades e as zonas rurais”.
PRA FRENTE, PARÁ
“Então, eu vou concluir dizendo para a maioria e para a minoria, para todos, por que é que eu dei esse exemplo? Eu dei esse exemplo pelo seguinte, eu quero dizer para vocês que o Brasil só vai para frente se o Pará for para frente”.
________________________________________
Anhangüera comenta: – A culpa do Brasil ter parado, então é do Pará, porque se o Pará parou, o Brasil parou junto. Puta que o parou… paralisou, pariu. A perua pirou. Do Chauí ao Óia a porcaria que ela arrumou… existem os municípios, fisicamente, quimicamente e matematicamente. Já a União fabricava açúcar e está quase falindo, e os Estados, como o próprio nome indica, estão em péssimo estado.
Postado por Anhangüerapetralha

 

 

 

02 maio 2014 Posted by | ABOBRINHAS, ANEDOTAS, ARTIGOS, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA | Deixe um comentário

A carta aberta

A carta aberta

Este email de Gilberto Geraldo Garbi, está rolando por aí há algum tempo.

Na primeira vez que circulou, parecia muito radical para ser publicado, e esperei um pouco mas após ver o Lula abraçando o Maluf, depois de ver que a CPI instituída era para abafar e não desvendar, saltam às vistas as veracidades descritas nesta carta.

O Brasil da turma do Lula, somente pensa em tirar vantagens e ficarem ricos à custa do erário.

Por esta razão, vale à pena reler agora esta carta que foi escrita há algum tempo e cheia de verdades

Carta de Gilberto Geraldo Garbi para Lula.

Gilberto Geraldo Garbi foi um dos alunos classificados a seu tempo como UM DOS MELHORES ALUNOS DE MATEMÁTICA que já haviam adentrado o ITA, entre outras honrarias que recebeu daquela instituição. Depois de graduado, desenvolveu carreira na TELEPAR, onde chegou a Diretor Técnico e Diretor Presidente, sendo depois Presidente da TELEBRAS.

A CAMINHO DOS 99,9999995%
( Gilberto Geraldo Garbi )

Há poucos dias, a imprensa anunciou amplamente que, segundo as últimas pesquisas de opinião, Lula bateu de novo seus recordes anteriores de popularidade e chegou a 84% de avaliação positiva. É, realmente, algo “nunca antes visto nesse país” e eu fiquei me perguntando o que poderemos esperar das próximas consultas populares.

Lembro-me de que quando Lula chegou aos 70% achei que ele jamais bateria Hitler, a quem, em seu auge, a cultíssima Alemanha chegara a conceder 82% de aprovação.
Mas eu estava enganado: nosso operário-presidente já deixou para trás o psicopata de bigodinho e hoje só deve estar perdendo para Fidel Castro e para aquele tiranete caricato da Coreia do Norte, cujo nome jamais me interessei em guardar. Mas Lula tem uma vantagem sobre os dois ditadores: aqui as pesquisas refletem verdadeiramente o que o povo pensa, enquanto em Cuba e na Coreia do Norte as pesquisas de opinião lembram o que se dizia dos plebiscitos portugueses durante a ditadura lusitana: SIM, Salazar fica; NÃO, Salazar não sai; brancos e nulos sendo contados a favor do governo…(Quem nunca ouviu falar em Salazar, por favor, pergunte a um parente com mais de 60).

Portanto, a popularidade de Lula ainda “tem espaço” para crescer, para empregar essa expressão surrada e pedante, mas adorada pelos economistas. E faltam apenas cerca de 16% para que Lula possa, com suas habituais presunção e imodéstia, anunciar ao mundo que obteve a unanimidade dos brasileiros em torno de seu nome, superando até Jesus Cristo ou outras celebridades menores que jamais conseguiram livrar-se de alguma oposição…

Sim, faltam apenas 16% mas eu tenho uma péssima notícia a dar a seu hipertrofiado ego: pode tirar o cavalinho da chuva, cumpanhero, porque de 99,9999995% você não passa.

Como você não é muito chegado em Aritmética, exceto nos cálculos rudimentares dos percentuais sobre os orçamentos dos ministérios que você entrega aos partidos que constituem sua base de sustentação no Congresso, explico melhor: o Brasil tem 200.000.000 de habitantes, um dos quais sou eu. Represento, portanto, 1 em 200.000.000, ou seja, 0,0000005% enquanto os demais brasileiros totalizam os restantes 99,9999995%. Esses, talvez, você possa conquistar, em todo ou em parte. Mas meus humildes 0,0000005% você jamais terá porque não há força neste ou em outros mundos, nem todo o dinheiro com que você tem comprado votos e apoios nos aterros sanitários da política brasileira, não há, repito, força capaz de mudar minha convicção de que você foi o pior dentre todos os presidentes que tive a infelicidade de ver comandando o Brasil em meus 65 anos de vida.

E minha convicção fundamenta-se em um fato simples: desde minha adolescência, quando comecei a me dar conta das desgraças brasileiras e a identificar suas causas, convenci-me de que na raiz de tudo está a mentalidade dominante no Brasil, essa mentalidade dos que valorizam a esperteza e o sucesso a qualquer custo; dos que detestam o trabalho e o estudo; dos que buscam o acesso ao patrimônio público para proveito pessoal; dos que almejam os cabides de emprego, as sinecuras e os cargos fantasmas; dos que criam infindáveis dinastias nepotistas nos órgãos públicos; dos que desprezam a justiça desde que a injustiça lhes seja vantajosa; dos que só reclamam dos privilégios por não estar incluídos entre os privilegiados; dos que enriquecem através dos negócios sujos com o Estado; dos que vendem seus votos por uma camiseta, um sanduíche ou, como agora, uma bolsa família; dos que são de tal forma ignorantes e alienados que se deixam iludir pelas prostitutas da política e beijam-lhes as mãos por receber de volta algumas migalhas do muito que lhes vem sendo roubado desde as origens dos tempos; dos que são incapazes de discernir, comover-se e indignar-se diante de infâmias.

Antes e depois de mim, muitos outros brasileiros, incomparavelmente melhores e mais lúcidos, chegaram à mesma conclusão e, embora sejamos minoria, sinto-me feliz e honrado por estar ao lado de Rui Barbosa. Já ouviu falar nele? Como você nunca lê, eu quase iria sugerir-lhe que pedisse a algum de seus incontáveis assessores que lhe falasse alguma coisa sobre a Oração aos Moços… Mas, esqueça… Se você souber o que ele, em 1922, disse de políticos como você e dos que fazem parte de sua base de sustentação, terá azia até o final da vida.

Pense a maioria o que quiser, diga a maioria o que disser, não mudarei minha convicção de que este País só deixará de ser o que é – uma terra onde as riquezas produzidas pelo suor da parte honesta e trabalhadora é saqueada pelos parasitas do Estado e pelos ladrões privados eternamente impunes – quando a mentalidade da população e de seus representantes for profundamente mudada.
Mudada pela educação, pela perseverança, pela punição aos maus, pela recompensa aos bons, pelo exemplo dos governantes.
E você Lula, teve uma oportunidade única de dar início à mudança dessa mentalidade, embalado que estava com uma vitória popular que poderia fazer com que o Congresso se curvasse diante de sua autoridade moral, se você a tivesse.
Você teve a oportunidade de tornar-se nossa tão esperada âncora moral, esta sim, nunca antes vista nesse País.
Mas não, você preferiu o caminho mais fácil e batido das práticas populistas e coronelistas de sempre, da compra de tudo e de todos.
Infelizmente para o Brasil, mas felizmente para os objetivos pessoais seus e de seu grupo, você estava certo: para que se esforçar, escorado apenas em princípios de decência, se muito mais rápido e eficiente é comprar o que for necessário, nessa terra onde quase tudo está à venda?


Eu não o considero inteligente, no nobre sentido da palavra, porque uma pessoa verdadeiramente inteligente, depois de chegar aonde você chegou, partindo de onde você partiu, não chafurdaria nesse lamaçal em que você e sua malta alegremente surfam, nem se entregaria a seu permanente êxtase de vaidade e autoidolatria.
Mas reconheço em você uma esperteza excepcional: nunca antes nesse País um presidente explorou tão bem, em proveito próprio e de seu bando, as piores qualidades da massa brasileira e de seus representantes.
Esse é seu legado maior, e de longa duração: o de haver escancarado a lúgubre realidade de que o Brasil continua o mesmo que Darwin encontrou quando passou por essas plagas em 1832 e anotou em seu diário: “Aqui todos são subornáveis“.
Você destruiu as ilusões de quem achava que havíamos evoluído em nossa mentalidade e matou as esperanças dos que ainda acreditavam poder ver um Brasil decente antes de morrer.


Você não inventou a corrupção brasileira, mas fez dela um maquiavélico instrumento de poder, tornando-ageneralizada e fazendo-a permear até os últimos níveis da Administração.

O Brasil, sob você, vive um quadro que em medicina se chamaria de septicemia corruptiva.
Peça ao Marco Aurélio para lhe explicar o que é isso.
Você é o sonho de consumo da banda podre desse País, o exemplo que os funcionários corruptos do Brasil sempre esperaram para poder dar, sem temores, plena vazão a seus instintos.


Você faz da mentira e da demagogia seu principal veículo de comunicação com a massa.
A propósito, o que é que você sente, todos os dias, ao olhar-se no espelho e lembrar-se do que diz nos palanques?
Você sente orgulho em subestimar a inteligência da maioria e ver que vale a pena?

Você mentiu quando disse haver recebido como herança maldita a política econômica de seu antecessor, a mesma política que você manteve integralmente e que fez a economia brasileira prosperar…


Você mentiu ao dizer que não sabia do Mensalão
Mentiu quando disse que seu filho enriqueceu através do trabalho
Mentiu sobre os milhões que a Ong 13, de sua filha, recebeu sem prestar contas.

Mentiu ao afastar Dirceu, Palocci, Gushiken e outros cumpanheros pegos em flagrante.
Mente quando, para cada platéia, fala coisas diferentes, escolhidas sob medida para agradá-las.
Mentiu, mente e mentirá em qualquer situação que lhe convenha.

Por falar em Ongs, você comprou a esquerda festiva, aquela que odeia o trabalho e vive do trabalho de outros, dando-lhe bilhões de reais através de Ongs que nada fazem, a não ser refestelar-se em dinheiro público, viajar, acampar, discursar contra os exploradores do povo e desperdiçar os recursos que tanta falta fazem aos hospitais.

Você não moveu uma palha, em seis anos de presidência, para modificar as leis odiosas que protegem criminosos de todos os tipos neste País sedento de Justiça e encharcado pelas lágrimas dos familiares de tantas vítimas.
Jamais sua base no Congresso preocupou-se em fechar ao menos as mais gritantes brechas legais pelas quais os criminosos endinheirados conseguem sempre permanecer impunes, rindo-se de todos nós.
Ao contrário, o Supremo, onde você tem grande influência, por haver indicado um bom número de Ministros, acaba de julgar que mesmo os condenados em segunda instância podem permanecer em liberdade, até que todas as apelações, recursos e embargos sejam julgados, o que, no Brasil, leva décadas.
Isso significa, em poucas palavras, que os criminosos com dinheiro suficiente para pagar os famosos e caros criminalistas brasileiros podem dormir sossegados, porque jamais irão para a cadeia.
Estivesse o Supremo julgando algo que interessasse a seu grupo ou a suas inclinações ideológicas, certamente você teria se empenhado de corpo e alma.
Aliás, Lula, você nunca teve ideais, apenas ambições.
Você jamais foi inspirado por qualquer anseio de Justiça. Todas as suas ações, ao longo da vida, foram motivadas por rancores, invejas, sede pessoal de poder e irrefreável necessidade de ser adorado e ter seu ego adulado.

Seu desprezo por aquilo que as pessoas honradas consideram Justiça manifesta-se o tempo todo: quando você celeremente despachou para Cuba alguns pobres desertores que aqui buscavam a liberdade; quando você deu asilo a assassinos terroristas da esquerda radical; quando você se aliou à escória do Congresso, aquela mesma contra quem você vociferava no passado; quando concedeu aumentos nababescos a categorias de funcionários públicos já regiamente pagos, às custas dos impostos arrancados do couro de quem trabalha arduamente e ganha pouco; quando você aumentou abusivamente as despesas de custeio, sabendo que pouquíssimo da arrecadação sobraria para os investimentos de que tanto carece a população; quando você despreza o mérito e privilegia o compadrio e o populismo; e vai por aí…. Justiça, ora a Justiça, é o que você pensa…

Você tem dividido a nação, jogando regiões contra regiões, classes contra classes e raças contra raças, para tirar proveito das desavenças que fomenta.

Aliás, se você estivesse realmente interessado, como deveria, em dar aos pobres, negros e outros excluídos as mesmas oportunidades que têm os filhos dos ricos, teria se empenhado a fundo na melhoria da saúde e do ensino públicos.
Mas você, no íntimo, despreza o ensino, a educação e a cultura, porque conseguiu tudo o que queria, mesmo sendo inculto e vulgar. Além disso, melhorar a educação toma um tempo enorme e dá muito trabalho, não é mesmo?
E se há coisa que você e o Partido dos Trabalhadores definitivamente detestam é o trabalho: então, muito mais fácil é o atalho das cotas, mesmo que elas criem hostilidades entres as cores, que seus critérios sejam burlados o tempo todo e que filhos de negros milionários possam valer-se delas.


A Imprensa faz-lhe pouca oposição porque você a calou, manipulando as verbas publicitárias, pressionando-a economicamente e perseguindo jornalistas.

O que houve entre o BNDES e as redes de televisão?
O que você mandou fazer a Arnaldo Jabor, a Boris Casoy, a Salete Lemos?
Essa técnica de comprar ou perseguir é muito eficaz. Pablo Escobar usou-a com muito sucesso na Colômbia, quando dava a seus eventuais opositores as opções: “O plata, o plomo”. Peça ao Marco Aurélio para traduzir. Ele fala bem o Espanhol.


Você pode desdenhar tudo aquilo que aqui foi dito, como desdenha a todos que não o bajulem.

Afinal, se você não é o maior estadista do planeta, se seu governo não é maravilhoso, como explicar tamanha popularidade?
É fácil: políticos, sindicatos, imprensa, ONGs, movimentos sociais, funcionários públicos, miseráveis, você comprou com dinheiro, bolsas, cotas, cargos e medidas demagógicas.
Muita gente que trabalha, mas desconhece o que se passa nas entranhas de seu governo, satisfez-se com o pouco mais de dinheiro que passou a ganhar, em consequência do modesto crescimento econômico que foi plantado anteriormente, mas que caiu em seu colo..
Tudo, então, pode se resumir ao dinheiro e grande parte da população parece estar disposta a ignorar os princípios da honradez e da honestidade e a relevar as mentiras, a corrupção, os desperdícios, os abusos e as injustiças que marcam seu governo em troca do prato de lentilhas da melhoria econômica.


É esse, em síntese, o triste retrato do Brasil de hoje… E, como se diz na França, “l´argent n´est tout que dans les siècles où les hommes ne sont rien”.

Você não entendeu, não é mesmo? Então pergunte à Marta. Ela adora Paris e há um bom tempo estamos sustentando seu gigolô franco-argentino…

Gilberto Geraldo Garbi

 

 

21 jun 2012 Posted by | ARTIGOS, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA | 3 Comentários

Que a Força esteja com você…..

Que a Força esteja com você..

A operação Santa Tereza da PF foi lançada em 2008.

A Operação Santa Tereza investigou uma organização criminosa que fazia uso de pessoas com influência política no BNDES para conseguir a liberação de empréstimos para as prefeituras e empresas e que se aproveitavam de projetos falsos elaborados por uma empresa de consultoria. O dinheiro recebido do BNDES, segundo o MPF, era usado em uma casa de prostituição e de tráfico de mulheres, em São Paulo, chamada de W.E., quando então era lavado (legalizado).

E não é somente ele, é a família toda:

O Ministério Público Federal (MPF) ampliou a denúncia contra os envolvidos no esquema de desvio de verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na Operação Santa Tereza. Mais quatro pessoas foram incluídas na acusação.

A mulher do deputado Paulinho (PDT-SP), da Força Sindical, – Elza Pereira -, e o ex-prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, foram denunciados por lavagem de dinheiro e desvios na aplicação de recursos.

http://noticias.pgr.mpf.gov.br/noticias/noticias-do-site/copy_of_criminal/sta-tereza-mpf-denuncia-mulher-de-paulinho-e-ex-prefeito-de-praia-grande/

O Paulo Pereira da Silva foi investigado como sendo o responsável pela liberação dos empréstimos junto ao BNDES, e em um dos diálogos atribuídos como sendo ele um dos dialogantes, a PF gravou quando ele se referiu mais ou menos assim:

“Bem, temos que conseguir dinheiro do BNDES, porque a maioria deste dinheiro vem do FAT (Fundo de Auxilio ao Trabalhador), e isto quer dizer quer é nosso, pois nós somos os trabalhadores”

Com este diálogo, foi pedida a sua cassação como deputado federal, e que com suborno político foi abortada pelo conselho de ética.

O supremo não quis abrir um processo contra ele, porque com seu privilégio denominado “Imunidade Parlamentar” (Vergonha Nacional), e como a operação chamada Santa Tereza não foi dedicada exclusivamente para investigar o parlamentar, a escuta com seu diálogo, não poderia ser usada como uma prova contra ele.

Grande merda esta decisão, isto se equivale a dizer que se por um acaso, uma destas escutas legais, pegar alguma confissão de alguém que não esteja sendo diretamente investigado, esta escuta não serve!!!!

Esta operação se deu em 2008, mas a Folha de São Paulo tem 2.072 notícias sobre o “Paulinho da Força”, e 80% são notícias desabonadoras onde o parlamentar e sindicalista está envolvido em atos suspeitos.

Quem tiver curiosidade (e tempo) para pesquisar, o link é:

http://search.folha.com.br/search?q=%22Paulo%20Pereira%20da%20Silva%22&site=online&sr=1

A verdade é que perto dele o Ricardo Teixeira deveria ser canonizado pelo Papa.

Bem hoje recebi por email do meu primo Camilo, um interessante comentário sobre o “Paulinho” esta vergonha nacional. Este comentário está muito bom e estou publicando. Exatamente como recebi e na integra:

Texto que merece ser repassado

 

Humberto de Luna Freire Filho para O Estado de São Paulo <forum@grupoestado.com.br>

 

O deputado Paulo Pereira da Silva, o tal Paulinho da Força, acaba de mostrar quantos neurônios tem, ao pronunciar a seguinte frase: “Não dá para aceitar que a imprensa fique derrubando ministro de 15 em 15 dias.” Uma frase histórica, digna de placas a serem fixadas na CUT e na Câmara. Nobre deputado, quem derruba ministro não é a imprensa, não lhe informaram isso? Eles estão caindo porque são ladrões do erário e foram denunciados por uma imprensa não comprometida com esse governo corrupto. E mais, um rato decapitado a cada 15 dias é pouco. Se o Judiciário fosse independente, se o Legislativo não tivesse sido comprado e o Executivo perdesse a chave do cofre, todo o governo seria derrubado em um só dia. E as quadrilhas (inclusive a sua), eufemisticamente chamadas de partidos políticos, seriam imediatamente extintas para o bem do Brasil e em respeito ao cidadão.

 

Humberto de Luna Freire Filho

04 mar 2012 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, ÉTICA, Cinismo, Justiça, POLÍTICA | Deixe um comentário

Pimenta nos olhos…

Pimenta nos olhos…

Hoje encontrei uma notícia no mínimo interessante no Blog do Giulio Sanmartini.

Antes disto vamos a alguns comentários meus:

As pessoas que mais se beneficiaram no governo Lula, isto é fora os apaniguados de plantão, foram justamente azelite como o apedeuta gosta de chamá-las.

São os da classe A, que se beneficiaram enormemente do governo do Lula, as grandes empresas, os grandes bancos (aliás, todos os bancos), as empreiteiras, e os grandes escritórios de publicidade e de advocacia.

São estes mesmos membros da Zelite, que compram e moram nos apartamentos de 700 mil para cima. Como a cobertura de Lula hoje avaliada em uns dois milhões. O preço de compra foi publicado por muito menos, mas somente a reforminha feita com o cartão corporativo ficou em mais de um milhão.

O Lula morou de graça em uma casa do Roberto Teixeira por oito anos

Pesquisando na net, encontrei a casa onde supostamente nasceu o Lula, A casa do Teixeira onde morou de graça, Um apartamento tripex de cobertura no Guarujá que dizem foi comprada da Bancoop, à prestação na planta. Não sei se foi terminado, pois a Bancoop, comandada pelo PT, deu um calote geral em quase todos os compradores de boa fé, e colocou o dinheiro no caixa dois do PT, e o processo está todo enrolado.

De acordo com as notícias este apartamento pronto vale uns dois milhões.

Também tem uma casa, em um condomínio de luxo em Guarujá, onde o Marcio Thomas Bastos tem uma propriedade, e dizem que o Lula se encantou com o lugar e comprou uma também. Não existem provas e pode ser fofoca, mas tem fumaça.

Se por um acaso for verdade, o valor de um imóvel destes é de dois milhões de reais.

E o negócio de casas ou moradias ficou tão enraizado na cabeça do Lula que o principal programa para a eleição da Dilma foi o “Minha casa minha vida”, que está fazendo água rápido, vítima das corrupções que permearam e ainda atropelam o governo do PT.

Foi outra roubada eleitoral do PT.

Porque no começo do post falei na Zelite?

Porque apesar dos grandes benefícios alcançados pelo governo do apedeuta, proximidade com ele é desdenhada pela mesma Zelite.

Morar perto do Lula, que não tem nenhuma classe mesmo, é como ser vizinho do Ronaldinho Gaucho que também não tem nenhuma classe.

A vida dos visinhos vira um inferno.

Agora leiam o post do Giulio:

06/11/2011 por Giulio Sanmartini Deixe um comentário

Ralph J.  Hofmann

Residentes do condomínio onde vive Lula estão desesperados com a idéia de que o ex-presidente deverá estar em residência constante por alguns meses.

O comentário generalizado é que o lugar passou a ser mal freqüentado.

Uma vizinha disse: “Estamos constantemente nos deparando com pessoas sob investigação por crimes, o estacionamento está constantemente lotado de carros recheados de capangas e guarda-costas portando armas automáticas.”

Consta que a cotação dos imóveis nas redondezas caiu em 30%.

06 nov 2011 Posted by | ÉTICA, Cinismo, CURIOSIDADES, GOVERNO, Justiça, POLÍTICA | 1 Comentário

A seriedade do cinismo.

A seriedade do cinismo.

 

Durante as obras do Pan Americano, que diga-se de passagem  houve tempo de sobra para concluí-las em tempo hábil, houve uma tática protelatória onde foram envolvidos  agências regulatórias, políticos, e principalmente o presidente do COB  (Comitê Olímpico Brasileiro) Carlos Arthur Nuzman.

Atrasaram as obras com o propósito de dispensar as licitações, que segundo eles era muito burocrática e levava muito tempo. (Sabemos que isto é verdade, mas haveria tempo hábil para tudo isto se o cronograma original fosse seguido)

Para o Brasil não ser alvo de chacota internacional, abriram as portas do tesouro e a negada nadou de braçada.

Até o dia de hoje, segundo o TCU (Tribunal de Contas da União), 90% dos gastos estão pendentes de regularização como notas fiscais e outros documentos.

Por mera coincidência existiam 23 empresas no complexo do Pan,  que de alguma forma pertenciam à familiares do Nuzman.

Todos ficaram muito ricos à custa do erário com a desculpa de obras emergenciais para o Brasil poder fazer bonito (Como realmente fez).

Como na primeira vez deu tudo certinho, roubaram muito dinheiro e não foram punidos, resolveram assaltar o erário novamente com o mesmo processo.

È a mesma turma de sempre, com adição do Ricardo Teixeira, um facínora de primeira grandeza que conheço pessoalmente dede os tempos de adolescente em BH.

As obras vão se atrasando como a greve no Maracanã, e outras maracutaias e em cima da hora liberam tudo para salvar o nome do Brasil.

A FIFA (Órgão eivado de suspeitas também) deveria remover esta copa Brasil e levá-la a outro país dando uma lição aos pilantras e uma vergonha ao Brasil.

Mas não vai acontecer.

No final o Brasil vai fazer bonito e tudo vai entrar nos eixos menos a prestação de contas que irá para o espaço junto com os preços finais.

Bem hoje encontrei um artigo do colunista Ralph J. Hoffmann, (http://prosaepolitica.wordpress.com)  com uma parte histórica bem interessante, e uma idéia melhor ainda para mostrar aos pilantras que ainda temos brio e eles têm que entrar nos eixos.

Leiam o artigo e se entenderem a idéia vamos fazer uma forcinha da aplicá-la no Brasil.

Ralph J. Hofmann

Durante a segunda guerra os países mais exigidos economicamente para produzir armas assim como para desenvolvê-las, afora a Alemanha, foram os Estados Unidos e a Inglaterra.

Esta última esteve com as costas contra a parede entre 1939 e 1943. Lutava para sobreviver. Em função disto a capacidade produtiva do país estava toda engessada. O  Ministro da Produção de Guerra, Lord Beaverbrook, um magnata da imprensa nascido no Canadá, homem que viera do nada montou uma equipe que se encarregava de viabilizar as necessidades das forças armadas. Para tanto determinava o que e quanto as diferentes empresas deveriam produzir e inclusive podia influenciar a alocação mão de obra para os objetivos essenciais à sobrevivência do país.

Na ocasião, o país com todos os seus recursos comprometidos determinou que a figura do lucro, remuneração do capital seria assunto para mais adiante, mesmo por que, quando as empresas precisavam reconstruir em função do bombardeios, ou obter máquinas operatrizes em termos dos projetos isto também ocorria em função da necessidade, não mais da capacidade de investir da empresa.  

Após a guerra uma comissão determinou, dentro de certos parâmetros aprovados pelo parlamento, quanto cada empresa produzira e a que remuneração fazia jus. Lembro que Barnes Wallis, um dos maiores inventores, detentor de patentes vitais para o esforço de guerra só teve arbitrada sua remuneração na década de sessenta.

Algo semelhante foi arbitrado pela equipe dos economistas Bernard Baruch e John Kenneth Galbraith quanto à remuneração dos fabricantes dos EEUU, no período de1942 a1946.

Há pouco ouvi um  âncora de televisão descrever as obras da Copa do Mundo como sendo vitais ao país, em termos de provar a capacidade de realização do país, da dignidade do país e outras coisas mais. 

Como sabemos e muitos tem escrito, os atrasos na sobras da copa são pelo menos suspeitos. Foram gerados para gerar facilidades de arbitrariamente contratar sem concorrências. Tudo vai custar algumas vezes os mais altos preços do planeta.

Ora se completar essas obras é mais interessante do que simplesmente desistir da copa, esta deve ser tratada como a nossa guerra.

E no caso, deveria haver uma Autoridade de Realização da Copa com direito a chamar um empreiteiro, informá-lo que vai fazer tal obra, que deve apresentar as notas fiscais dos custos. Uma tal autoridade deve auditar os custos em função de preços internacionais e sumariamente prender os infratores para aguardar julgamento sem direito a responder processo em liberdade. A primeira obra seria uma penitenciaria confortável para não ser dito que se está humilhando os empreiteiros.

Sugiro isto como bandeira para o Romário, que está se tornando o Deputado da Copa. No caso da eleição dele Deus escreveu reto por linhas tortas. Uma grata surpresa.

Já nem, estou navegando na maionese.

Estou nadando nela.

 

18 set 2011 Posted by | ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, ARTIGOS, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA | Deixe um comentário

Serviço comunitário….

Serviço comunitário

Certo dia um florista foi ao barbeiro para cortar seu cabelo. Após o corte perguntou ao barbeiro o valor do serviço e o barbeiro respondeu:

– Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.
O florista ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um buquê com uma dúzia de rosas na porta e uma nota de agradecimento do florista.

Mais tarde no mesmo dia veio um padeiro para cortar o cabelo. Após o corte, ao pagar, o barbeiro disse:

– Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.

O padeiro ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um cesto com pães e doces na porta e uma nota de agradecimento do padeiro.

Naquele terceiro dia veio um deputado para um corte de cabelo. Novamente, ao pedir para pagar, o barbeiro disse:

– Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.

O deputado ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, quando o barbeiro veio abrir sua barbearia havia uma dúzia de secretários parlamentares guardando lugar na fila para 12 deputados que vinham cortar cabelo, à tarde.

Essa história ilustra bem a grande diferença entre os cidadãos do

nosso país e os políticos que o “administram.”

POLÍTICOS E FRALDAS DEVEM SER TROCADOS COM FREQUÊNCIA… E PELO MESMO MOTIVO!

15 set 2011 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ÉTICA, Cinismo, Humor, POLÍTICA | Deixe um comentário

04 set 2011 Posted by | ANEDOTAS, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA | Deixe um comentário

VOZ DE PRISÃO

VOZ DE PRISÃO

Encontrei esta reportagem, escrita pelo jornalista Mino Pedrosa,

Se realmente isto for verdadeiro, melhor se tiver 10% de verdades, a podridão dentro do governo do Distrito Federal, está tão enraizada, que somente uma intervenção severa e séria poderia colocar nos eixos esta política nojenta que há anos solapa o dinheiro público no DF.

De acordo com esta reportagem, não escapa ninguém.

É cobra comendo cobra.

Vamos a ela:

 

 

Esquema com doleiro no DF é denunciado

Qui, 25 de Agosto de 2011 12:18 Escrito por Mino Pedrosa

A disputa pelo Governo do Distrito Federal nas eleições de 2010 trouxe à tona um processo volumoso de desvio de milhões em verbas públicas na gestão de Agnelo Queiroz no Ministério dos Esportes. O processo, que ainda tramita na Justiça, começou com exploração sexual de crianças e adolescentes, queima de arquivo com assassinato e fechou com um grande escândalo de ONGs fantasmas e está recheado de provas contra o atual governador do DF. Se fosse um filme, poderia se chamar Guerra entre Gangsters.

O processo, um dos mais rumorosos dos últimos anos envolvendo autoridades e empresários, teve um agente da Polícia Civil infiltrado na chamada Operação Shaolin, que foi assassinado, segundo a perícia, por alguém com o domínio das artes marciais.

Na campanha de 2010, Agnelo contou com a ajuda de Tadeu Filipelli, vice na chapa que hoje dirige o GDF. O argumento desse filme partiu de um vídeo onde Michael Vieira da Silva, um faz tudo da ONG Instituto Novo Horizonte, aparece no programa eleitoral do adversário Joaquim Roriz reiterando denuncias contra Agnelo e sua turma no Esporte.

Michael explicava, em horário nobre, como eram feitos os repasses de dinheiro desviado dos cofres do Ministério do Esporte e como Agnelo recebia a sua parte do leão.

Abatido, Agnelo contou com a ajuda de Filipelli para montar  estratégia para desqualificar Michael, e dar a volta por cima na campanha. Mas, o plano custava dinheiro.

A esta altura do roteiro, só quem tinha dinheiro em espécie, capaz de resolver tamanho problema, era o doleiro Fayed Antoine Traboulsi, muito conhecido nos meandros da política na Capital da República.

Naquele momento os responsáveis pela arrecadação de  dinheiro para a campanha de Agnelo e Filipelli, através de caixa 2, eram o delegado e ex-chefe da Inteligência da Polícia Civil, Miguel Lucena, e o hoje secretário de Saúde Rafael Barbosa. A mando de Agnelo e Filipelli, os “malas” procuraram Marcelo Toledo e Fayed, a fim de levantar a verba para comprar o depoimento de Marlene Vieira da Silva Santos, tia de Michael, e desqualificar o depoimento do rapaz.

Aí o roteiro do filme passa a esquentar. O doleiro, então, financiou a estratégia de Filipelli e Agnelo através de seu amigo Marcelo Toledo. Na mesa de negociações, ficou acertado que com a vitória de Agnelo e Filipelli a autarquia DF Trans –Transporte Urbano do Distrito Federal e a Corretora de Seguros do BRB, ficariam sob o comando de Toledo, que nomearia as diretorias, enquanto Lucena ficaria com a Secretaria de Segurança Pública.

Lucena e Rafael receberam das mãos do doleiro R$ 500 mil na hora, como uma parcela para engordar o Caixa 2 da campanha. O delegado saiu do primeiro encontro e convocou um amigo para testemunhar o pagamento de Marlene. João Dias, o homem que tem o domínio das artes marciais em Brasília, preside a Federação Brasiliense de Karatê e é o suspeito número um na morte do agente da Polícia Civil infiltrado na Operação Shaolin, que desvendou o esquema das ONGs no Ministério dos Esportes.

Dos R$ 500 mil repassados pelo doleiro, Marlene ficou com R$ 200 mil e a promessa de um cargo no novo governo. O vídeo já estava gravado e foi ao ar no programa eleitoral de Agnelo e Filipeli, como contra ataque ao depoimento de Michael.

A operação foi um sucesso. A campanha de Agnelo conseguiu estancar uma série de denuncias que seriam feitas por Michael.

Agnelo e Filipelli, vitoriosos, teriam que cumprir com os compromissos assumidos durante a campanha. O que não aconteceu. Lucena viajou para o exterior para descansar e se preparar para assumir a Secretaria de Segurança. Mas no retorno encontrou outro no seu lugar.

Lucena procurou Toledo e Fayed  para chorar as mágoas. Entre uma lamentação e outra desabafou e revelou todo o esquema do Caixa 2 da campanha minuciosamente explicado como operava junto com o já nomeado secretário de Saúde Rafael Barbosa. O assunto era dinheiro. E Fayed e Toledo, experientes, gravaram toda a conversa.

No primeiro encontro, a gravação tem o tempo de 46 minutos. Depois, Toledo e Fayed tiveram mais três encontros com Lucena, todos devidamente registrados.

Lucena então cobrou de Agnelo e Filipelli uma solução. Imediatamente foi nomeado presidente da Codeplan. Aí, o filme mudaria de nome: De volta ao Passado. Lucena passou a ocupar o mesmo cargo de Durval Barbosa, no Governo Arruda. Lembrando também que Durval foi o arrecadador de dinheiro do caixa 2 de Arruda.

Começa o jogo perigoso. Entra em campo outro personagem: Paulo Tadeu, secretário de Governo e responsável pela distribuição dos cargos no GDF. Com Filipelli e Agnelo, Paulo Tadeu resolveu enfrentar Marcelo Toledo e não cumpriu o acordo firmado na campanha, descartou o doleiro e o amigo. Toledo e Fayed procuraram Lucena, o avalista da operação. E começaram a cobrar: os cargos ou o dinheiro com juros e correção. Já não eram mais R$500 mil. Passavam de R$ 3 milhões.

Lucena, Filipelli e Agnelo resolveram montar um flagrante de extorsão e levar Toledo e Fayed pra cadeia. Encontro marcado, Fayed revelou a Lucena que o esquema para montagem do caixa 2 de Agnelo e Filipelli contado pelo delegado estava todo documentado.

Aí, Lucena convocou como testemunha novamente o policial militar e professor de artes marciais João Dias, e sua turma de caratecas para garantir a prisão de Toledo e Fayed no flagrante de extorsão. Mas o que Lucena e João não contavam é que do outro lado havia uma turma de policiais civis para “garantir” a conversa.

O bate papo aconteceu no Sudoeste, bairro classe A de Brasília, no Café Pães e Vinhos. Ali, Toledo e Fayed cobraram a fatura combinada. Sentados, a conversa começou a esquentar, e Toledo, percebendo que não sairia nem cargo nem dinheiro, com voz alterada ameaçou colocar na rua as gravações que tinha em seu poder. Lucena, com João preparado para o flagrante de extorsão, deu voz de prisão a dupla de cobradores. A confusão estava armada.

Turma de Toledo…Turma de João. Policiais e caratecas…Começam os empurrões e… chegam rapidamente as viaturas da PM, como que aguardassem a voz de prisão a qualquer momento. Todos para o 3º  Distrito Policial. Na chegada da Delegacia, procuraram Lucena e ele havia fugido.

Toledo e Fayed estavam detidos. João Dias fazia escândalo na Delegacia. No corre-corre, Fayed ainda dentro do carro, uma BMW vermelha, gritava , com sotaque árabe,“estou sendo preso por tentar recuperar meu dinheiro roubado por vocês! Quem tem que ir pra cadeia são vocês !”. Um dos policiais que fazia a escolta de Fayed e Marcelo sacou uma arma e deu fuga para o doleiro.

Dentro da Delegacia, João Dias, vestido de colete de proteção de luta e jeans, gritava e dava ordens para os agentes exigindo a prisão de Toledo e Fayed, e ameaçava telefonar para o secretário de Segurança, Sandro Avelar. O delegado titular, Onofre de Moraes, foi acordado1h15 da madrugada para tentar resolver o problema. Onofre disse a João que não poderia fazer a ocorrência policial porque Lucena e Fayed haviam fugido da Delegacia. João Dias revoltado disse ao Delegado que levaria o caso para o Ministério Público e abriria o verbo.

Na manhã seguinte, o delegado Onofre de Moraes se dirigiu ao local onde a voz de prisão foi dada a Fayed e Toledo, em busca de imagens que comprovassem a discussão. Onofre tentou juntar provas para guardar na gaveta, porque sabia que o desenrolar dessa história pode gerar um processo de prevaricação. Portanto, na gaveta do delegado pode estar um Boletim de Ocorrência contando toda a história.

Toda esta cena já tinha se passado no filme do Governo de José Roberto Arruda:Durval era o arrecadador e caixa 2 da campanha, assumiu a Codeplan, filmou e denunciou todo o esquema do Governo e se escorou numa delação premiada.

Agora Lucena, no mesmo papel, foi o caixa 2 e arrecadador da campanha de Agnelo e Filipelli, assumiu a Codeplan, foi parar na delegacia e também existem gravações de todos os lados que revelam as mazelas do Governo Agnelo e Filipeli. Só que Lucena tentou mudar a história colocando de imediato Toledo e Fayed na cadeia como chantagistas. Mas o plano falhou. Por equanto.

Aliás, nessa história a única pessoa que teve o prometido foi a tia de Michael, a 2º sargento da QPPMC Marlene Vieira da Silva Santos, matrícula 154.175-7, que foi nomeada conforme publicação na página 35 do Diário Oficial do DF, do dia 31 de março de 2011, “para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFG-14, de Diretor, da Diretoria de Integração e Articulação Comunitária, da Subsecretaria de Programas Comunitários, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal, no lugar do major da PMPM Hélio de Almeida Jardim, matrícula 190.732-8.”

Agnelo e Filipelli, na tentativa de abafar escândalos, além pagar os serviços sujos, estão acomodando, aqueles que chamam chantagistas, em cargos no Governo.

 

28 ago 2011 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, ARTIGOS, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA | 1 Comentário

Ministro Esperança

26 ago 2011 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO | Deixe um comentário

Algemados

O país dos tolos

O clichê é antigo e desgastado mas se justifica pela realidade explícita dos acontecimentos diários.

O cinismo e a impunidade de uma sociedade e a conseqüência da falta de consciência (Sem intenção), da presença incabível de demagogia, de presunção política e outros males parasíticos que crescem em nosso meio sem maneira de contenção.

As pessoas que cometem crimes estão conscientes dos riscos envolvidos, incluindo risco de prisão, com uso de algemas.

A lei diz que todas as pessoas são inocentes até que se prove a sua culpa. Tudo bem até aí, mas as prisões são necessárias por que se continuar esta sanha de direitos humanos, em pouco tempo não se pode nem prender, terá que haver um julgamento prévio, onde se prove sem sombra de dúvida a culpa da pessoa envolvida e depois se leva o culpado julgado, preso, docilmente, para sua reclusão social.

Sinceramente gente vocês acham que isto funcionaria?

Pode ser que se vote uma lei, em nosso congresso magnânimo onde os colarinhos brancos deveriam ser tratados assim. Teriam que ser julgados à priori.

Esta invenção de fórum privilegiado, já é uma excrescência da justiça, e para que haja outra no mesmo nível não custaria nada.

Eu tenho dito neste blog, em várias ocasiões, que os políticos eleitos pelo  povo, deveriam ser julgados pelo povo em regime de urgência.

Haveria uma investigação pelo Ministério Público, e comprovado os indícios de crime, haveria em trinta dias um júri popular para então se julgar o político eleito.

Este sim deveria ser o caminho para uma regularização do sistema legal no Brasil.

Hoje recebi de meu sobrinho o José Melo (http://zefonseca.com/blogs/ze/) este email sobre os presos de la´ e os de cá.

Está um pouco longo mas vale a pena acompanhar.

OS ALGEMADOS DE LÁ E DE CÁ !

Mais
OS ALGEMADOS DE LÁ E DE CÁ
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR39zBDvidI/AAAAAAAAATo/WTPa1uAhf0A/s640/0%252C%252C27771867-FMM%252C00.jpg
Raj Rajaratnam, fundador do Galleon Group,
ganhou ilicitamente 36 milhões de dólares na venda e compra de ações usando informação privilegiada.
(EUA). ALGEMADO !
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR399fITq_I/AAAAAAAAAUo/a6OYqxUgnA8/s640/madoff.jpg
O juiz Denny Chin, do Tribunal de Manhattan, decretou a prisão imediata do investidor Bernard Madoff (foto) até a divulgação da sentença, em 16 de junho.
Se confirmada a sentença, Madoff pode pegar até 150 anos de prisão (a penalidade máxima para o caso) por uma colossal fraude de US$ 50 bilhões.
ALGEMADO!
http://1.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR39zsEesaI/AAAAAAAAATs/sin3Y2WAREw/s640/7126a5d2335011f9ce127eda4ae9_grande.jpg
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR3-A_MIVDI/AAAAAAAAAVE/A2-fuSH4rm8/s640/Robert+Rizzo.jpg
Robert Rizzo, uma espécie de gerente administrativo da cidade que, com ganhos duas vezes maiores que o do presidente Barack Obama, foi o pivô de um caso de corrupção na cidade de Bell, Califórnia.
ALGEMADO!
Scott Sullivan, ex-chefe-financeiro da WorldCom, 47 anos, foi condenado a cinco anos de prisão após ser considerado mentor da fraude contábil de US$ 11 bilhões na empresa (EUA).
ALGEMADO!
http://3.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR393UycVOI/AAAAAAAAAUA/dwULikGExao/s640/article-1334432-01384C290000044D-719_634x494.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR398EmDLTI/AAAAAAAAAUc/6vhK6OMlgXY/s640/intro.jpg
Kenneth Lay  envolvido numa das maiores fraudes financeiras da história dos Estados Unidos, na qual se criou sociedades financeiras que serviram para a Enron dissimular a magnitude de suas perdas e fazer o mercado financeiro acreditar que o grupo estava financeiramente saudável.
ALGEMADO!
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR392cyBN8I/AAAAAAAAAT4/5Cmh1JPckWk/s640/Andrew+Fastow.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR393B3zh-I/AAAAAAAAAT8/3qn4oXMcIL8/s640/Andrew+Fastow2.jpg
Andrew Fastow, comparsa de Kenneth Lay, considerado o cérebro de uma das maiores fraudes financeiras da história dos Estados Unidos, foi sentenciado nesta terça-feira a seis anos de prisão, quatro a menos que o máximo permitido, depois de se declarar culpado em um acordo feito com a promotoria.
ALGEMADO!
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR3-Cj_J6aI/AAAAAAAAAVU/6l7Ph09MhaQ/s640/skilling3.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR3-CAwtohI/AAAAAAAAAVQ/SBHtbkXGIVs/s640/skilling.jpg
Jeffrey Skilling  é comparsa de Andrew Fastow e Kenneth Lay nas fraudes financeiras .
(EUA). ALGEMADO !
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR394RLdVkI/AAAAAAAAAUI/O-co_axx7jI/s640/EllisonCuffs.jpg
http://1.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR398n43ycI/AAAAAAAAAUg/gve0YHdMot8/s640/keith+ellison+dep+americano.jpg
O congressista Keith Ellison é preso depois de cruzar uma linha de policiais em protestos diante da embaixada do Sudão (EUA).
ALGEMADO!
http://1.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR3-Bt1SLjI/AAAAAAAAAVI/WZjCAAv-m0w/s640/rove_arrested.jpg
Karl Rove, um dos principais assessores políticos do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, envolvido com a revelação do nome de uma agente secreta americana.
ALGEMADO!
Os assessores daqui não…
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR399-OpI3I/AAAAAAAAAUs/M33lphvztvY/s640/Michael+jackson.jpg
Michel Jackson.
ALGEMADO!
http://3.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR397hsa8GI/AAAAAAAAAUY/Ww_WAx_1nTo/s640/hilton_arrest_cuffs_x17.jpg
Paris Hilton.
ALGEMADA!
Russel Crowe.
ALGEMADO!
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR39_siSbWI/AAAAAAAAAU4/kQkAZtpI_Tw/s640/o-j-simpson-algemado.jpg
O. J. Simpson. ALGEMADO! (e depois absolvido…)
http://4.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR391_Dxv6I/AAAAAAAAAT0/yttm5OFu2yw/s640/algemados-randy-quaid-e-a-mulher-evi-quaid-sao-escoltados-de-um-tribunal-em-santa-barbara-na-california-2642010-1272389946227_560x400.jpg
O ator Quaid e sua esposa foram acusado por Rancho San Ysidro, dono de um hotel em Santa Bárbara (EUA),
de não terem pago 10.000 dólares em contas de hotel.
ALGEMADOS!
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR394G7KScI/AAAAAAAAAUE/0U8JDZy4Bbo/s640/cheney-arrest.jpg
Até os velhinhos…
ALGEMADOS!
http://1.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR396Ty7LHI/AAAAAAAAAUU/0qJKNhQeTvQ/s640/Handcuffs.bmp
Adolescentes?
ALGEMADOS!
Os daqui o estatuto da ECA não permite…pode causar trauma nos pequeninos…
http://1.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR39-TVrjnI/AAAAAAAAAUw/wlwZ0z59sbU/s640/mickey.jpg
Mickey Mouse,
ALGEMADO!
http://4.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR39-1I8aMI/AAAAAAAAAU0/jEECaa5s7aI/s640/O+homem+aranha+foi+preso.jpg
Homem Aranha,
ALGEMADO!
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR39__5ZhMI/AAAAAAAAAU8/TR2nN2lDDS4/s640/peter+pan.jpg
Ah, não… Peter Pam?
ALGEMADO!
Um dos três porquinhos, coitado!
ALGEMADO!
O porquinho daqui não…
http://3.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR3945OOcAI/AAAAAAAAAUM/drKKHjwq57U/s640/ex-presidente+de+Taiwan+Chen+Shui-bian.jpg
A justiça de Taiwan condenou o ex-presidente Chen Shui-bian à prisão perpétua.
O ex-líder foi declarado culpado por corrupção e – porca miséria! – foi  ALGEMADO!
O daqui , mesmo roubando o crucifixo não…
E no Brasil, hein?
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR4GlHlj7GI/AAAAAAAAAVg/hPJltkcAPsg/s320/Gilmar-2.jpg
“A Corte jamais validou esta prática, que viola a presunção da inocência e o princípio da dignidade humana”. Gilmar Mendes
http://1.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR4JZ1PzOdI/AAAAAAAAAV8/ZKliVHAuCwU/s320/eros-grau-stf.jpg
“[O uso de algemas] é uma prática aviltante que pode chegar a equivaler à tortura,
por violar a integridade física e psíquica do réu”. Eros Grau
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR4JXlQoonI/AAAAAAAAAV0/WrESU4I7104/s320/carlosayresbrito1.jpg
“O que se provoca [com as algemas] é um estado de exacerbação,
um agravo no estado de privação da liberdade de locomoção.
As algemas, quando usadas desnecessariamente, se tornam expressão de descomedimento por parte das autoridades e caracterizam abuso de poder”.
Carlos Ayres Brito
http://3.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR4JbAa0a8I/AAAAAAAAAWA/Nl-aQrKbYTI/s320/Marco-Aur%25C3%25A9lio-001.jpg
“É hora de este Supremo Tribunal Federal (…) inibir uma série de abusos notados,
tornando clara até mesmo a concretude da lei reguladora do abuso de autoridade”.
Marco Aurélio
Se você não sabe o que é concretude, procure no Aurélio forense…
http://1.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR4JYX0HHQI/AAAAAAAAAV4/ogagOFZmZdI/s320/carmen-lucia-ministra-11-11-09.jpg
“A prisão há de ser pública, mas não há de se constituir em espetáculo.
Menos ainda, espetáculo difamante e degradante para o preso, seja ele quem for.
Menos ainda, se haverá de admitir que a mostra das algemas, como símbolo público e emocional de humilhação de alguém, possa ser transformado em circo de horrores numa sociedade que quer sangue, porque cansada de ver sangrar.
Não é com mais violência que se cura violência. Não é com mais degradação que se chegará a honorabilidade social.” Carmem Lúcia
O TROFÉU”Argumento Espetaculoso” vai para a… Ministra Carmem Lúcia!!!
Já no quesito HIPOCRISIA, houve empate técnico.
No Brasil só funciona o “princípio da dignidade humana” para a RALÉ (PPP) deste país…como o 3P abaixo
video
CONCLUSÃO: o Estado Democrático e de Direito vale apenas para a PLUTOCRACIA.
http://3.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR--GlkeuUI/AAAAAAAAAWI/D_SjPGgEMyQ/s640/danieldantas.jpg
VAMOS RIR….
http://2.bp.blogspot.com/_bXxTXRHLt3U/TR4GmZ5igGI/AAAAAAAAAVs/agfhUdNacO0/s640/gilmar_mendes_ri.jpg
VAMOS GARGALHAR …
PARA REFLEXÕES!
No mundo inteiro (exceto neste lindo e romântico Brasil), as ALGEMAS são usadas de forma INDISCRIMINADA.
Ou seja, não há discriminação de cor, classe social, credo, sexo, faixa etária, nacionalidade, profissão, etc.

17 ago 2011 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, AUTORITARISMO, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA | 1 Comentário

Carta ao Jobim

Eu realmente nunca gostei muito do Jobim.

Sempre o achei muito convencido, dono da verdade, mas depois que soube que ele modificou a constituição depois de aprovada em congresso, e cinicamente diz que foi para ficar melhor, eu perdi todo o respeito por este cidadão que de cidadania não entende nada.

E foi presidente do supremo!!!!!. Eta Brasil

Como aluno da escola de direito, sua maior façanha foi roubar um sino centenário, apenas por gozação e falta de respeito. Moleque.

Em suas palavras adicionadas à constituição, causou um enorme prejuízo à nação e um grande favor aos bancos privados que se deleitaram por não ter de cumprir um pagamento devido e que devido a intervenção do Jobin ganharam fortunas.

Nunca ficou provado nada contra o Jobim, mas se justifica a pergunta:

E qual foi a parte do Jobim?

Agora leiam esta carta que faz um bom resumo de sua atuação na pasta da defesa.

Foi escrita por quem entende do riscado.

“Carta ao Senhor Jobim

 Fonte: Luiz Gonzaga Schroeder Lessa, 12 de agosto de 2011.

Como era natural, o senhor se foi, sem traumas, sem solavancos, substituído quase que por telefone, não durando mais do que cinco minutos o seu despacho de despedida com a presidente, que, de forma providencial, já tinha até o seu substituto definido. Surpreso? Nem tanto.

Substituição aceita com a maior naturalidade, pois ela é parte da rotina militar.

O senhor talvez esperasse adesões e simpatias que não ocorreram, primeiro, pela disciplina castrense e, depois, pelo desgaste acumulado ao longo dos seus trágicos 4 anos de investidura no cargo de ministro da defesa. E como um dia é da caça e outro do caçador, o senhor foi expelido do cargo de forma vergonhosa, ácida, quase sem consideração a sua pessoa, repetindo os atos que tantas vezes praticou com exemplares militares que tiveram, por dever de ofício, a desventura de servir no seu ministério (veja que omiti a palavra comando, porque o senhor nunca os comandou).

O desabafo à revista Piauí, gota d’água para a sua saída, retrata com fidelidade e até mesmo estupefação o seu ego avassalador, que julgava estar acima de tudo e de todos, a prepotência, a arrogância e a afetada intimidade com os seus colaboradores no trato dos assuntos funcionais, o desconhecimento dos preceitos da ética e do comportamento militar, a psicótica necessidade de se fantasiar de militar, envergando uniformes que não lhe cabiam não apenas por seu tamanho desproporcional, mas, também, pela carência de virtudes básicas, como se um oficial-general se fizesse unicamente pelos uniformes, galões e insígnias que usa, esquecendo que a sua verdadeira autoridade emana dos longos anos de serviços prestados à Nação e da consideração e do respeito que nutre pelos seus camaradas. O senhor, de fato, nunca a entendeu e nunca foi compreendido e aceito pela tropa, por faltar-lhe um agregador essencial – a alma de Soldado.

Sua trajetória no Ministério da Defesa foi a mais retumbante desmistificação daquilo que prometeu realizar.

Infelizmente, as Forças Armadas ficaram piores, ainda mais enfraquecidas. Suas promessas de reaparelhamento e modernização não se realizaram. Continuam despreparadas para cumprir as suas missões e, na realidade, são forças desarmadas, só empregadas no cumprimento de missões policiais, muito aquém das suas responsabilidades constitucionais.

A Marinha poderá até apresentar um saldo positivo no seu programa de submarinos, mas a força de superfície está acabada, necessitando de urgente renovação, que não veio. A Aeronáutica prossegue sonhando com os modernos caças com que lhe acenaram, programa que desafia a paciência e aguarda por mais de 10 anos. O Exército parece ser o que se encontra em pior situação no tocante ao seu equipamento e armamento, na quase totalidade com mais de 50 anos de uso. Nem mesmo o seu armamento básico, o fuzil, teve substituto à altura. Evolução tecnológica, praticamente, nenhuma. O crônico problema salarial que, por anos, atormenta e inferioriza os militares que são tratados quase como párias, não teve uma programação que pretendesse amenizá-lo. A Comissão da Verdade, em face da sua dúbia atitude, é obra inconclusa, que tende a se agravar como perigoso fator desagregador da unidade nacional

O que fez o senhor ao longo desses quatro últimos anos para reverter essa situação, Sr Jobim. Nada! Só palavrório, discursos vazios, promessas que não se cumpriram, enganações e mais enganações. Mas sempre teve a paciência, a lealdade e a fidelidade dos Comandantes de Força.

A Estratégia Nacional de Defesa é o maior embuste que tenta vender. Megalômana, sem prazos e recursos financeiros delimitados por específicos programas governamentais, é um documento político para ser usado ou descartado ao sabor das circunstâncias, como atualmente ocorre, quando é vítima dos severos cortes orçamentários impostos às Forças Armadas, que inviabilizam os seus sonhos de modernização. Mal sobram recursos necessários para a sua vida vegetativa.

O caos aéreo que prometeu reverter com a modernização da infra-estrutura aeroportuária só fez crescer e ameaça ficar fora de controle.

Você (como gosta de chamar os seus oficiais-generais) foi um embuste, Jobim.

Por tudo de mal que fez à Nação, enganando-a sobre o real estado das Forças Armadas, já vai tarde. Vamos ficar livres das suas baboseiras, das suas palavras ao vento, das suas falácias, das suas pretensões de efetivamente comandar as Forças Armadas, mesmo que para isso tivesse que usurpar os limites constitucionais.

Você parte amargando a compreensão de que nada mais foi do que um funcionário “ad nutum”, como todos os demais, demitido por extrapolar os limites das suas atribuições. A contragosto, é forçado a admitir que o verdadeiro comandante das Forças Armadas é a Presidente Dilma que, sem cerimônia, não tem delegado essa honrosa missão exercendo-a, por direito e de fato, na plenitude da sua competência.

Você acusou o golpe. Não teve, nem sequer, a disposição de transmitir o cargo que exerceu. Faceta da sua personalidade que a história saberá julgar.

Como no Brasil tudo o que está ruim pode ficar ainda pior, vamos ter que aturar o embaixador Amorim, que por longos 8 anos deslustrou o Itamaraty e comprometeu a nossa tradicional e competente diplomacia. Sem afinidade com as Forças, alheio aos seus problemas e necessidades mais prementes, com notória orientação esquerdista, só o tempo dirá se a sua indicação valeu a pena.

No fundo, creio mesmo que só ao Senhor dos Exércitos caberá cuidar das nossas Forças Armadas.”

(*)Coronel de Engenharia Hiram Reis e Silva

Professor do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA)

Presidente da Sociedade de Amigos da Amazônia Brasileira (SAMBRAS)

Vice-Presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil/Rio Grande do Sul

Membro do Instituto de História e Tradições do Rio Grande do Sul (IHTRGS)

Colaborador Emérito da Liga de Defesa Nacional

Site: http://www.amazoniaenossaselva.com.br

E–mail: hiramrs@terra.com.br

17 ago 2011 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, APAGÃO AÉREO, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO | Deixe um comentário

O Homem De R$ 1 Bilhão

É um exemplo para todos. É o Bill Gates brasileiro.

Reportagem da “Isto É”

O Homem De R$ 1 Bilhão


Poucos entendem como o ex-corretor de imóveis e hoje senador Gim Argello conseguiu ampliar seu patrimônio em 10 mil vezes em pouco mais de 25 anos

De Sérgio Pardellas e Hugo Marques:

Na primeira semana deste mês, o senador Gim Argello (PTB-DF) desembarcou na ante-sala da Presidência do Senado exibindo um indisfarçável sorriso no rosto.

Diante dos olhares de expectativa de parlamentares do PMDB, entre os quais os senadores Renan Calheiros (AL) e Wellington Salgado (MG), Argello justificou tamanha felicidade: “Alcancei meu primeiro bilhão de reais”, disparou, para a surpresa dos colegas.

Aos 47 anos, Argello personifica o milagre de Brasília. A capital federal não possui indústrias, grandes multinacionais nem de longe é o coração econômico do País. Mas é uma cidade onde as pessoas usam a proximidade com o poder como trampolim para o mundo dos grandes negócios.

Esse é o caso do senador do PTB, que, depois do escândalo do mensalão do DEM, desponta entre os prováveis candidatos ao governo do Distrito Federal em 2010. À ISTOÉ, em entrevista rápida, Argello nega o que vem afirmando aos colegas senadores.

Argello iniciou a carreira empresarial há 25 anos, como corretor de imóveis. Tinha um patrimônio que não chegava aos R$ 100 mil, ou seja, 10 mil vezes inferior ao que ele anda alardeando pelos corredores do Senado. Graças à bem-sucedida atividade de corretagem, ele conseguiu multiplicar seus bens por três em menos de uma década.

Mas foi com a política que viu seu patrimônio crescer de forma meteórica. Desde que foi eleito deputado distrital pela primeira vez em 1998, Argello não parou de acumular bens. Em 2006, o parlamentar declarou à Justiça Eleitoral patrimônio que somava R$ 805.625,09.

Mas só a sua casa de 872 metros quadrados, na Península dos Ministros, área mais nobre de Brasília, localizada próxima à residência do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), está avaliada em R$ 5 milhões.

Segundo apurou ISTOÉ, o senador do PTB também é proprietário de rádios, jornais e uma franquia da Empresa dos Correios e Telégrafos Setor Comercial Sul (SCS).

Dona de uma extensa carteira de clientes, a agência dos Correios, de acordo com especialistas do setor, ostenta um faturamento anual de cerca de R$ 100 milhões, o mais alto entre as 27 franquias da ECT no Distrito Federal.

O mais impressionante, é o cinismo e a credulidade dos eleitores.

Jim Argello é senador “REPONE”. Isto quer dizer que é representante de porra nenhuma, pois não recebeu um só voto dos moradores e eleitores do DF. De alguma forma, comprou a primeira suplência do ex-governador Joaquim Roriz, e quando este renunciou para evitar a cassação, ocupou com desenvoltura o posto de representante, sem ter sido eleito. Temos que mudar este sistema pois em uma democracia não se pode comprar o posto de representante popular sem ter sido votado.

Depois desta reportagem da Isto É, dizem que o Argello despachou uma quadrilha de empregados para comprar todas as revistas na praça, para impedir que seus eleitores não desconfiassem que fosse alguma coisa além de honesto.

Eu não sei, mas não compro revistas e leio tudo on line, e esta reportagem saiu no blog do Noblat, e com direção da Isto É, portanto pode e deve ser verdadeira.

Este senhor, já foi investigado por grilagem de terras, sonegação de impostos, outros delitos que deram em nada como de praxe em Brasília.

Agora quero fazer um comentário sobre um bilhão de reais em 25 anos:

25 anos somam aproximadamente 9.100 dias.

Para se acumular um patrimônio destes, o singelo corretor Argello teria de honestamente acrescentar ao seu patrimônio inicial de 100.000 reais, a pequena quantia de 100.000,00 (Cem mil reais) por dia, durante estes 25 anos ou 9.130 dias, sem faltar um só dia, sábado domingo e feriados.

É mole ou isto é honestamente possível?

Agora para finalizar, quero fazer uma distinção entre uma pessoa de sucesso como o Argello, e um verdadeiro empresário de poder fazer inveja realmente a Bill Gates, Steve Jobs, Larry Eller, todos juntos. É o nosso ilustre deputado federal pelo estado do Pará – Jader Barbalho – que antes da eleição de 2006, declarou seu patrimônio pessoal em quatro Bilhões de reais – conservador de acordo com a VEJA

Segui sua carreira política e de acordo com sua declaração de renda quando começou em 1974, ele tinha como patrimônio um veículo VW modelo 1972. Morava de aluguel. Desde este tempo se passaram 32 anos.

Fazendo-se as contas este embaixador do sucesso empresarial teria de acrescentar por dia ao seu patrimônio a singela quantia de R$ 340.000,00 (trezentos e quarenta mil reais) por dia (11.680 dias, ou sejam 32 anos) para estar neste patamar de enriquecimento.

02 jan 2010 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA, REFORMA POLÍTICA | 4 Comentários

O pastel sem recheio

O pastel sem recheioverdade

De acordo com as definições do Houaiss, existem nove definições para “Mentira”:

n substantivo feminino

1 ato ou efeito de mentir; engano, falsidade, fraude

2 hábito de mentir

Ex.: <vive na m.> <a m. lhe é odiosa>

3 afirmação contrária à verdade a fim de induzir a erro

Ex.: <m. grosseira> <contar m.>

4 qualquer coisa feita na intenção de enganar ou de transmitir falsa impressão

Ex.: uma teoria elaborada à base de mentiras

5 pensamento, opinião ou juízo falso

Ex.: neste país, tudo é m. e presunção

6 Derivação: por extensão de sentido.

aquilo que é enganador, que ilude, que se aproxima da verdade ou é real apenas na aparência; ilusão, fábula, ficção

Ex.: a felicidade é uma m.

7 Regionalismo: Brasil. Uso: informal.

pequena mancha branca nas unhas; albugem, leuconiquia

8 Rubrica: culinária. Regionalismo: Rio de Janeiro.

biscoito preparado com massa de pão-de-ló, na forma de um pequeno disco; mentirinha

9 Rubrica: culinária. Regionalismo: Minas Gerais.

pastel desprovido de recheio

Dentre todas elas, as únicas que não descrevem a personalidade do presidente brasileiro, o apedeuta Lula, são sétima e a oitava, porque são alusivas a outra coisa como mancha nas unhas e um tipo de rosquinha preparada com massa de pão-de-ló.

A ultima, apesar de se referir também à culinária, em meu ver, é a que ilustra melhor o desempenho de governo do Lula:

“Um pastel sem recheio”pintando o sete

É incrível, como tudo que sai da administração não tem nenhum fundamento, nenhuma substância. Quando fica muito grotesco, é desmentida prontamente com outra mentira, e depois simplesmente esquecida encoberto por outra mentira ou fato desgarrado ou modificado para impressionar. Como as caríssimas propagandas dos feitos do governo e as obras do PAC, que são em sua maioria feitas pelos estados e municípios apenas com financiamento federal, porque todos os financiamentos deste tipo são federais.

Seria como se você fizesse um empréstimo na Caixa e com este empréstimo construísse a sua casa. Este empréstimo tem que ser pago por você como foi pago o projeto os engenheiros, etc.

E de repente aparecesse nas propagandas da Caixa, as fotos da sua casa, de sua construção, sem mencionar o seu nome e dizendo que era uma obra da Caixa.

Até que indiretamente poderia ser pensado assim, pois o dinheiro foi conseguido na Caixa, mas os créditos para isto são seus, o projeto e as idéias são suas, os pagamentos e os juros são pagos por você, e na propaganda nada disto aparece fazendo crer para quem assiste que a Caixa foi  que fez tudo e pagou por tudo.

Notaram a diferença? E tudo neste governo é feito neste princípio, onde a dissimulação parece até ser verdadeira, mas no fundo é tudo uma grande enganação.

Deve ser por esta razão que a popularidade do apedeuta está em nível tão alto, pois a propaganda do governo leva aos brasileiros a idéia de que o que está dando certo no país são as ações deste governo.

Bem, se estes forem os motivos da popularidade apedeuta, uma das ações, justamente as propagandas enganosas, estão realmente dando certo.

Recentemente houve uma pequena queda na popularidade, e pode ser que finalmente as mentiras depois de tantos anos estão atropelando umas às outras, e abrindo os olhos dos eleitores. Tomara.

Hoje, passeando pelos blogs de política encontrei um artigo no blog da Adriana – http://www.prosaepolitica.com.br/

Assinado por Peter Wilm Rosenfeld, que fala exatamente sobre isto, e com um posicionamento muito realista.

Estou publicando este artigo na íntegra e de acordo com o texto é o segundo artigo sobre o mesmo assunto.

Não li nem encontrei o primeiro artigo, mas se eu encontrar prometo publicar também.

Mentiras II

Por Peter Wilm Rosenfeldindependência

Sou obrigado a voltar ao mesmo assunto que abordei na semana passada, já que o abuso de mentir para os brasileiros está se tornando a marca registrada do governo do Sr. da Silva.

O grande vilão (ou herói para o governo) do momento é o pré-sal. Mas não o único.

É certo que todos os brasileiros que assistem televisão e prestam atenção em anúncios já viram a propaganda da Petrobrás, em que a apresentadora (ou apresentador) diz claramente que o Brasil é o primeiro país do mundo a extrair petróleo do pré-sal!!!!

Sim, isso mesmo, o Brasil já estaria extraindo o petróleo!!!!!

Até hoje, e nos próximos 10 ou mais anos, nenhum óleo sairá de lá, porque ainda não existe a tecnologia para isso.

A produção de equipamentos a serem utilizados nesse processo está longe de sequer começar. Haverá um enorme trabalho de pesquisa para a definição e posterior produção de todo o material que possa operar na enorme profundidade (7 mil metros, ou sete quilômetros) em que começa a camada de pré-sal.

O Brasil sequer foi pioneiro na descoberta de que na camada pré-sal há abundância de óleo. Isso já se sabia. O que os brasileiros descobriram é que a cerca de 300 km de parte da costa brasileira existe petróleo.

É muito recomendável que se dê um basta a esse ufanismo para que todos os envolvidos no processo possam trabalhar com serenidade e seriedade.!

A mentira presidencial chega ao ponto em que o Sr. da Silva está presenteando autoridades e, certamente, um ou outro amigo do peito, com garrafinhas contendo petróleo, dizendo que esse é do pré-sal. !!!!

O velho Gepetto estaria arrancando seus parcos cabelos para poder produzir tantos narizes imensos, tão grandes quanto a mentira. E o maior de todos certamente iria para o Sr. da Silva.

Posso dizer, com tranqüilidade, que o Sr. da Silva está cometendo um crime tão grande, ou até maior do que o acima, ao enviar ao Congresso quatro projetos de lei para definir o marco regulador (a palavra “regulatório”, que vem sendo usada, não existe, de acordo com os dicionários Houaiss e Aurélio) do processo pré-sal, estabelecendo regime de urgência para os mesmos.

Pergunto: qual a razão da urgência? Certamente para não dar oportunidade para que o assunto possa ser estudado e analisado com a calma que o problema requer. O início de um processo mais intenso de trabalho em laboratórios não depende de marco regulador algum. Esse trabalho requererá recursos muito vultosos (com o perdão da redundância…), a serem usados com seriedade.

Atropelando o processo o governo certamente quer deixar brechas para que muitos dos apaniguados – e até alguns não tanto, mas igualmente amigos dos dinheiros da viúva, possam buscar e levar o que pensam ser seu, e não do povo em geral.

Que me perdoe o Sr. da Silva. Mas a tramitação em regime de urgência, no caso do pré-sal, é extremamente suspeita.

E mais: para que criar uma nova empresa (Petro-Sal, ou coisa parecida) quando a Petrobrás, com suas dezenas de mil funcionários, pode perfeitamente cuidar desse assunto? É muito suspeito!

Parece que o governo não mais tem qualquer interesse no bio-diesel, que até há pouco tempo era apregoado como sendo o salvador da pátria. Não mais se fala nele, apesar de ser um combustível limpo, renovável (ao contrário do petróleo) e o Brasil ser o País em melhores condições no mundo de folgadamente liderar nesse setor.

Ou será que o que se dizia até agora também era mentira?

Penso que essa perda de interesse se deva ao fato de que no processo de produção de bio-diesel os valores envolvidos não sejam tão facilmente acessíveis a pessoas que nada têm que ver com isso (se entendem o que quero dizer…).

Outra mentira monumental do governo é a de que é necessária a admissão de mais 70.000 (sim, setenta mil) funcionários no próximo ano.

Em minha opinião, assim como o Congresso emprega mais do que o dobro de funcionários do que efetivamente necessita (e continua admitindo), o governo do Sr. da Silva já admitiu em seus quase sete anos mais funcionários do que qualquer um de seus antecessores, inclusive e principalmente nos palácios do Planalto e da Alvorada.

E isso ao mesmo tempo em que a informática coloca a nossa disposição equipamentos cada vez mais capazes de substituir mão de obra; os sistemas de telecomunicações são tão sofisticados e confiáveis que nos Estados Unidos da América, quando o Presidente viaja ao exterior, continua no poder; o Vice-Presidente não assume a Presidência. O Presidente está em permanente, e de forma confiável, contato com o País.

Será que estamos tão atrasados em telecomunicações que não podemos fazer o mesmo? Nego-me a crer nisso!

Eram essas minhas grandes preocupações no momento! Por que o governo não pode falar a verdade?

ET: Grafei “governo” sempre em minúsculas propositadamente! a visita

12 set 2009 Posted by | ABOBRINHAS, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA | Deixe um comentário

O legado.

O legado.diogenes

Hoje recebi um email comentando umas das ultimas propostas do Clodovil Hernandes.

Este deputado muito polêmico e com suas excentricidades, era uma pessoa de bem, culta e responsável, que se preocupava em realmente representar o eleitor. A sua proposta de reduzir o número de parlamentares, veio provavelmente depois que ele constatou pessoalmente que a maioria dos representantes representa apenas a si próprio.

Vou reproduzir o email na íntegra e depois quero comentar sobre esta idéia:

HERANÇA DO DEPUTADO CLODOVIL HERNANDES (Importante)clodovil-hernandes


Clodovil é uma figura inegavelmente polêmica. Mas tinha idéias e coragem, além das suas contradições, tão humanas. Inteligente, com um senso crítico aguçado, ele dizia o que os outros apenas pensavam…
Em Julho de 2008 o deputado Clodovil Hernandes apresentou à Mesa da Câmara proposta de emenda à Constituição (PEC) para reduzir o número de deputados de 513 para 250. O projeto teve o apoio de 279 parlamentares (eram necessários 172 votos para que fosse apresentado).  Não passou, por interesses óbvios.

De novo é o gato tomando conta do peixe.
Pelo projeto, nenhuma Unidade da Federação poderá ter menos de 4 deputados nem mais de 35. Hoje, a menor representação tem 8 e a maior, 70. Se a PEC passar, haverá corte de 263 deputados e redução de gastos, só em despesas com os parlamentares, de R$ 26,3 milhões por mês. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Vamos divulgar e apoiar? A idéia é ótima!!!!
Fui pesquisar o custo de cada parlamentar brasileiro, e de acordo com a ONG Transparência Brasil o custo de cada deputado é de R$ 6,6 milhões por ano! E o custo de cada senador é de R$ 33,1 milhões por ano.

Se a emenda Clodovil passasse, reduzindo pela metade o número de parlamentares, e supondo que isso pudesse ser feito tanto na Câmara quanto no Senado, teríamos uma economia de aproximadamente R$ 3,1 BILHÃO DE REAIS!!!

Isso dá mais ou menos R$ 17,00 por habitante.
Já que o gasto público com saúde é de R$ 0,64  por habitante, veja o que a economia com os parlamentares pode proporcionar! !! (No Brasil, segundo o sindicato dos hospitais de Pernambuco (Sindhospe), “para um gasto total de U$ 600 per capita/ano (em saúde), apenas US$ 300 vêm do setor público. Destes, apenas U$ 150 são investimento federal, ou seja, U$ 0,40 por cidadão brasileiro”.)
Daria para multiplicar a verba hospitalar atual por habitante por mais de 26 vezes!!!!
Além disso, teremos menos chance de corrupção, menos políticos para controlar.
Divulguem, se concordarem.
Quem sabe a maior obra do Clodovil não será póstuma?!!piratas


Este email foi repassado por alguém, e não sei realmente o nome do autor da pesquisa e da idéia contida nele.

Se por acaso alguém souber mande para cá que respondo com os devidos créditos.

Eu pessoalmente achei a idéia muito boa e deveria ser divulgada para que germinasse uma semente de decência na política (?) brasileira.

Outro dia o Senador Cristovam Buarque, saiu com uma idéia de um plebiscito para dissolver o congresso.

Eu até escrevi um artigo aprovando isto.

Ele foi realmente bombardeado por este discurso, com alguns autores e bloguistas acusando de ser um golpe para dissolver o congresso e implantar um regime de forças e antidemocrático como em Cuba.

Bem pelo conteúdo do texto do Cristovam, poderia ir para qualquer lado.

Eu penso que ele quis dizer acabar com este congresso que aí está, substituindo por outro com um pouco mais de representatividade.

Isto eu certamente aprovo. Abolição da representatividade nunca.

Mas de outro lado, constato que a representatividade já foi abolida no Brasil e em seu lugar se encontra uma democracia maquiada, uma democracia travesti, uma democracia
Projac, uma democracia de interesses particulares, e uma representatividade zero.

Se fosse abolida esta farsa, totalmente, ficaria melhor do que este fingimento que aí está.

Pelo menos se saberia quem é quem, e não haveria uma esperança falsa, um engodo, esperando que o povo decida a sorte do país, que este povo sofrido vá fazer papel de bobo e votar, para que o seu voto se transforme em alguém que ele nunca ouviu falar.

Um clássico exemplo disto está na eleição para senador, do Helio Costa, conhecido repórter da Globo que foi eleito com considerável quantidade de votos para representar os interesses do estados de Minas Gerais.

Bem este popular político, decidiu ser ministro quando foi solicitado, e em seu lugar, ficou um carioca cabeludo, mal educado, com cara de sujo e pilantra, que duvido seja conhecido por algum eleitor do Helio Costa.helio-costa

Como aconteceu isto?

Simples, o pai do cabeludo, um empresário do ramo educacional, proprietário de várias escolas, não repassou o INSS recolhido dos professores para a previdência, e está sendo processado por este crime no valor, eu creio, de R$ 7.000.000,00.

Bem deste dinheiro sonegado, este senhor doou para a campanha do Helio Costa a quantia de R$ 1, 700.000,00  com a condição de ser o primeiro suplente do senador se eleito.

Os eleitores não sabiam nada disto e votaram no Hélio que foi diplomado como senador. Os eleitores ficaram contentes porque o seu voto foi vencedor. Ganharam sim mas não levaram, porque quem está respondendo pela representação do estado de Minas Gerais é este cabeludo, Wellington Salgadowellington-salgado que não recebeu nenhum voto.

Como este, tem o caso do Roriz, e do Luiz Estevam e muitos outros onde o cargo é um produto negociado e comprado.

Bem se um sistema como este for abolido, o Brasil ficaria mais transparente e melhor.

Agora se houver uma reforma, ficaria muito melhor.

Mas a reforma, em uma forma “DEMOCRÁTICA” deveria ser votada por estes mesmos crápulas que estão se benficinado da mamata. E vocês acham que eles votariam um projeto para acabar com a mamata?

Só acredita nisto quem for totalmente imbecil e idiota.chega

Então somente existe um meio real.

“O POVO NÃO VOTA NENHUM PLEBISCITO, O POVO TOMA O CONGRESSO NA MARRA, E COM A REFORMA NAS MÃOS, MODIFICA TODA A ESTRUTURA ATUAL E IMPLANTA A SUA VONTADE.”

Este é o meu sonho.


E isto não é golpe algum. O golpe já está sendo aplicado no povo pelo atual sistema. São 513 deputados eleitos (?), e destes apenas 32 pelo voto popular. Os demais são Suplentes ou Legendários, que foram levados de roldão por um parlamentar bem votado. Representação democrática?

Para não ficar somente na reclamação, tenho feito sugestões para as mudanças, como esta do Clodovil.

Em minhas sugestões, estão algumas como:

O candidato é responsabilidade do partido que deve fornecer antes de aceitar a candidatura um curso sobre administração pública e ética com um número mínimo de horas, teste de aproveitamento, e reciclagem agendada.

O partido deve ter consciência dos antecedentes do candidato e se houver qualquer deslize, ou qualquer denuncia oferecida pelo MP, não pode haver candidatura até a pendência ser apurada e arquivada.

Se houver um caso onde o candidato seja eleito e depois de eleito se descubra algum processo pendente contra o candidato eleito, todo o partido fica sem poder participar de eleições por período determinado pela justiça eleitoral.

Um deputado federal eleito pelo povo deve ganhar uma boa quantia, tendo como referendo o salário mínimo em vigor.

Seu salário deve ser tal que ele possa pagar de seu salário as suas despesas de viagem, de moradia, de gabinete e deslocamento local. O governo fornecerá à ele seu local de trabalho padrão, descente, e confortável, um secretário de confiança e os móveis padrão do governo. Também o parlamentar terá garantido sua vaga no estacionamento do prédio em que trabalhar.

O parlamentar deve trabalhar os cinco dias corridos, e deve comparecer a todas as reuniões no plenário, com comprovação das onde por motivo de força maior não estiver presente. Se trabalhar mais, não tem hora extra.

Os dias não justificados ou as reuniões não justificadas serão descontadas de seu salário.

Para sua comunicação, o parlamentar terá direito a um telefone celular padrão, e duas linhas locais de telefone fixo.

As assessorias para qualquer trabalho técnico do parlamentar serão contratadas pelo congresso, de universidades públicas ou privadas, e depois de terminado seu uso, a sua atuação deverá ser comprovada por relatório feito pelo gabinete do parlamentar.

E para desempenhar seu trabalho, o parlamentar deve ganhar em meu ver nos dias de hoje aproximadamente 200 salários mínimos que seriam próximos a R$ 100.000,00 por mês, e deveriam trabalhar como todos os outros cidadãos os doze meses com um de descanso e um décimo terceiro salário

Este parlamentar poderia custar aos cofres, um milhão e trezentos mil em salários, mais uns 500.000 em despesas com seu gabinete e pronto.

Para efeito de impostos, ele não seria descontado na fonte, mas teria que declarar e comprovar no fim do ano fiscal todas as suas despesas, e depois deveria recolher como um cidadão normal o devido imposto a ser pago.

O senado seria algo semelhante, e a mordomia seria abolida.

Se não estiver satisfeito com este arranjo, busque outro emprego que pague melhor.

Os aumentos salariais ficariam por conta do tamanho do salário mínimo.

E mais, os representantes eleitos pelo povo, ou contratados pelo governo temporariamente, como ministros, por exemplo, teriam temporariamente abolidos o seu direito a qualquer sigilo, seja fiscal, telefônico ou bancário.

E ainda mais, os parlamentares e seus familiares deveriam ser obrigados a usar os serviços públicos de saude de educação e de segurança.

Isto tudo, nas devidas proporções deveria ser a regra nos estados e municípios.

Qualquer coisa nesta disposição deixaria melhor e mais transparente tanto o congresso como toda a administração pública. E os salários de toda a administração pública deveriam ser desta forma, com a abolição total das mordomias ou salários escondidos. O servidor ganha bem e paga suas despesas e apresenta conta ao fisco e pronto. Como uma empresa privada.

Será que seria possível?

Somente na marra e já passou da hora.hora-de-mudar1

Vamos lá gente se houver candidatos eu encabeço sem problemas.

E tem muitas idéias boas guardadas por falta de interesse dos parlamentares, que seriam boas para a nação, mas poderiam contrariar interesses particulares deles como o caso do imposto único que está parado há sete anos depois de ser aprovado em todas as comissões.

20 abr 2009 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, IMPOSTO ÚNICO, POLÍTICA, REFORMA POLÍTICA | 5 Comentários

O poder do poder.

O poder do poder.o-povo-representado

Eu tenho dito que o governo Lula, não tem e nunca teve nenhum ideal político, patriota ou nobre, e sempre foi um governo de tomada do poder econômico no Brasil, capitaneado pelos donos do poder com a ajuda dos capitães antigos do poder financeiro.

Dizem que o Lula foi implantado pelo regime militar para formar uma esquerda mais amena do que a esquerda radical que existia no tempo da guerra fria.

Não acredito nesta tese, o Lula cresceu só e por mérito próprio, dentro do sindicato, dando vazão ao seu carisma sua tendência de não fazer nada, tomar pinga e se divertir.a-cultura-dita

Quando os líderes de algumas entidades da turma do capital como o Roberto Teixeira seu compadre, enxergaram o potencial deste novo líder, começaram a investir nele.

O Lula não tem nada de bobo, e nem foi usado, foi desde muito tempo conivente com o plano de assalto ao erário, programado pelos ricos e em posição de se perpetuar no poder sendo os donos da economia para sempre no Brasil sem dar a mínima chance a que mudanças na área política pudessem atrapalhar os seus planos.

Este plano foi um tremendo sucesso, apoiado em um pouco de sorte do crescimento global, ainda que fosse apenas uma bolha. A nossa sorte, e o azar deles, (sorte não dura para sempre), foi que a bolha estourou uns dois anos antes do previsto. Se o crescimento global perdurasse, e a turma do capital conseguisse um sucessor para se evitar as investigações sobre os acontecimentos espúrios durante os oito anos de sedimentação do mau-caratismo no Brasil, o plano estaria perfeito.saude-de-1c2ba-mundo

E teremos de ter muito cuidado em mudar os cursos da política para que seja tudo investigado com realidade, e para que esta corja de FDP que descaradamente, em nome de ideologia pisa na ética e na moral, assassina pessoas, tornam cada vez mais ingovernável o Brasil, seja desmascarada e punida  de forma exemplar.

E este artigo do Reinaldo, que às vezes exagera um pouco, está de acordo com este pensamento que está se tornando a realidade a olhos vistos.

Leia o artigo e pense nisto.

Se quiser ver os outros artigos mencionados no texto, está na Veja on line desta semana

http://veja.abril.com.br/blogs/reinaldo/


o-poder-falandoLula nuclear 1 – A VAR-Empreiteira

Abaixo, vocês lêem reportagem de Márcio Aith, na Folha, dando conta de que o governo Lula resolveu, como chamarei?, “esquentar” uma licitação que vem lá da ditadura militar — nesse caso, poderíamos chamar regime de “ditabranda”, ministra Dilma? — e “atualizou” o contrato com a empreiteira Andrade Gutierrez para retomar a construção da usina nuclear Angra 3. Um modesto contrato de US$ 3,3 bilhões. Em 23 anos, mudou tudo. Da tecnologia ao preço da matéria-prima, nada mais é como antes. Mas o governo não viu problema nenhum em retomar o contrato decrépito — com o valor corrigido, e muito!, como vocês verão.

O passado de Dilma Rousseff veio à tona, um tanto estimulado por ela mesma, não é? Com efeito, ela integrou um grupo terrorista, e dos mais virulentos: a VAR-Palmares — antes, tinha sido do Colina, também experiente em assassinatos. Eu nunca escrevi, nunca mesmo!, que o governo Lula optaria pela comunização do país. Isso é uma tolice. Muita gente gosta de atribuir aos críticos do lulismo essa abordagem bronca para, depois, afirmar: “Estão vendo? É mentira! Nós gostamos da economia de mercado!” Eu sei. E como gostam! Minhas restrições ao lulo-petismo são de natureza política. Essa gente detona as instituições. Já expus a questão em centenas de textos. Adiante.a-esperanca-brochou

A VAR-Palmares, como sabem, deixou de ser um problema. O problema hoje é termos a VAR- Empreiteiras, a VAR-Telefonia, a VAR-Petrobras, a VAR-Petroquímica, a VAR-Banco do Brasil. O risco é um grupo político usar a estrutura do estado para se consolidar no poder, tornando irrelevante a política. E essa construção está em curso. Não há nada de juízo conspiratório nisso. Há matéria de fato. O “A” das várias “VARs” tem hoje em dia um outro sentido: sai a palavra “Armada”. Em seu lugar, entra a palavra “Armação”. Vanguarda da Armação Revolucionária. Trata-se de uma “revolução” no capitalismo porque os ganhadores são decididos antes de qualquer forma de competição.

fala-daniel

Escrevi há dias que “Daniel Dantas certamente é um Daniel Dantas”. Mas que “Daniel Dantas não é o único Daniel Dantas do país”. E também está longe de ser o mais importante. Construir um bandido de manual, de gibi, de história em quadrinhos, é coisa útil a quem pretende levar adiante a Vanguarda da Armação Revolucionária.

Vejo agora o caso relatado por Aith. O beneficiário da decisão de esquentar a licitação que vem lá do regime militar é o empresário Sérgio Andrade, o mesmo que foi beneficiado pela mudança na lei da telefonia, que permitiu à Oi, de que ele é sócio, comprar a Brasil Telecom — justamente aquela que foi retirada do controle do Daniel Dantas original. Não sei se percebem:
1 – num caso, muda-se a lei para legalizar um negócio que a empresa de Sérgio Andrade já fez — é a chamada “lei feita de acordo com os negócios”, quando o normal e o decente é que se façam os negócios de acordo com a lei;
2 – noutro caso, NÃO SE MUDA a licitação, e a empresa de que Sérgio Andrade também é sócio leva o contrato bilionário. Ser Sérgio Andrade na vida, e no governo Lula, é uma boa: ganha-se quando o Apedeuta é “mudancistas” e quando é “conservador”.

Sérgio Andrade, vocês se lembram, é o maior financiador individual da campanha de Lula e sócio da empresa que injetou R$ 10 milhões na Gamecorp, o empreendimento de Lulinha. Acima vai uma seqüência de fatos, não de opinião ou juízo de valor. Lula, com efeito, é um fenômeno. Creio que seja o único político a resistir em pé a um encadeamento como esse. Ele está de parabéns.
Fiquem com trecho de reportagem da Folha. A VAR-Palmares era assassina, sem dúvida, mas não deixava de ter um lado romântico. VAR-Empreiteira, VAR-Telefonia, VAR-Petrobras e similares são de um realismo inegável, explícito, verdadeiramente pornográfico.
Eis aí: questões como a retomada de Angra 3, revelada por Mário Aith, e irregularidades no pagamento de royalties da Petrobras, que Diogo Mainardi trouxe à luz (leia a respeito posts abaixo), deveriam mobilizar o Congresso Nacional. Mas os nobilíssimos estão muito ocupados com mesquinharias — que também custam caro ao país. Não têm tempo para cuidar dos, como devo chamar?, “negócios bilionários” do Executivo. Nunca foi tão fácil.

futuro-do-brasil1


19 abr 2009 Posted by | ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, ÉTICA, Cinismo, CRISE ECONÔMICA, GOVERNO, POLÍTICA, Reforma eleitoral, REFORMA POLÍTICA | 2 Comentários

Peleguismo

Peleguismo.

perleguismo

Eu fico impressionado com a capacidade do Lula em convencer as pessoas de que ele é a salvação do Brasil, e um exemplo para o mundo.

Ele nunca me convenceu.

Eu sempre vi no Lula um retrato do Sindicato Brasileiro, que diferente de outros sindicatos, usa uma taxa compulsória para existir, faz muito pouco para os sindicalizados, e não tem que prestar contas.

Este terreno fértil para proliferação da desonestidade, do peleguismo, e para vantagens em uso próprio foi a escola do Lula.

Ali ele aprendeu a mentir, usar as pessoas certas, e a roubar o dinheiro do sindicato para ajudar em suas ambições pessoais e políticas. Daí para ser presidente e fundador de um partido político foi um pulo pequeno e este partido tem como alicerce os fundamentos sindicais, onde todos os fundos são para uso dos dirigentes que não têm que prestar contas.

Foi esta singeleza de atitude para com o dinheiro público ou da tesouraria dos sindicatos ou partidos políticos, que alimentou as peripécias do mensalão e outros escândalos, que apenas por ser o Lula, o imigrante pau de arara que chegou lá, foram tolerados pela população durante tanto tempo.

A bonança causada por seis anos ininterruptos de crescimento global também ajudaram a tolerar as peripécias do Lula.popularidade

Mas como tudo no mundo, tudo tem um fim e a sorte do Lula tomou uma quinada para pior com esta crise. Como tudo foi festa durante seis anos, festa e mentiras, o Brasil não se preparou para uma eventualidade como agora e a turma do barulho, está sem rumo.

Não existe nenhum plano para tirar o Brasil desta crise.

Para os que não acreditam nos problemas do futuro podem se atualizar no artigo abaixo:

Encontrei isto hoje na coluna da Miriam Leitão:

http://oglobo.globo.com/economia/miriam/

Coluna Panorama Econômico

Nau sem rumo

A crise já atingiu o Brasil há meses, mas o governo ainda não formulou qualquer resposta à altura. Se o governo tivesse mantido suas despesas com pessoal e previdência em proporção do PIB, no patamar de 2003, teria R$ 75 bilhões a mais para investir. As decisões tomadas nos últimos anos limitam a resposta governamental, a tendência de subestimar a crise é um complicador a mais.

A conta acima foi feita pelo economista político Alexandre Marinis, da Mosaico. Os gastos com pessoal subiram de 4,2% para 5% do PIB, as despesas previdenciárias, em parte pelos aumentos reais do salário mínimo, subiram de 5,9% para 7,2% do PIB. Como são despesas que não podem ser reduzidas, o governo não tem muita margem agora para fazer política contracíclica. E há mais gastos em andamento.

— Apenas para 2009, o Orçamento da União prevê que o Executivo [sem o Judiciário e Legislativo] contratará mais 30.879 servidores, a um custo anual de R$ 1,8 bilhão. Além disso, prevê a substituição de mais 19.423 terceirizados, a um custo de R$ 678 milhões. Como o governo Lula aumentou o quadro de servidores civis e militares em 298.232 servidores, podemos dizer que as contratações custaram R$ 17,2 bilhões por ano aos contribuintes. Como a maioria das contratações foi efetuada a partir do ano eleitoral de 2006, temos um impacto total nas contas públicas de R$ 51,7 bilhões — diz Alexandre Marinis.

Números estarrecedores, que mostram exatamente o peso que o estado brasileiro assumiu para os próximos anos e décadas e que, neste momento, limita a ação do governo.

Os aumentos salariais são outro peso.

— Só em 2008, conforme dados do Ministério do Planejamento, a reestruturação de cargos e carreiras teve impacto de R$ 30,5 bilhões nos gastos de pessoal — conta Marinis.

Isso impactará, no médio e longo prazos, os gastos da previdência pública, que já tem déficit anual de R$ 43 bilhões em 2009.

— Em síntese, os dados mostram que o governo Lula cometeu um tremendo erro de estratégia fiscal ao contratar um número excessivo de servidores e reajustar seus salários em demasia. Este erro custará caro ao país, já que agora não tem recursos para enfrentar o tsunami mundial que já varre emprego e crescimento no Brasil — conclui Alexandre Marinis.

Além da estratégia errada nos tempos do boom, o governo não tem estratégia agora para enfrentar a crise. Foram tomadas medidas tópicas, o Banco Central acudiu as emergências bancárias que estouraram em outubro, quando secou o crédito externo. O presidente Lula suou de palco em palco, desde o início da crise, em discursos em que apostava no improvável: o Brasil não seria atingido.

Um líder não pode dizer que o país será derrotado. Mas basta comparar com o que os outros presidentes dizem: todos admitem a gravidade da crise, todos avisam que esse é um ano terrível, todos alertam para os perigos, e a partir destas constatações é que passam a convocar o país para a superação da crise. Assim faz presidente Barack Obama o tempo todo. Assim faz o presidente da França, o primeiro ministro do Reino Unido. Mas para ficar num exemplo mais emergente, até o primeiro ministro chinês, Wen Jiabao, de um país conhecido pela absurda capacidade de censurar as informações até na web, disse claramente, ao abrir a reunião anual do Congresso, que este seria “um dos anos mais difíceis da história da China”.

A crise é grave, chegou há meses ao Brasil. Só nos últimos dias, o país soube que a produção industrial de janeiro caiu 17%, que o PIB teve queda de 3,6% no último trimestre de 2008, que o governo arrecadou R$ 10 bilhões a menos do que previa no primeiro bimestre, que o Ministério do Trabalho registrou quase 800 mil empregos perdidos de novembro a janeiro, que a Fiesp contou 235 mil postos de trabalho eliminados de outubro para cá. Ninguém precisa de um novo número para saber que a crise está entre nós. Cabe ao governo ter uma equipe que lide com o problema com seriedade, que se antecipe aos fatos, que saiba em que direção está indo. Não há uma ação que resolva tudo. Portanto, o plano habitacional que está sendo aguardado há meses, se for bem formulado, será uma parte da resposta. Mas não toda ela.

O governo Lula teve duas vantagens. Primeiro, recebeu de herança uma economia que tinha feito avanços importantes, como a estabilização, as metas de inflação, o câmbio flutuante, a Lei de Responsabilidade Fiscal e a autonomia do Banco Central. Segundo, o país passou a ser extraordinariamente favorecido pela onda internacional de crescimento, provocada em grande parte pela bolha de crédito americana. A alta das commodities metálicas, o boom de comércio de alimentos, o aumento do fluxo de comércio, a explosão do fluxo de capitais de toda a natureza.

Estar preparado para aproveitar uma boa onda é tão importante quanto saber que ela é temporária leva a decisões sensatas. Foi o que alguns países fizeram, como o Chile, ao montar um fundo para acumular o excesso de receitas dos bons tempos. O governo Lula tomou algumas decisões certas, como a de manter o superávit primário, acumular as reservas, aumentar os gastos com os muito pobres. Mas ele desperdiçou o bom momento ao interromper o ciclo de reformas que preparariam o país para tempos mais duros e ao aumentar de forma extravagante as despesas que não pode cortar.

O improviso diário do presidente, as apostas do ministro da Fazenda, o ensaio de campanha da ministra da Casa Civil não vão resolver a crise. Podem aprofundá-la.

transformacao

15 mar 2009 Posted by | AUTORITARISMO, ÉTICA, Cinismo, CRESCIMENTO ECONÔMICO, CRISE ECONÔMICA, GOVERNO, POLÍTICA | 3 Comentários

Acordei invocado.

Acordei invocado.garfield

Esta é uma das frases preferidas do Lula, quando se encontra em algum problema e não tem alguma resposta apropriada.

Realmente, ele não tem resposta para quase nada, gosta de fazer metáforas idiotas, como a do “SIFU”, ou a do J. Bush, onde disse que acordou invocado e ligou para o Bush.

Pode ser que para alguns de seus eleitores com pouca educação isto possa parecer verdade, mas a realidade é que para ligar para o Bush, primeiro tinha que falar inglês o que o Lula não fala, e nem o bush fala português. Aí a mentira cai por terra ou caiu antes de ser anunciada.

Mas algo o Lula está fazendo certo, não sei bem o que será, mas 85% de aprovação de seu governo está duro de engolir.

Hoje lendo o Blog da Adriana, (http://www.prosaepolitica.com.br/) encontrei este artigo do Chico Bruno que está muito bem escrito e atual de verdade.

Leiam o Texto do Chico:

ppernas-curtasÉ por isso que acordei invocado

Por Chico Bruno

Hoje acordei invocado, como diz o presidente que nos guia. Passei uma vista d’olhos nas primeiras páginas dos jornalões e fiquei mais invocado ainda.

É que as manchetes dos paulistas Folha e Estadão e do carioca JB tratam de dar vazão a megalomania lulista. Nosso Guia, como diz o Elio Gaspari, antes de tomar o Aerolula arrotou um monte de bravatas para cima do presidente dos EUA.

Ora, todo mundo que tem juízo, sabe que Lula fala da boca para fora, que ao ficar frente a frente com Obama vai se comportar como manda o figurino de todos os presidentes de todos os presidentes brasileiros que bateram as portas da Casa Branca.

No popular, vai colocar o galho dentro ou o rabo entre as pernas. É assim que as coisas funcionam.

A nossa metamorfose ambulante saiu do país ciscando para dentro e quando chegar a Casa Branca vai ciscar para fora. Vale frisar, que o verbo ciscar foi reintroduzido pelo Collor no linguajar diário do país, no momento em que ele era reintroduzido no noticiário graças ao perdão de Lula aos seus antigos desafetos. Interessante que a cada dia essa lista só cresce.

A jornalista Mônica Bergamo publicou que o Lula anda descendo a ripa no camarada Fidel pelo tratamento dado a dois ministros exonerados pelo Raul Castro. Isso é apenas uma amostra da megalomania que atinge a nossa metamorfose ambulante.

A última piada do governo é a criação da carteirinha do torcedor, o que me deixou muito irritado, por que descobri que a idéia foi vendida ao Orlandinho, aquele que é ministro do Esporte por obra e graça do PC do B, por um lobista de uma empresa que fornece torniquetes e cartões magnéticos para universidades e colégios particulares só permitirem o ingresso as aulas de quem esteja em dia com as mensalidades.

Imaginem quando esse pessoal vai faturar e quando vai render para a próxima campanha eleitoral.

A sacanagem vai funcionar assim:dando-instrucoes

Cada torcedor vai se cadastrar e receber uma carteirinha. De posse do “documento” ele vai comprar o ingresso (cartão magnético) em qualquer casa lotérica, que carregará eletronicamente, como ocorre com um telefone celular, o dito cujo.

Como a divisão do bolo é grande, o cartão magnético será de uso obrigatório para todas as pessoas que quiserem frequentar estádios com capacidade superior a 10 mil a partir do Brasileiro de 2010, valendo para as séries A e B, pois abaixo disso não valerá a pena.

Agora, imaginem se isso não é abolir o direito de ir e vir aos estádios.

É por essas e outras sacanagens, como a insistência da VEJA em misturar alhos com bugalhos no que tange a Operação Satiagraha, como esclarece o jornalista Leandro Fortes, em matéria (abaixo) na Carta Capital, que acordei invocado e com vontade de distribuir bordoadas a torto e a direito.

É mole ou quer mais! Se quiser veja o vídeo.

Memória: Visita de Lula a Bush não rendeu nada

O primeiro encontro do presidente Lula com o então presidente dos EUA George W. Bush, em 20 de junho de 2003, terminou sem resultados concretos.

O Brasil prometeu “cooperar para a conclusão exitosa” da Alca (Área de Livre Comércio das Américas) até 2005, o que não aconteceu, e pediu apoio para obter uma vaga permanente no Conselho de Segurança da ONU, que nunca se concretizou.

Bush disse a Lula que os dois tinham de mudar sua imagem: “Você, de esquerdista que não entende de economia, e eu, de fanático que não tem interesse pelo social”. O brasileiro foi o primeiro presidente de um país a se opor à Guerra no Iraque a encontrar Bush após a invasão.

Lula disse a ele que a relação entre os países poderia “surpreender o mundo” e o convidou a visitar o Brasil, que, “além de Carnaval e futebol, tem coisas maravilhosas”. Bush riu e afirmou que Lula tinha “um grande coração”. (Folha de São Paulo)

conversa-com-obama

15 mar 2009 Posted by | ABOBRINHAS, AUTORITARISMO, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA | Deixe um comentário

Brasil um país de todos!!!!!!

Brasil um país de todos!!!!!!

De acordo com as propagandas milionárias do governo federal, o Brasil é um país de todos.

Será?

O Daniel Dantas quebrou todos os recordes de velocidade na emissão de um HC não por uma comissão do Supremo, mas por um juiz que sem verificar qualquer possibilidade de periculosidade estando solto ( um criminoso com tremendo poder econômico que podia como pode prejudicar o andamento das investigações de seus crimes) deu não um HC mas dois seguidos e ainda disse que o juiz dando ordem de prisão estaria descumprindo uma ordem do supremo.

Para nós mortais comuns, o supremo deve ser uma espécie de Deus onipotente, que de acordo com o poder do capital fala mais alto em circunstâncias estranhas e específicas.

E veja esta reportagem de hoje sobre a justiça para todos no Brasil:

Homem acusado de roubar R$ 20 é condenado a 5 anos de prisão

A família e a defesa de Cleiton Aparecido alegam a inocência dele.

Assalto teria sido cometido por amigos da vítima, no ABC, em 2007.

Carolina Iskandarian Do G1, em São Paulo

Podem ler a reportagem completa aqui:

http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL756676-5605,00-HOMEM+ACUSADO+DE+ROUBAR+R+E+CONDENADO+A+ANOS+DE+PRISAO.html

E no Brasil de todos, ainda temos o MMM (Ministro Mantega Mentira) dizendo que o Brasil está blindado pelas ações pragmáticas do governo Lula está incólume contra os problemas da crise mundial.

E o Lula ordenou muito seriamente que o Bush conserte o seu problema porque o Brasil não tirou dinheiro emprestado para comprar casas nos Estados Unidos.

Como faz falta um pouco de educação primária.

Vejam também esta coluna do Sardenberg sobre a crise:

Crise afeta o Brasil, e muito

Carlos Alberto Sardenberg

Eis como a crise mundial chega ao Brasil, em primeiro lugar. Aliás, já chegou: pela falta e/ou encarecimento de capitais e financiamentos para novos investimentos.

Um exemplo que interessa diretamente: as empresas brasileiras que já ganharam licitações da Petrobrás para a construção de navios e sondas de exploração de petróleo estão, neste momento, negociando financiamentos de bancos internacionais.

Segundo reportagem do jornal “Valor Econômico” de hoje, bancos estrangeiros suspenderam, provisoriamente, por enquanto, operações para financiar R$ 12 bilhões – operações que já estavam em andamento.

Isso porque, no mercado internacional, a taxa de juros pela qual os bancos captam dinheiro subiu fortemente, pela simples razão de que há menos dinheiro disponível.

Eis um exemplo da alta dos juros. A companhia brasileira Braskem fechou recentemente um financiamento internacional, pagando taxa de juros de 1,75% ao ano acima da Libor, taxa de juros que os bancos cobram entre si no mercado de Londres. É a taxa de referência. Pois bem, no empréstimo que fez à seguradora AIG, o Fed, banco central dos EUA, cobrou Libor mais 8,5% ao ano.

Outro exemplo: o risco Brasil, que havia caído para 190 pontos, subiu para perto dos 350 pontos – isso significa que as empresas brasileiras, ao tomarem empréstimos externos, pagam agora a taxa de juros dos títulos americanos, mais 3,5% ao ano, contra 1,9% antes da crise.

Para um país que necessita de capitais para novos investimentos – e que não os tem no país – a crise financeira internacional afeta , e muito.

17 set 2008 Posted by | ABOBRINHAS, ÉTICA, Cinismo, ECONOMIA, GOVERNO, POLÍTICA | 1 Comentário

%d blogueiros gostam disto: