blog do Roberto Leite

Assuntos de interesses multiplos e atuais.

O dono do Brasil – II

O dono do Brasil – IIrafale

Já tenho um outro post com este título:

https://rleite.wordpress.com/2007/04/20/o-dono-do-brasil/

Depois do prematuro e imaturo anuncio da compra dos Rafales franceses pelo Brasil, o Lula provavelmente aconselhado por algum assessor com algo na cabeça, voltou atrás e disse mais asneiras, para justificar a decisão já tomada.

Ele já se considerando dono do Brasil e de todo o dinheiro brasileiro disse que não importa os detalhes técnicos da aeronáutica ou os preços favoráveis de algum outro candidato, um americano e outro sueco.

A decisão final é estratégica e cabe apenas a mim como presidente.repasse de propina

Para quem entendeu, está tudo muito claro. Ele já se comprometeu de alguma forma, com os franceses. Eu vou ser pouco elegante, mas conhecendo bem as manobras da turma da cachaça, eu estou apostando que as comissões para a compra já foram pagas pelos franceses, e estão em contas numeradas e em nome de laranjas, bem seguras em algum banco em paraíso fiscal.

Foi assim com o Aero lula, que preteriu um bom Embraer, por um francês defasado e fora de linha, com uma desculpa esfarrapada de autonomia que não existe. O Roberto Teixeira intermediou o negocio!!!! Algo de novo?

O apedeuta está tentando fazer as forças armadas de besta e pode se dar mal. Deveria se dar mal. Em qualquer outro lugar teria este negocio muito bem investigado.

A revista de defesa de maior crédito no mundo, a “Janes’s Defense Weekly” – http://jdw.janes.com/public/jdw/index.shtmljanes -2

já deu como certa a compra pelo Brasil dos jatos franceses. E esta revista muito bem conceituada erra muito pouco.

E então o resumo fica assim:

A thurma do Lula vai para a França, fecha o negócio sem o congresso participar de nada, recebe a comissão adiantada, faz a presepada no Brasil para engabelar a todos, Forças Armadas, Congresso e o povo. Recebe seu dinheirinho sujo e parte para o abraço.

Se aparecer algum outro negócio melhor para o Brasil, ele apenas diz que o negocio com os franceses era estratégico e pronto acabou. Do mesmo jeito que fez para esconder as compras pela primeira baranga com os cartões corporativos.

Segurança nacional

Que tal? Gostaram?

12 set 2009 Posted by | ABOBRINHAS, GOVERNO, POLÍTICA | 3 Comentários

O pastel sem recheio

O pastel sem recheioverdade

De acordo com as definições do Houaiss, existem nove definições para “Mentira”:

n substantivo feminino

1 ato ou efeito de mentir; engano, falsidade, fraude

2 hábito de mentir

Ex.: <vive na m.> <a m. lhe é odiosa>

3 afirmação contrária à verdade a fim de induzir a erro

Ex.: <m. grosseira> <contar m.>

4 qualquer coisa feita na intenção de enganar ou de transmitir falsa impressão

Ex.: uma teoria elaborada à base de mentiras

5 pensamento, opinião ou juízo falso

Ex.: neste país, tudo é m. e presunção

6 Derivação: por extensão de sentido.

aquilo que é enganador, que ilude, que se aproxima da verdade ou é real apenas na aparência; ilusão, fábula, ficção

Ex.: a felicidade é uma m.

7 Regionalismo: Brasil. Uso: informal.

pequena mancha branca nas unhas; albugem, leuconiquia

8 Rubrica: culinária. Regionalismo: Rio de Janeiro.

biscoito preparado com massa de pão-de-ló, na forma de um pequeno disco; mentirinha

9 Rubrica: culinária. Regionalismo: Minas Gerais.

pastel desprovido de recheio

Dentre todas elas, as únicas que não descrevem a personalidade do presidente brasileiro, o apedeuta Lula, são sétima e a oitava, porque são alusivas a outra coisa como mancha nas unhas e um tipo de rosquinha preparada com massa de pão-de-ló.

A ultima, apesar de se referir também à culinária, em meu ver, é a que ilustra melhor o desempenho de governo do Lula:

“Um pastel sem recheio”pintando o sete

É incrível, como tudo que sai da administração não tem nenhum fundamento, nenhuma substância. Quando fica muito grotesco, é desmentida prontamente com outra mentira, e depois simplesmente esquecida encoberto por outra mentira ou fato desgarrado ou modificado para impressionar. Como as caríssimas propagandas dos feitos do governo e as obras do PAC, que são em sua maioria feitas pelos estados e municípios apenas com financiamento federal, porque todos os financiamentos deste tipo são federais.

Seria como se você fizesse um empréstimo na Caixa e com este empréstimo construísse a sua casa. Este empréstimo tem que ser pago por você como foi pago o projeto os engenheiros, etc.

E de repente aparecesse nas propagandas da Caixa, as fotos da sua casa, de sua construção, sem mencionar o seu nome e dizendo que era uma obra da Caixa.

Até que indiretamente poderia ser pensado assim, pois o dinheiro foi conseguido na Caixa, mas os créditos para isto são seus, o projeto e as idéias são suas, os pagamentos e os juros são pagos por você, e na propaganda nada disto aparece fazendo crer para quem assiste que a Caixa foi  que fez tudo e pagou por tudo.

Notaram a diferença? E tudo neste governo é feito neste princípio, onde a dissimulação parece até ser verdadeira, mas no fundo é tudo uma grande enganação.

Deve ser por esta razão que a popularidade do apedeuta está em nível tão alto, pois a propaganda do governo leva aos brasileiros a idéia de que o que está dando certo no país são as ações deste governo.

Bem, se estes forem os motivos da popularidade apedeuta, uma das ações, justamente as propagandas enganosas, estão realmente dando certo.

Recentemente houve uma pequena queda na popularidade, e pode ser que finalmente as mentiras depois de tantos anos estão atropelando umas às outras, e abrindo os olhos dos eleitores. Tomara.

Hoje, passeando pelos blogs de política encontrei um artigo no blog da Adriana – http://www.prosaepolitica.com.br/

Assinado por Peter Wilm Rosenfeld, que fala exatamente sobre isto, e com um posicionamento muito realista.

Estou publicando este artigo na íntegra e de acordo com o texto é o segundo artigo sobre o mesmo assunto.

Não li nem encontrei o primeiro artigo, mas se eu encontrar prometo publicar também.

Mentiras II

Por Peter Wilm Rosenfeldindependência

Sou obrigado a voltar ao mesmo assunto que abordei na semana passada, já que o abuso de mentir para os brasileiros está se tornando a marca registrada do governo do Sr. da Silva.

O grande vilão (ou herói para o governo) do momento é o pré-sal. Mas não o único.

É certo que todos os brasileiros que assistem televisão e prestam atenção em anúncios já viram a propaganda da Petrobrás, em que a apresentadora (ou apresentador) diz claramente que o Brasil é o primeiro país do mundo a extrair petróleo do pré-sal!!!!

Sim, isso mesmo, o Brasil já estaria extraindo o petróleo!!!!!

Até hoje, e nos próximos 10 ou mais anos, nenhum óleo sairá de lá, porque ainda não existe a tecnologia para isso.

A produção de equipamentos a serem utilizados nesse processo está longe de sequer começar. Haverá um enorme trabalho de pesquisa para a definição e posterior produção de todo o material que possa operar na enorme profundidade (7 mil metros, ou sete quilômetros) em que começa a camada de pré-sal.

O Brasil sequer foi pioneiro na descoberta de que na camada pré-sal há abundância de óleo. Isso já se sabia. O que os brasileiros descobriram é que a cerca de 300 km de parte da costa brasileira existe petróleo.

É muito recomendável que se dê um basta a esse ufanismo para que todos os envolvidos no processo possam trabalhar com serenidade e seriedade.!

A mentira presidencial chega ao ponto em que o Sr. da Silva está presenteando autoridades e, certamente, um ou outro amigo do peito, com garrafinhas contendo petróleo, dizendo que esse é do pré-sal. !!!!

O velho Gepetto estaria arrancando seus parcos cabelos para poder produzir tantos narizes imensos, tão grandes quanto a mentira. E o maior de todos certamente iria para o Sr. da Silva.

Posso dizer, com tranqüilidade, que o Sr. da Silva está cometendo um crime tão grande, ou até maior do que o acima, ao enviar ao Congresso quatro projetos de lei para definir o marco regulador (a palavra “regulatório”, que vem sendo usada, não existe, de acordo com os dicionários Houaiss e Aurélio) do processo pré-sal, estabelecendo regime de urgência para os mesmos.

Pergunto: qual a razão da urgência? Certamente para não dar oportunidade para que o assunto possa ser estudado e analisado com a calma que o problema requer. O início de um processo mais intenso de trabalho em laboratórios não depende de marco regulador algum. Esse trabalho requererá recursos muito vultosos (com o perdão da redundância…), a serem usados com seriedade.

Atropelando o processo o governo certamente quer deixar brechas para que muitos dos apaniguados – e até alguns não tanto, mas igualmente amigos dos dinheiros da viúva, possam buscar e levar o que pensam ser seu, e não do povo em geral.

Que me perdoe o Sr. da Silva. Mas a tramitação em regime de urgência, no caso do pré-sal, é extremamente suspeita.

E mais: para que criar uma nova empresa (Petro-Sal, ou coisa parecida) quando a Petrobrás, com suas dezenas de mil funcionários, pode perfeitamente cuidar desse assunto? É muito suspeito!

Parece que o governo não mais tem qualquer interesse no bio-diesel, que até há pouco tempo era apregoado como sendo o salvador da pátria. Não mais se fala nele, apesar de ser um combustível limpo, renovável (ao contrário do petróleo) e o Brasil ser o País em melhores condições no mundo de folgadamente liderar nesse setor.

Ou será que o que se dizia até agora também era mentira?

Penso que essa perda de interesse se deva ao fato de que no processo de produção de bio-diesel os valores envolvidos não sejam tão facilmente acessíveis a pessoas que nada têm que ver com isso (se entendem o que quero dizer…).

Outra mentira monumental do governo é a de que é necessária a admissão de mais 70.000 (sim, setenta mil) funcionários no próximo ano.

Em minha opinião, assim como o Congresso emprega mais do que o dobro de funcionários do que efetivamente necessita (e continua admitindo), o governo do Sr. da Silva já admitiu em seus quase sete anos mais funcionários do que qualquer um de seus antecessores, inclusive e principalmente nos palácios do Planalto e da Alvorada.

E isso ao mesmo tempo em que a informática coloca a nossa disposição equipamentos cada vez mais capazes de substituir mão de obra; os sistemas de telecomunicações são tão sofisticados e confiáveis que nos Estados Unidos da América, quando o Presidente viaja ao exterior, continua no poder; o Vice-Presidente não assume a Presidência. O Presidente está em permanente, e de forma confiável, contato com o País.

Será que estamos tão atrasados em telecomunicações que não podemos fazer o mesmo? Nego-me a crer nisso!

Eram essas minhas grandes preocupações no momento! Por que o governo não pode falar a verdade?

ET: Grafei “governo” sempre em minúsculas propositadamente! a visita

12 set 2009 Posted by | ABOBRINHAS, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA | Deixe um comentário

A cura do Câncer

A cura do Câncerdilminha

A Dilma Roussef, aparentemente conseguiu se livrar do câncer linfático que de alguma forma adquiriu nos caminhos pela vida.

Mas este câncer que pode ser curado com as maravilhosas técnicas da medicina moderna, não é nada comparado com o câncer da personalidade dela que ela trouxe do berço, e que apesar de muito bem maquiado ainda encontra sempre algum buraco para aparecer sem a maquiagem.

Sua operação plástica, suas seções de botox, seu novo penteado, podem amainar um pouco as expressões de amargura e de desprezo pelas pessoas que a cercam, mas alguma coisa sempre transparece.

As mentiras dela, como no caso da funcionária da receita, não precisam de confirmação, estão totalmente espelhadas em sua expressão.

Existe um fato sobre esta pessoa, em que eu participei um pouco. Apenas como observador e que vou relatar:a casa de deus

Quando a Dilma era a Ministra das Minas e Energia, eu fui contratado para fazer um serviço de aterramento e revisão do sistema de telefonia do ministério que estava dando muitos problemas.

Para concluir esta tarefa se fez necessário alcançar um pilar da estrutura metálica que estava a quase seis metros de altura e a minha escada não chegava a tanto.

Informado que na garagem do ministério havia muitas escadas bem altas, me dirigi a este local para tentar conseguir este instrumento.

Este dia era um sábado à tarde, e não havia quase nenhum movimento na garagem, apenas uns quatro motoristas de plantão.

Ajudado por um deles localizei as escadas, levei uma delas para a sala de telefonia, e com isto consegui concluir o trabalho de aterramento.

Ao devolver a escada, comecei a conversar com os motoristas e perguntei inocentemente qual era o motorista designado para a ministra.

Com surpresa fui informado de que a ministra não tinha nenhum motorista designado, pois, nunca se dava com nenhum deles. E mais, que sempre se dirigia a eles com palavras de baixo calão, e muito ofensivas e que quase sempre ao retornar de alguma viagem exigia a retirada do motorista da frota do ministério e este tinha que ser temporariamente removido para outro local até a dengosa ministra se esquecer dele.

Depois desta conversa comecei a ver a ministra com outros olhos e enxergar nela uma pessoa que se encontrava muito longe da população que pagava e paga até hoje o salário dela.nosso petróleo

E como pode uma pessoa destas ter a pretensão de ser a maior mandatária deste país?

Bem para os que tiverem alguma dúvida da personalidade que ela trouxe do berço, e que definitivamente não vai mudar, leiam abaixo este pequeno e resumido currículo que anda circulando na internet:

Pequena biografia da Dilma

Circula na Internet um resumo biográfico de Dilma Roussef, ministra da Casa Civil, que o presidente Lula da Silva quer empurrar goela abaixo dos brasileiros como sua sucessora. Infelizmente a mídia não divulga essas informações, deixando a população na ignorância. Eis o texto, sem autor assinando, que se espalha pela net:

O pai dela – Pétar Russév (mudado para Pedro Roussef) -, filiado ao Partido Comunista búlgaro, deixou um filho (Luben) lá na Bulgária e veio dar com os costados em Salvador, depois Buenos Aires e, ao fim e ao cabo, fez negócios em São Paulo. Encantou-se com a professorinha de 20 aninhos, Dilma Jane da Silva (rica filha de fazendeiro), e com ela casou e viveu em Belo Horizonte, tendo três filhos: Igor, Dilma – a guerrilheira – e Lúcia. Igor morreu em 1977.

Era uma família “Bon vivant”, com casa enorme, três empregadas, refeições servidas à francesa, com guarnições e talheres específicos. Tinham piano e professora particular de francês. Dilma, primeiro entrou numa escola de freiras – Colégio Sion – e, depois, no renomado Estadual Central. Nas férias, iam de avião para Guarapari/ES e ficavam no Hotel Cassino Radium. Dilma, ainda jovem, entrou para o

POLOP – Política Operária – e depois se mudou para o COLINA – Comando de Libertação Nacional -. Apaixonou-se e casou-se com Cláudio Galeno Linhares, especialista em fazer bombas com os pós e líquidos da farmácia de manipulação do seu pai.a realidade atual

Sua primeira aula de marxismo foi-lhe dada por Apolo Heringer e, pouco depois, estava em suas mãos o livrinho: “Revolução na Revolução”, de Régis Debray, francês que se mudou para Cuba e ficou amigo do Fidel e mais tarde, acompanhando Guevara, foi preso na Bolívia. Aos 21 anos, Dilma partiu para o RJ a fim de se esconder dos militares, após o frustrado assalto ao Banco da Lavoura de Sabará. No Rio, ainda casada, apaixonou-se por Carlos Franklin Paixão de Araújo, o chefe da dissidência do Partidão; então, chegou, de chofre, e disse para o marido: “Estou com o Carlos!”.

Carlos vivia antes com a geógrafa Vânia Arantes e, sedutor, já havia tido outras sete mulheres, aos 31 aos de idade. Com ele, Dilma participou da fusão COLINA/VPR (esta do Lamarca), que deu origem, em Mongaguá, à Vanguarda Armada Revolucionária-Palmares, cujo estatutominha casa meu avião

dizia: Art.1º – A Vanguarda Armada Revolucionária-Palmares é uma organização político-militar de caráter partidário, marxista-leninista, que se propõe a cumprir todas as tarefas da guerra revolucionária e da construção do Partido da Classe Operária, com o objetivo de tomar o poder e construir o socialismo.”

Foi em Mongaguá, litoral paulista, que se traçou o plano da “Grande Ação”, que se deu em 18 de julho de 1969, com o assalto e roubo do cofre da casa da amante do Ademar de Barros, em Santa Teresa/RJ, que lhes  rendeu 2,5 milhões de dólares, cofre aberto em Porto Alegre, com maçarico, pelo metalúrgico Delci. Mas a organização se dividiu entre “basistas” – que defendiam o trabalho das “massas” e junto às “bases”, e os “militaristas”, que priorizavam a imediata e constante luta armada comunista. A disputa pelo butim dolarizado foi ferrenha! Dilma era chamada de “Joana D’Arc da subversão”. Então foi para São Paulo onde dividia um quarto com Maria Celeste Martins, hoje sua assessora imediata no Planalto.cabidão

Dedurada por José Olavo Leite Ribeiro – mantinha com ela três contatos semanais -, foi presa, armada, em um bar da Rua Augusta, juntamente com Antônio de Pádua Perosa; depois, entregou à polícia seu amigo Natael Custódio Barbosa. Enquanto isso, o Carlos Araújo teve um romance tórrido com a atriz e terrorista Bete Mendes, da TV Globo.

Dilma saiu do presídio em 1973 e foi para Porto Alegre e, reatar com o marido infiel. Mas hoje, Carlos Araújo mora sozinho com dois vira-latas (Amarelo e Negrão), numa casinha às margens da lagoa do Guaíba, em Porto Alegre. Ele tem enfisema pulmonar e está com 71 anos.

Diz que é feliz, mesmo a ex-esposa sendo Ministra e candidata do apedeuta/fronteiriço à Presidência da República.

Eis aí uma “síntese sintético-resumida” da vida da Dilminha que, logo….logo…será apresentada pelo Lula como a “da paz e do amor”.

Quem sabe, antes, possa dar tempo de dar uma chegada a um “Camp Quest” qualquer dawkinsiano por certo, para, cética e racionalmente, ficar com a “mente ainda mais aberta”, em cursilho prepararatório para a Presidência da República. E em se tratando deste povinho brasileiro

(batuque, bola, bolsa e bunda), tudo se pode esperar, infelizmente.

E agora?

Será que esta pessoa que alem de déspota, irritada, psicopata, mentirosa compulsiva, como no caso de suas graduações, merece a chance de ser uma candidata?

O congresso, que deveria representar o povo e os estados deveriam se manifestar, e impugnar esta candidatura antes que ela tenha chance de crescer.

Mas o congresso……… está um congesso e não fará nada e então cabe a nós que pagamos seus salários mostrar que não concordamos com esta baderna.

o carnaval da dilma

04 set 2009 Posted by | ABUSOS LEGISLATIVOS, ÉTICA, ELEIÇÕES, GOVERNO, POLÍTICA | 3 Comentários

   

%d blogueiros gostam disto: