blog do Roberto Leite

Assuntos de interesses multiplos e atuais.

Dedicação exclusiva

Dedicação exclusiva

Meu amigo Carlos Alberto me enviou uma sugestiva foto ilustrando a dedicação

exclusiva do Sir Ney nestes 54 anos de vida pública. Tanta dedicação assim foi o que propiciou o Lula a

classificá-lo como uma pessoa realmente diferente!!!

 

12 mar 2012 Posted by | ANEDOTAS, CURIOSIDADES, POLÍTICA | Deixe um comentário

Eike e sua súbita riqueza!!!

Eike e sua súbita riqueza!!!

Recebi este Email do meu irmão José, recentemente mas eu já havia recebido de outra pessoa  da qual não me recordo agora, em uma data mais próxima da entrevista.

A data não importa nem muda os gravíssimos fatos nela contidos.

Não publiquei na época pois estava muitíssimo ocupado e depois foi mesmo esquecimento.

Com a repetição do assunto neste novo email, estou publicando.

Os relatos têm uma ordem pragmática e parecem genuínos, mas na internet nunca se sabe, prevalecendo os fatos mencionados da inexplicável fortuna do Sr. Eike.

Ele já era muito rico, pois o seu pai quando ministro militar das minas e energia, se apoderou do muitas terras que continham minas de minerais valiosos e deixou este pé de meia para o filho.

Agora o salto recente foi mesmo fabuloso.

Leiam esta entrevista:  

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Ido Sauer denuncia como José Dirceu entregou o Pré-Sal para Eike Batista

I (Parte final – Os leilões dos campos da Petrobras)

Para quem não sabe o Prof. Dr. Ildo Sauer é respeitado internacionalmente como autoridade

em energia. É professor catedrático da USP e é petista militante e juramentado. O Plano de

energia do Governo Lula, apresentado nas campanhas do candidato a presidente Lula,

sempre foi elaborado pelo Dr. Sauer. Ele foi diretor de Gás e Energia da PETROBRAS no

primeiro mandato do governo Lula. Após sua saída da diretoria da empresa esta engajado

juntamente com a Associação dos Engenheiros da Petrobras – AEPET, na divulgação e

esclarecimento da campanha o PRÉ SAL TEM QUE SER NOSSO.

sexta-feira, 02 de dezembro de 2011 | 04:12

Ildo Sauer denuncia como José Dirceu entregou o Pré-Sal para Eike Batista (Parte final – Os

leilões dos campos da Petrobras)

Agradecendo ao comentarista Mario Assis, que nos enviou a matéria, publicamos hoje a

segunda parte da importantíssima entrevista do professor Ildo Sauer, diretor do Instituto de

Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo, concedida a Pedro Estevam da Rocha

Pomar e Thaís Carrança, da revista da Associação dos Docentes da USP (ADUSP).

Considerado um dos maiores especialistas em energia do país, ex-diretor da Petrobras no

primeiro governo Lula, Sauer conta como foi descoberto o Pré-Sal e denuncia o lobby feito por

José Dirceu para entregar a Eike Batista a maior parte das reservas.

Revista ADUSP: Você ainda estava na Petrobras, quando o Pré-Sal foi descoberto?

Ildo Sauer – Eu ajudei a tomar essa decisão. Nós tomamos essa decisão, não sabíamos quanto

ia custar. O poço de Tupi custou US$ 264 milhões, para furar os 3 km de sal e descobrir que

tinha petróleo.

O Lula foi avisado em 2006 e a Dilma também, de que agora um novo modelo geológico havia

sido descoberto, cuja dimensão era gigantesca, não se sabia quanto.

Então, obviamente, do ponto de vista político, naquele momento a nossa posição, de muitos

diretores da Petrobras, principalmente eu e Gabrielli, que tínhamos mais afinidade política

com a proposta do PT de antigamente, a abandonada, achávamos que tinha que parar com

todo e qualquer leilão, como aliás foi promessa de campanha do Lula.

Na transição, ainda a Dilma falou, “não vai ter mais leilão”. 

Mas se subjugaram às grandes pressões e mantiveram os leilões.

Fernando Henrique fez quatro, Lula fez cinco.

Lula entregou mais áreas e mais campos para a iniciativa privada do petróleo do que Fernando

Henrique.

Um ex-ministro do governo Lula e dois do governo FHC foram assessorar Eike Batista.

O que caberia a um governo que primasse por dignidade?

Cancelar o leilão.

Por que não foi feito?

Porque tanto Lula, quanto Dilma, quanto os ex-ministros, estavam nessa empreitada”.

Revista ADUSP : Mas Gabrielli era contra e acabou concordando?

Ildo Sauer – Não. A Petrobras não manda nisso, a Petrobras é vítima, ela não era ouvida.

Quem executa isso é a ANP [Agência Nacional do Petróleo], comandada pelo PCdoB, e a mão

de ferro na ANP era da Casa Civil.

Então a voz da política energética era a voz da Dilma, ela é que impôs essa privatização na

energia elétrica e no petróleo. Depois do petróleo já confirmado em 2006, a ANP criou um

edital pelo qual a Petrobras tinha limitado acesso.

Podia ter no máximo 30% ou 40% dos blocos, necessários para criar concorrência.

Porque, em 2006, Tupi já havia sido furado e comunicado.

O segundo poço de Tupi, para ver a dimensão, foi feito mais adiante, esse ficou pronto em

2007.

Só que o Lula e a Dilma foram avisados pelo Gabrielli em 2006.

Muitos movimentos sociais foram a Brasília, nós falávamos com os parlamentares, os

sindicatos foram protestar.

O Clube de Engenharia, que é a voz dos engenheiros, mandou uma carta ao Lula, em 2007,

pedindo para nunca mais fazer leilão.

Em 2005-6, o [Rodolfo] Landim, o queridinho do Lula e da Dilma, saiu da Petrobras.

Porque o consultor da OGX, do grupo X, do senhor [Eike] Batista, era o ex-ministro da Casa

Civil (José Dirceu), e ele sugeriu então que Eike entrasse no petróleo.

Aí ele contratou o Landim, que começou a arquitetar.

Como o centro nevrálgico da estratégia da Petrobras é a gerência executiva de exploração, o

geólogo Paulo Mendonça, nascido em Portugal, formado aqui na USP, e o Landim, articularam

para em 2007 criar uma empresa nova, a partir dos técnicos da Petrobras.

E o senhor Batista queimou alguns milhões de dólares para assinar os contratos e dar as luvas

desses novos cargos, que estavam dentro da Petrobras mas, desde que o Landim foi trabalhar

com o senhor Batista, ele já estava lá para arrancar de dentro da Petrobras esses técnicos.

Aí chegou o fim de 2007, todos nós pressionando para não ter mais leilão, o Lula tira 41

blocos… Mas vamos voltar a 2006. 

Em 2006, quem anulou o leilão foi a Justiça, por discriminação contra a Petrobras fazer essas

coisas.

Ouvi isso da Jô Moraes, num debate na Câmara dos Deputados.

Só que aí se criou o seguinte imbróglio: um ex-ministro do governo Lula e dois do governo

Fernando Henrique, Pedro Malan e Rodolpho Tourinho, foram assessorar o Eike Batista.

Ele já tinha gasto um monte para criar sua empresa de petróleo.

Se o leilão fosse suspenso, ele ia ficar sem nada, e já tinha aliciado toda a equipe de exploração

e produção da Petrobras.

O que caberia a um governo que primasse por um mínimo de dignidade para preservar o

interesse público?

Cancelar o leilão e processar esses caras que saíram da Petrobras com segredos estratégicos.

Por que não foi feito?

Porque tanto Lula, quanto Dilma, quanto os ex-ministros, os dois do governo anterior e um do

governo Lula, estavam nessa empreitada.

Revista ADUSP: Quem era o ex-ministro?

Ildo Sauer – O ex-chefe da Casa Civil, antecessor de Dilma.

Revista Adusp: José Dirceu?

Ildo Sauer – É, ele foi assessor do Eike Batista, consultor.

Para ele, não era do governo, ele pegou contrato de consultoria, para dar assistência nas

negociações com a Bolívia, com a Venezuela e aqui dentro.

Ele [Dirceu] me disse que fez isso.

Do ponto de vista legal, nenhuma recriminação contra ele, digamos assim.

Eu tenho (recriminação)contra o governo que permitiu se fazer.

E hoje ele [Eike] anuncia ter 10 bilhões de barris já, que valem US$ 100 bilhões.

Até então, esse senhor Batista era um milionário, tinha cerca de US$ 200 milhões.

Todo mundo já sabia que o Pré-Sal existia, menos o público, porque o governo não anunciou

publicamente.

As empresas que operavam sabiam, tanto que a Ente Nazionale Idrocarburi D’Italia (ENI) pagou 

US$ 300 milhões por um dos primeiros poços leiloados em 2008.

Três ou quatro leilões foram feitos quando o leilão foi suspenso pela justiça.

Até hoje, volta e meia o [ministro] Lobão ameaça retomar o leilão de 2008, 2006.

A oitava rodada.

Para entregar.

Tudo em torno do Pré-Sal estava entregue naquele leilão.

No leilão seguinte, o governo insiste em leiloar.

E leiloou.

E na franja do Pré-Sal é que tem esse enorme poderio.

Como é que pode?

A empresa dele (Eike) foi criada em julho de 2007. Em junho de 2008 ele fez um Initial Public

Offering, arrecadou R$ 6,71 bilhões por 38% da empresa, portanto a empresa estava valendo

R$ 17 bilhões, R$ 10 bilhões dele.

Tudo que ele tinha de ativo: a equipe recrutada da Petrobras e os blocos generosamente

leiloados por Lula e Dilma.

Só isso.

Eu denunciei isso já em 2008.

Publicamente, em tudo quanto é lugar que eu fui, eu venho falando para que ficasse registrado

antes que ele anunciasse as suas descobertas.

Porque fui alertado pelos geólogos de que lá tinha muito petróleo.

Foi um acordo que chegaram a fazer, numa conversa entre Pedro Malan, Rodolpho Tourinho e

a então ministra-chefe da Casa Civil (Dilma), em novembro, antes do leilão.

O Lula chegou a concordar, segundo disse o pessoal do MST e os sindicalistas, em acabar com

o leilão.

Mas esse imbroglio, de o empresário ter gasto dezenas de milhões de dólares para recrutar

equipe e apoio político nos dois governos fez com que eles mantivessem…. 

Tiraram o filé-mignon, mas mantiveram o contra-filé.

O contra-filé é alguém que hoje anuncia ser o oitavo homem mais rico do mundo.

E tudo foi mediante essa operação no seio do governo.

Contra a recomendação dos técnicos da Petrobras, do Clube de Engenharia, do sindicalismo.

Foi a maior entrega da história do Brasil.

O ato mais entreguista da história brasileira, em termos econômicos.

Pior, foi dos processos de acumulação primitiva mais extraordinários da história do capitalismo

mundial.

Alguém sai do nada e em três anos tem uma fortuna de bilhões de dólares.

A Petrobras durante a vida inteira conseguiu descobrir 20 bilhões de barris de petróleo, antes

do Pré-Sal.

Este senhor, está no site da OGX, já tem 10 bilhões de barris consolidados.

Os Estados Unidos inteiros têm 29,4 bilhões de barris.

Ele anuncia que estará produzindo, em breve, 1,4 milhão de barris por dia — o mesmo que a

Líbia produz hoje.

É esse o quadro.

Ou a população brasileira se dá conta do que está em jogo, ou o processo vai ser o mesmo de

sempre.

Do jeito que foi-se a prata, foi-se o ouro, foram-se as terras, irão também os potenciais

hidráulicos e o petróleo, para essas negociatas entre a elite.

O modelo aprovado não é adequado.

Mantém-se uma aura de risco sem necessidade, para justificar que o cara está “correndo 

risco”, mas um risco que ele já sabe que não existe.

Qual é a nossa proposta?

Primeiro, vamos mapear as reservas: saber se temos 100 bilhões, 200 bilhões, 300 bilhões de

barris.

Segundo, vamos criar o sistema de prestação de serviço: a Petrobras passa a operar, recebe

por cada barril de petróleo produzido US$ 15 ou US$ 20, e o governo determina o ritmo de

produção.

Porque há um problema: a Arábia Saudita produz em torno de 10 milhões de barris, a Rússia

uns 8 milhões de barris, depois vêm os outros, com 2 a 4 milhões de barris por dia: Venezuela,

Iraque, Irã.

O Eike Batista anuncia a produção de 1,4 milhão de barris, a Petrobras anuncia 5 milhões de

barris e pouco.

Significa que o Brasil vai exportar uns 3 ou 4 milhões de barris.

Já é o terceiro ator.

Não se pode fazer mais isso.

Fonte: de 02/12/2011

http://www.tribunadaimprensa.com.br/?p=26923

&

http://www.claudiohumberto.com.br/bronca_geral

de 02/12/2011.

http://brazilianvoices.wordpress.com

/2011/12/11/os-leiloes-dos-campos-da-petrobras-parte-

 

final/

 

VOCÊ NÃO ACHA QUE DEVE DIVULGAR ISSO PARA OS SEUS AMIGOS ????

12 mar 2012 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ÉTICA, GOVERNO, POLÍTICA | 2 Comentários

Fazer cumprir…

Fazer cumprir…

Recebi de meu amigo Marcelo uma pequena história que vou compartilhar com os leitores.

Vejamos:

 

Existem pessoas que têm o dom da síntese.

Esse Abraham Shapiro conseguiu em poucas palavras explicar, através de uma historinha, como funciona o governo Dilma!

então vejamos:

 

ABRAHAM SHAPIRO
Navegando há vários meses sem que os marujos tomassem banho ou trocassem de roupas, o que não era novidade na Marinha Mercante britânica, o navio fedia.
O Capitão chama seu Imediato:
Mr. Simpson, o navio fede. Mande os homens trocarem de roupa!
Yes, Sir!
Simpson reúne seus homens e diz:
Sailors, o Capitão está se queixando do fedor a bordo e manda todos trocarem de roupa. David troque a camisa com John. John troque a sua com Peter. Peter troque a sua com Alfred. Alfred troque a sua com Fred…
E assim prosseguiu. Quando todos tinham feito as devidas trocas, ele retorna ao Capitão e diz:- — Sir, todos já trocaram de roupa.
O Capitão, visivelmente aliviado, manda prosseguir a viagem.

 

Você acaba de entender exatamente o que é o Brasil no governo atual. 

 

 

12 mar 2012 Posted by | ARTIGOS, GOVERNO, História, Humor, POLÍTICA | Deixe um comentário

Uma visão da realidade

Uma visão da realidade

Estou publicando esta coluna que me foi enviada por email, pelo meu primo Camilo, sem realmente pesquisar se a autoria é realmente do alegado Marcelo Tas.

Apesar de não possuir os fatos documentados na presente coluna, publico por concordar totalmente com o que está relatado.

Pelo conteudo, nota-se que é um artigo um pouco datado, escrito ha alguns anos, mas isto não retira dele as realidades retratadas.

Se alguém discordar ou comprovar que não seja dele(Marcelo), é somente me mandar algum comentário com as correções que eu corrijo. Apenas a autoria, pois o fato relatado está totalmente de acordo com os meus pensamentos.

Uma maneira de olhar o significado de PT, segundo Marcelo Tas do CQC

 

“Por não ser petista, sempre fui considerado “de direita” ou “tucano”
pelos meus amigos do falecido Partido dos Trabalhadores.”

Vejam, nunca fui “contra” o PT. Antes dessa fase arrogante
mercadântica-genoínica, tinha respeito pelo partido e até cheguei a
votar nos “cumpanheiro”.
A produtora de televisão que ajudei a fundar no início da década de
80, a Olhar Eletrônico, fez o primeiro programa de TV do PT. Do qual
aliás, eu não participei.

Desde o início, sempre tive diferenças intransponíveis com o Partido
dos Trabalhadores. Vou citar duas.

Primeira: nunca engoli o comportamento homossexual dos petistas.
Explico: assim como os viados, os petistas olham para quem não é
petista com desdém e falam: deixa pra lá, um dia você assume e vira um
dos nossos.

Segunda: o nome do partido. Por que “dos Trabalhadores”? Nunca
entendi. Qual a intenção? Quem é ou não é “trabalhador”? Se o PT
defende os interesses “dos Trabalhadores”, os demais partidos defendem
o interesse de quem? Dos vagabundos?

E o pior, em sua maioria, os dirigentes e fundadores do PT nunca trabalharam.
Pelo menos, quando eu os conheci, na década de 80, ninguém trabalhava.
Como não eram eleitos para nada, o trabalho dos caras era ser
“dirigentes do partido”. Isso mesmo, basta conferir o currículum vitae
deles.

Repare no choro do Zé Genuíno quando foi ejetado da presidência do
partido. Depois de confessar seus pecadinhos, fez beicinho para a
câmera e disse que no dia seguinte ia ter que descobrir quem era ele.
Ia ter “que sobreviver” sem o partido. Isso é: procurar emprego. São
palavras dele, não minhas.

Lula é outro que se perdeu por não pegar no batente por mais de 20,
talvez 30 anos… Diga-me, qual foi a última vez, antes de virar
presidente, que Luis Ignácio teve rotina de trabalhador? Só quando
metalúrgico em São Bernardo. Num breve mandato de deputado, ele fugiu
da raia. E voltou pro salarinho de dirigente de partido. Pra rotina
mole de atirar pedra em vidraça.

Meus amigos petistas espumavam quando eu apontava esse pequeno detalhe
no curriculum vitae do Lula. O herói-mor do Partido dos Trabalhadores
não trabalhava!!!
Peço muita calma nessa hora. Sem nenhum revanchismo, analisem a
enrascada em que nosso presidente se meteu e me respondam. Isso não é
sintoma de quem estava há muito tempo sem malhar, acordar cedo e ir
para o trabalho. Ou mesmo sem formar equipes e administrar os rumos de
um pequeno negócio, como uma padaria ou de um mísero botequim?

Para mim, os vastos anos de férias na oposição, movidos a cachaça e
conversa mole são a causa da presente crise. E não o cuecão cheio de
dólares ou o Marcos Valério.
A preguiça histórica é o que justifica o surto psicótico em que vive
nosso presidente e seu partido. É o que justifica essa ilusão em
Paris…misturando champanhe com churrasco ao lado do presidente da
França…outro que está mais enrolado que espaguete.

Eu não torço pelo pior. Apesar de tudo, respeito e até apoio o esforço
do Lula para passar isso tudo a limpo. Mesmo, de verdade.

Mas pelamordedeus, não me venham com essa história de que todo mundo é
bandido, todo mundo rouba, todo mundo sonega, todo mundo tem caixa
2…

Vocês, do PT, foram escolhidos justamente porque um dia conseguiram
convencer a maioria da população (eu sempre estive fora desse transe)
de que vocês eram diferentes. Não me venham agora querer recomeçar o
filme do início jogando todos na lama.
Eu trabalho desde os 15 anos. Nunca carreguei dinheiro em mala. Nunca
fui amigo dessa gente.

Pra terminar uma sugestão para tirar o PT da crise. Juntem todos os
“dirigentes”, “conselheiros”, “tesoureiros”, “intelectuais” e demais
cargos de palpiteiros da realidade numa grande plenária. Juntos,
todos, tomem um banho gelado, olhem-se no espelho, comprem o jornal,
peguem os classificados e vão procurar um emprego para sentir a
realidade brasileira.

Vai lhes fazer muito bem. E quem sabe depois de alguns anos pegando no
batente, vocês possam finalmente, fundar de verdade um partido de
trabalhadores.

11 mar 2012 Posted by | ARTIGOS, GOVERNO, POLÍTICA, TRABALHO | Deixe um comentário

Que a Força esteja com você…..

Que a Força esteja com você..

A operação Santa Tereza da PF foi lançada em 2008.

A Operação Santa Tereza investigou uma organização criminosa que fazia uso de pessoas com influência política no BNDES para conseguir a liberação de empréstimos para as prefeituras e empresas e que se aproveitavam de projetos falsos elaborados por uma empresa de consultoria. O dinheiro recebido do BNDES, segundo o MPF, era usado em uma casa de prostituição e de tráfico de mulheres, em São Paulo, chamada de W.E., quando então era lavado (legalizado).

E não é somente ele, é a família toda:

O Ministério Público Federal (MPF) ampliou a denúncia contra os envolvidos no esquema de desvio de verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na Operação Santa Tereza. Mais quatro pessoas foram incluídas na acusação.

A mulher do deputado Paulinho (PDT-SP), da Força Sindical, – Elza Pereira -, e o ex-prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, foram denunciados por lavagem de dinheiro e desvios na aplicação de recursos.

http://noticias.pgr.mpf.gov.br/noticias/noticias-do-site/copy_of_criminal/sta-tereza-mpf-denuncia-mulher-de-paulinho-e-ex-prefeito-de-praia-grande/

O Paulo Pereira da Silva foi investigado como sendo o responsável pela liberação dos empréstimos junto ao BNDES, e em um dos diálogos atribuídos como sendo ele um dos dialogantes, a PF gravou quando ele se referiu mais ou menos assim:

“Bem, temos que conseguir dinheiro do BNDES, porque a maioria deste dinheiro vem do FAT (Fundo de Auxilio ao Trabalhador), e isto quer dizer quer é nosso, pois nós somos os trabalhadores”

Com este diálogo, foi pedida a sua cassação como deputado federal, e que com suborno político foi abortada pelo conselho de ética.

O supremo não quis abrir um processo contra ele, porque com seu privilégio denominado “Imunidade Parlamentar” (Vergonha Nacional), e como a operação chamada Santa Tereza não foi dedicada exclusivamente para investigar o parlamentar, a escuta com seu diálogo, não poderia ser usada como uma prova contra ele.

Grande merda esta decisão, isto se equivale a dizer que se por um acaso, uma destas escutas legais, pegar alguma confissão de alguém que não esteja sendo diretamente investigado, esta escuta não serve!!!!

Esta operação se deu em 2008, mas a Folha de São Paulo tem 2.072 notícias sobre o “Paulinho da Força”, e 80% são notícias desabonadoras onde o parlamentar e sindicalista está envolvido em atos suspeitos.

Quem tiver curiosidade (e tempo) para pesquisar, o link é:

http://search.folha.com.br/search?q=%22Paulo%20Pereira%20da%20Silva%22&site=online&sr=1

A verdade é que perto dele o Ricardo Teixeira deveria ser canonizado pelo Papa.

Bem hoje recebi por email do meu primo Camilo, um interessante comentário sobre o “Paulinho” esta vergonha nacional. Este comentário está muito bom e estou publicando. Exatamente como recebi e na integra:

Texto que merece ser repassado

 

Humberto de Luna Freire Filho para O Estado de São Paulo <forum@grupoestado.com.br>

 

O deputado Paulo Pereira da Silva, o tal Paulinho da Força, acaba de mostrar quantos neurônios tem, ao pronunciar a seguinte frase: “Não dá para aceitar que a imprensa fique derrubando ministro de 15 em 15 dias.” Uma frase histórica, digna de placas a serem fixadas na CUT e na Câmara. Nobre deputado, quem derruba ministro não é a imprensa, não lhe informaram isso? Eles estão caindo porque são ladrões do erário e foram denunciados por uma imprensa não comprometida com esse governo corrupto. E mais, um rato decapitado a cada 15 dias é pouco. Se o Judiciário fosse independente, se o Legislativo não tivesse sido comprado e o Executivo perdesse a chave do cofre, todo o governo seria derrubado em um só dia. E as quadrilhas (inclusive a sua), eufemisticamente chamadas de partidos políticos, seriam imediatamente extintas para o bem do Brasil e em respeito ao cidadão.

 

Humberto de Luna Freire Filho

04 mar 2012 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, ÉTICA, Cinismo, Justiça, POLÍTICA | Deixe um comentário

   

%d blogueiros gostam disto: