blog do Roberto Leite

Assuntos de interesses multiplos e atuais.

Acordei invocado.

Acordei invocado.garfield

Esta é uma das frases preferidas do Lula, quando se encontra em algum problema e não tem alguma resposta apropriada.

Realmente, ele não tem resposta para quase nada, gosta de fazer metáforas idiotas, como a do “SIFU”, ou a do J. Bush, onde disse que acordou invocado e ligou para o Bush.

Pode ser que para alguns de seus eleitores com pouca educação isto possa parecer verdade, mas a realidade é que para ligar para o Bush, primeiro tinha que falar inglês o que o Lula não fala, e nem o bush fala português. Aí a mentira cai por terra ou caiu antes de ser anunciada.

Mas algo o Lula está fazendo certo, não sei bem o que será, mas 85% de aprovação de seu governo está duro de engolir.

Hoje lendo o Blog da Adriana, (http://www.prosaepolitica.com.br/) encontrei este artigo do Chico Bruno que está muito bem escrito e atual de verdade.

Leiam o Texto do Chico:

ppernas-curtasÉ por isso que acordei invocado

Por Chico Bruno

Hoje acordei invocado, como diz o presidente que nos guia. Passei uma vista d’olhos nas primeiras páginas dos jornalões e fiquei mais invocado ainda.

É que as manchetes dos paulistas Folha e Estadão e do carioca JB tratam de dar vazão a megalomania lulista. Nosso Guia, como diz o Elio Gaspari, antes de tomar o Aerolula arrotou um monte de bravatas para cima do presidente dos EUA.

Ora, todo mundo que tem juízo, sabe que Lula fala da boca para fora, que ao ficar frente a frente com Obama vai se comportar como manda o figurino de todos os presidentes de todos os presidentes brasileiros que bateram as portas da Casa Branca.

No popular, vai colocar o galho dentro ou o rabo entre as pernas. É assim que as coisas funcionam.

A nossa metamorfose ambulante saiu do país ciscando para dentro e quando chegar a Casa Branca vai ciscar para fora. Vale frisar, que o verbo ciscar foi reintroduzido pelo Collor no linguajar diário do país, no momento em que ele era reintroduzido no noticiário graças ao perdão de Lula aos seus antigos desafetos. Interessante que a cada dia essa lista só cresce.

A jornalista Mônica Bergamo publicou que o Lula anda descendo a ripa no camarada Fidel pelo tratamento dado a dois ministros exonerados pelo Raul Castro. Isso é apenas uma amostra da megalomania que atinge a nossa metamorfose ambulante.

A última piada do governo é a criação da carteirinha do torcedor, o que me deixou muito irritado, por que descobri que a idéia foi vendida ao Orlandinho, aquele que é ministro do Esporte por obra e graça do PC do B, por um lobista de uma empresa que fornece torniquetes e cartões magnéticos para universidades e colégios particulares só permitirem o ingresso as aulas de quem esteja em dia com as mensalidades.

Imaginem quando esse pessoal vai faturar e quando vai render para a próxima campanha eleitoral.

A sacanagem vai funcionar assim:dando-instrucoes

Cada torcedor vai se cadastrar e receber uma carteirinha. De posse do “documento” ele vai comprar o ingresso (cartão magnético) em qualquer casa lotérica, que carregará eletronicamente, como ocorre com um telefone celular, o dito cujo.

Como a divisão do bolo é grande, o cartão magnético será de uso obrigatório para todas as pessoas que quiserem frequentar estádios com capacidade superior a 10 mil a partir do Brasileiro de 2010, valendo para as séries A e B, pois abaixo disso não valerá a pena.

Agora, imaginem se isso não é abolir o direito de ir e vir aos estádios.

É por essas e outras sacanagens, como a insistência da VEJA em misturar alhos com bugalhos no que tange a Operação Satiagraha, como esclarece o jornalista Leandro Fortes, em matéria (abaixo) na Carta Capital, que acordei invocado e com vontade de distribuir bordoadas a torto e a direito.

É mole ou quer mais! Se quiser veja o vídeo.

Memória: Visita de Lula a Bush não rendeu nada

O primeiro encontro do presidente Lula com o então presidente dos EUA George W. Bush, em 20 de junho de 2003, terminou sem resultados concretos.

O Brasil prometeu “cooperar para a conclusão exitosa” da Alca (Área de Livre Comércio das Américas) até 2005, o que não aconteceu, e pediu apoio para obter uma vaga permanente no Conselho de Segurança da ONU, que nunca se concretizou.

Bush disse a Lula que os dois tinham de mudar sua imagem: “Você, de esquerdista que não entende de economia, e eu, de fanático que não tem interesse pelo social”. O brasileiro foi o primeiro presidente de um país a se opor à Guerra no Iraque a encontrar Bush após a invasão.

Lula disse a ele que a relação entre os países poderia “surpreender o mundo” e o convidou a visitar o Brasil, que, “além de Carnaval e futebol, tem coisas maravilhosas”. Bush riu e afirmou que Lula tinha “um grande coração”. (Folha de São Paulo)

conversa-com-obama

15 mar 2009 - Posted by | ABOBRINHAS, AUTORITARISMO, ÉTICA, Cinismo, GOVERNO, POLÍTICA

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: